Estratégias de marketing mudam o cenário do funk

Com o constante crescimento do mercado profissional e o aumento da entrada de novos concorrentes, funkeiros estão reposicionando sua imagem para acompanhar as novas tendências do mercado

Com o constante crescimento do mercado profissional e o aumento da entrada de novos concorrentes, é importante para qualquer pessoa ou organização estar sempre reposicionando sua imagem para acompanhar as novas tendências, exigidas no mercado. O estudo das estratégias de marketing, aplicadas no processo de mudança de imagem, nos ajuda a compreender como é atribuído o valor da marca ou imagem, satisfazendo as necessidades do consumidor.Desta forma, as estratégias de marketing buscam agregar valores a sua marca, atingindo diretamente à percepção do seu público alvo.

Diante das novas exigências do mercado, o processo de mudança de imagem entrou em evidência para os profissionais do funk. Criado nas favelas, com letras de apologia ao sexo, drogas e até mesmo a criminalidade, o funk carioca foi discriminado durante décadas, tendo dificuldades de atingir o grande público e ser reconhecido como movimento cultural brasileiro.

"Muitos funkeiros lançam uma música de sucesso, que explode na internet e chega até a televisão, mas depois somem do mapa, incapazes de reproduzir aquele estouro num segundo CD. Como as músicas são muito parecidas e inúmeros os aspirantes a um lugar ao sol, dispostos a aumentar cada vez mais o tom das apelações, a canibalização se repete. Ou se repetia, antes que cuidadores profissionais de carreiras começassem a se preocupar com o aumento da sobrevida dos que já conseguiram se destacar. Empresários de artistas como Anitta e Naldo estão cuidando da lapidação comportamental, visual e até emocional de seus clientes, interessados principalmente em fazê-los atingir camadas mais diversificadas de público" (LEONI, Veja, 2013).

Os primeiros funkeiros que conseguiram se destacar no mercado musical brasileiro foram Claudinho e Buchecha. Com letras mais adequadas e dançantes, eles conquistaram um público diversificado, cantando o chamado “funk melody”, que é uma versão mais leve do funk carioca. A dupla que emplacou um sucesso atrás do outro, como “Conquista”, “Nosso Sonho” e “Xereta”, só acabou por conta do falecimento do Mc Claudinho, em 2002.

Visando a preferência do grande público pelo funk melody, Naldo e Anitta se destacaram no mercado musical, com o apoio dos profissionais especializados. Esses profissionais, utilizando estratégias de marketing, transformaram os mc’s e criaram um novo cenário para o mercado do funk. Uma das estratégias utilizadas para o alcance da identificação com novos públicos é o reposicionamento de imagem, que está diretamente ligada à gestão de marcas ou branding.

A nova estética fez com que o ritmo ganhasse visibilidade nacional, criando um mercado altamente competitivo. Com isso, mc’s que continuavam cantando o então chamado “funk de raiz” precisaram se reformular, mudando o estilo de suas músicas e até mesmo suas posturas pessoais, adotando também as estratégias de marketing para a mudança de imagem. Esse foi o caso de Valesca Popozuda. A funkeira recorreu ao apoio de profissionais especializados que ajudaram na mudança de toda sua imagem, resultando no reconhecimento de um público diversificado.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento