Eventos sociais e profissionais

"... Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou..."

Há várias ocasiões em que sua vida pessoal e sua vida profissional se confundem. Cada ocasião pode representar um campo minado de potenciais passos em falso para o imprudente.


Quem não gosta de uma confraternização, uma balada ou até um chá das cinco? Uma confraternização na empresa? Perfeito. Só que com um pequeno detalhe... Com que roupa eu vou? Como me comportar? Ai minha Santa Consultora de Imagem..., que assessórios e os sapatos, como fica meu cabelo, guardanapos e outras coisitas mais...

Agora vamos sorver o néctar da cultura em Noel Rosa: "Agora vou mudar minha conduta, eu vou pra luta pois eu quero me aprumar ... Pois esta vida não está sopa e eu pergunto: com que roupa? Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou? ... Já estou coberto de farrapo, eu vou acabar ficando nu. Meu terno já virou estopa e eu nem sei mais com que roupa, com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou".

Eventos sociais, como identificar? Resposta, simples. Se for um casamento, os detalhes, que você terá que observar, começam pelo convite que fala do glamour do evento e indiretamente, como você deve ir. Exemplo: convite grande e em tons claros e com pequenos detalhes avisa que a festa será muito formal e que merece cuidados especiais em sua vestimenta.

Muita atenção com o horário do evento social em função de não se exceder como brilhos, decotes, fendas, chapéus, saltos agulha, entre outros. É importante, você ser amiga (o) do seu espelho, manter o equilíbrio e gostar do que está vendo. É ter bom senso!

Regras de ouro: Observe se o convite é individual, saiba a hora de sair, faça seu network sem forçar a barra, seja elegante sem chamar a atenção, cumprimente a todos e agradeça aos serviçais.

Evento profissional, tipo: reuniões confraternização de final de ano, aniversariante do mês, dentre outros. Estes tipos de recepções são cada vez mais comuns e pode envolvê-lo, seja como anfitrião ou como convidado. A idéia é combinar negócios com prazer. Entretanto, o que vemos muito nesses eventos profissionais, principalmente confraternizações nas empresas, são pecados mortais como: bebida em excesso, vexames, um grau de intimidade com os superiores, hierarquicamente falando, micro roupas, no popular "botar boneco" falta de educação básica. Muitas pessoas consideram essas festas, como oportunidade para se soltar. Em conseqüência destes contratempos, algumas empresas, estão optando em não mais realizar as suas confraternizações, o que é muito ruim para todos.

Nestes momentos de integração normalmente espera-se a participação de todos os funcionários que não seja marcado como indiferente.

Regras de ouro para a sobrevivência: Fiquem sóbrio, cuidados com as fofocas, seja discreto, quanto maior seu cargo, mais cedo você deve sair e cuidados com os comentários no dia seguinte.

Se você acha que cometeu um pecado mortal, que transgrediu seriamente as regras acima, peça desculpas o mais rápido possível. Ter humildade e saber quando está errado, é utilizar uma ferramenta muito importante do marketing pessoal.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento