Estudo afirma que a Era das Organizações Digitais altera as operações nas corporações

As decisões sobre tecnologia estão focadas mais atentamente sobre os objetivos dos negócios, na opinião de 57% dos entrevistados

A disponibilidade generalizada de soluções tecnológicas possibilitadas pela nuvem e pela computação móvel criaram mudanças notáveis na dinâmica interdepartamental de muitas organizações, de acordo com pesquisa da CompTIA, a associação comercial da indústria de TI.

As decisões sobre tecnologia estão focadas mais atentamente sobre os objetivos dos negócios, é o que revela o estudo da CompTIA Buildind Digital Organizations. Quase a metade dos profissionais de TI entrevistados e 57% dos executivos de negócios dizem que este é o caso.

O impacto desta mudança também é sentido nos orçamentos, nos processos de tomada de decisão e na implementação de novos sistemas de negócios. Estas mudanças estão ocorrendo em organizações de todos os portes e são bem-vindas e necessárias.

Em uma economia global, para se conectar com clientes, ou mesmo fornecer os produtos e serviços necessários para o mercado atual, as empresas precisam se transformar em organizações digitais que, efetivamente, usam a tecnologia para avançar.

As organizações digitais assumem uma nova abordagem para as decisões sobre tecnologia, a fim de otimizar o fluxo de trabalho e melhorar a eficiência; incluindo o núcleo de serviços de TI, aplicativos de linha de negócios e experiência do usuário final.

Tomada de Decisão e Orçamentos

Quando a equipe de TI mantém a habilidade e o conhecimento técnico, ela mantém um alto grau de controle na seleção de soluções de tecnologia que combinam com sua interpretação das necessidades de negócio e do seu conhecimento de integração e segurança.

Mas hoje, as unidades de negócios, não só são mais conscientes das soluções de tecnologia, como também são mais capazes de adquirir essas soluções. E enquanto o papel da TI ainda é de alto valor, os dados sugerem que as decisões finais de tecnologia estão mais frequentemente sendo tomadas pelo CEO ou pelo dono do negócio.

Muitos departamentos além de TI - finanças, marketing, vendas e recursos humanos - são mais ativamente envolvidos em como as ideias são geradas, em como as discussões ocorrem e em como as decisões são tomadas sobre as compras de tecnologia e implementações, de acordo com a pesquisa da CompTIA, que consultou 650 executivos de negócios e tecnologia em empresas de todo os Estados Unidos.

Esmagadoramente, as empresas pesquisadas pelo estudo afirmam que a tecnologia adquirida pelas unidades de negócios é eficaz. Este ponto de vista é consistente entre os entrevistados de ambos os grupos, de TI e unidades de negócios, de modo que os dois lados não parecem estar em desacordo sobre a questão.

Em primeiro lugar, as unidades de negócios vêm a TI como um parceiro, alguém para compartilhar responsabilidades, como garantir operações bem-sucedidas.

Em uma linha similar, distribuir as verbas de tecnologia para as unidades de negócios não afetou negativamente o orçamento da função de TI. Em quase metade das empresas ambos os conjuntos de orçamentos estão crescendo.

Enquanto os orçamentos crescem não significa que as empresas estão se tornando menos conscientes dos custos. Este é um sinal de que os investimentos serão feitos se o negócio for viável. E esse negócio irá assumir formas diferentes dependendo de quem está fazendo a decisão. Além de especificações e características, o comprador deve articular como a tecnologia irá facilitar resultados, incluindo a experiência do usuário e o potencial inovador.

O estudo da CompTIA Building Digital Organizations foi realizado por pesquisas on-line com 650 profissionais de negócios e tecnologia em empresas com sede nos Estados Unidos. Os questionários foram realizados em abril e maio de 2015. Os resultados da pesquisa foram ampliados por meio de entrevistas em profundidade com 14 profissionais de tecnologia e negócios. O relatório completo está disponível para livre consulta. Visite http://www.comptia.org/insight-tools para saber mais.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento