Estabeleça suas metas (e corra ao encontro delas)!

Início de ano. Provavelmente você deve ter estabelecido alguns objetivos, ou ao menos pensado em algumas intenções, para os próximos 12 meses. Caso não tenha feito este processo (e deseje continuar lendo este artigo), pense agora mesmo em uma coisa que você queira realizar neste ano

Agora podemos trabalhar um aspecto que eu considero como a “chave-mestra” para o alcance de qualquer objetivo: o estabelecimento da meta! Podemos definir o objetivo como o “que queremos” e a meta como o “quanto e quando queremos”, sendo a quantificação do objetivo. Não há como separá-los (objetivos e metas), pois objetivos sem metas não passam de sonhos... E os sonhos fazem parte apenas do imaginário e não da realidade. Como diz o consultor de vendas Tom Hopkins, “as metas são o combustível da fornalha das realizações”, e são fundamentais para a construção do futuro. E não esqueça que é só você que constrói o seu próprio futuro!

Um dos principais ensinamentos do filósofo grego Aristóteles (384 – 322 aC) é que o homem é um organismo teleológico, sendo que a palavra grega teleos significa metas. Aristóteles concluiu que toda ação humana tem algum propósito. Você só se sente feliz quando está fazendo algo que o move na direção de alguma coisa que quer. A primeira parte parece ser simples! Todos nós almejamos chegar a algum lugar. Mas se este “algum lugar” não tiver suas coordenadas estabelecidas (ah! um GPS nesta hora...), dificilmente chegaremos lá. Ou, como já dizia o filósofo estoico Sêneca (4 aC – 65 dC), “Não existe porto certo para quem não sabe aonde quer chegar”. E eu complementaria: e quando quer chegar lá também!

Aqui vale um exemplo pessoal... Por muito tempo fui sedentário. A “correria do dia-a-dia” e o grande número de atividades profissionais eram as desculpas mais utilizadas para “não ter tempo” de fazer alguma atividade física. Mas, com o grande objetivo de viver (e viver bem) até os 90 anos, e já contando com metade desta idade, sabia que seria imprescindível desenvolver este hábito. Várias vezes, ao estabelecer os objetivos para o “novo ano”, um dos primeiros era “realizar uma atividade física”. Quando, depois de três anos estabelecendo novamente o mesmo objetivo sem o ter alcançado, me obriguei a uma análise mais profunda: “por que não estou conseguindo?”. Após algumas reflexões, encontrei a causa do problema: tinha o objetivo, mas não havia estabelecido uma meta! Veja bem, o objetivo (o quê) estava lá (realizar uma atividade física), mas não havia definido qual atividade, com que frequência e para chegar aonde?

No início de 2014 resolvi o problema. Iniciei um programa de caminhadas e corridas, de duas a três vezes por semana (em função da agenda profissional) e estabeleci que até o final do ano participaria de uma prova de três quilômetros. Uma meta bastante “desafiadora” para quem, na primeira tentativa de correr fez apenas 200 metros e “botou os bofes pra fora”. Mas uma vez estabelecida a meta e compartilhada com várias pessoas do meu círculo familiar e de amizades, não tinha como voltar atrás. Os treinos foram se sucedendo, as distâncias percorridas aumentando, e a meta estava lá: a prova de 3k. O resultado foi que em setembro de 2014 realizei a primeira prova e até o final do ano foram mais três de 5K. E a experiência foi tão prazerosa - alcançar o resultado, bater a meta (animal teológico!) - que para 2015 a meta foi elevada para 15k e atingida (evidentemente com a continuidade dos treinos e dedicação) ao completar a Corrida de São Silvestre no final do ano. E neste ano tem mais: uma meia maratona (21k), até setembro. Alguma dúvida que esta meta será alcançada? Nenhuma!

Como já havia lido no primeiro capítulo do livro “Metas” de Brian Tracy (exatamente na primeira frase do primeiro parágrafo), “o sucesso é uma questão de metas, e tudo mais é teoria”. Uma boa metáfora é dada pelo próprio Tracy. Segundo ele “viver sem metas claras é como dirigir em uma neblina densa. Por mais potente e bem concebido que seja o carro, você dirige lenta e hesitantemente, avançando pouco, mesmo em estradas de excelentes condições. Tomar decisões a respeito de suas metas é algo que dissipa imediatamente a neblina, permitindo que você focalize e canalize suas energias e sua capacidade. O estabelecimento de metas claras permite-lhe pisar no acelerador de sua vida e correr velozmente para a realização de um maior número de objetivos.”

Então vai lá! Identifique seus objetivos, estabeleça as metas e aí é só correr ao encontro delas... SUCESSO!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento