Estamos todos conectados...socorro!

Um alerta sobre os perigos dessa total conectividade, o reconhecimento de quanto é frágil o nosso sistema

Se você comprasse em uma loja antigamente tudo seria anotado em uma velha caderneta de fiados. A contabilidade das empresas era feita em livros caixas, tudo era anotado em papéis. E hoje está tudo no mundo virtual, tudo ligado, tudo em rede. Todas nossas finanças, todo nosso controle, todos nossos dados, tudo.

E até quando tudo isso é seguro? Um sistema pode ser facilmente sequestrado virtualmente por pessoas más intencionadas, podem haver falhas de várias espécies, propositais ou não e estaremos preparados para lidar com isso? A nossa polícia está preparada para lidar com isso? É possível investigação de crimes virtuais e até onde é possível solucioná-los? Existem pessoas preparadas para isso? Até onde toda essa conectividade e globalização é segura?

É claro que um bom sistema de informação facilita a vida de qualquer empresa. É óbvio que isso traz decisões mais assertivas e maior organização além de ser quase impossível hoje uma empresa ser competitiva sem estar informatizada.

A pergunta é: Estamos preparados para o caso de algo sair fora do planejado?Estaríamos preparados para uma pane total de energia elétrica por exemplo? O que aconteceria se todos os dados desaparecessem? E se esses dados forem manipulados por pessoas de má índole ou com problemas psicológicos quais seriam as consequências?

E as pessoas de um modo geral tem noção do que representam as redes sociais? Todos tem a exata noção do que significa essa globalização, essa interação com todos, essa conectividade em tempo real?

Todos tem exata proporção do que significa estarmos todos conectados? Que isso significa que estamos ligados ao bem e ao mal, que estamos interagindo com pessoas muito instruídas e de bom senso e também estamos expostos á pessoas desiquilibradas e desonestas?

Existe um perigo muito grande em tudo isso. É preciso prudência e discernimento para estar atento, alerta e se precaver. Não se expor tanto. Muito cuidado com tudo o que é dito em redes sociais, com tudo o que é mostrado. Caso alguma palavra seja dita de modo ou no momento errado não há como corrigir.

Tudo é muito perigoso. Toda essa exposição. As informações podem ser deturpadas e passadas rapidamente de um para outro. Determinado ponto de vista pode ser mal interpretado. As pessoas podem se tornar depressivas e pessimistas. É uma ferramenta poderosa demais toda essa tecnologia e pode ser usada de maneira errada.

Para tudo tem um preço. Toda essa facilidade tecnológica é muito frágil. O sistema é muito frágil. É preciso estar atento e preparado para não se surpreender quando essa fragilidade for facilmente percebida. Tanto empresas quanto pessoas físicas precisam tomar todas as precauções necessárias e quando possível tentar voltar a simplicidade antiga ao invés de se adentrar cada vez mais em um mundo virtual sem que se conheça todas as implicações decorrentes de tanta comodidade...

Um alerta para todos nós, algo pra se pensar: a comodidade de hoje nos trará um preço muito alto a ser pago em um futuro nem tão distante? Até onde é necessário tanta integração, tanta informação entre pessoas que nem aos menos se conhecem pessoalmente e julgam uma as outras como certas ou erradas tendo apenas um conhecimento superficial e virtual?

Perguntas que o tempo dirá...que seja um futuro de paz, sem tanta informação desnecessária, sem tanto desgaste desnecessário, apenas pessoas de bom senso vivendo em harmonia em um mundo mais simples, com menos ego a ser exibido e com mais compaixão e tolerância na convivência real com seu semelhante.

ExibirMinimizar
aci baixe o app