Café com ADM
#

ESPÍRITO EMPREENDEDOR E INTRA-EMPREENDEDOR

Quem olha para fora, sonha: Quem olha para dentro desperta. Com esta frase de Carl Young, Pude fazer uma análise sobre o real espírito empreendedor e o intra-empreendedor. É evidente que para se tornar um empreendedor, deve-se primeiro de tudo ter algumas características para que o transforme num vencedor. Mas duas delas é difícil de poder se sair dela que é o Espírito Empreendedor e o Intra-Empreendedor, que podemos avaliar e fazer uma definição em relação à comparação deste dois itens como: Aceitação do risco É o empreendedor que aceita riscos, ainda que muitas vezes seja cauteloso e precavido contra o risco. A verdade é que ele o aceita em alguma medida. Sem temor do fracasso e da rejeição - O empreendedor fará tudo o que for necessário para não fracassar, mas não é atormentado pelo medo paralisante do fracasso. Pessoas com grande amor próprio e medo do fracasso preferem não tentar correr o risco de não acertar, ficando, então, paralisadas. Tem uma celebre frase de Willian Shakespeare que diz: Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com freqüência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar. É necessário que se para tornar um empreendedor, é evidente que se tenha responsabilidade para que uma decisão tenha êxito e sucesso e que o medo não venha sobrecarregar as virtudes empreendedoras para que os outros não decidam por ele, pois o que acarreta as decisões e a aceitações é a responsabilidade, e poderá fazer que o risco tenha mais propensão. Os empreendedores acreditam que o grande triunfo de um verdadeiro empreendedor é a persistência, para isso ele tem que está sempre motivado e preparado para as mudanças que é o grande vilão do empreendedor, com as mudanças e a globalização, tornou-se evidente e convicto que o entusiasmo está tomando conta e fazendo com que as coisas se tornem mais adequado as realidade e crente nas possibilidades e fazer com que a visão esteja acima ou igual à missão. No entanto está totalmente generalizado que a globalização tomou conta de tudo, infelizmente ou felizmente, em pleno século XXI, infelizmente porque a cada dia está sendo ameaçado os empregos e as empresa perdendo seu espaço e felizmente porque o mercado está ganhando qualidade e os profissionais a cada dia se qualificando e isto para o desenvolvimento é uma ferramenta que pode fazer a diferença e relacionar o seu desenvolvimento profissional com pessoal. E é evidente que quem tem a ganhar com tudo isso é a sociedade. Valdeci Martins é Acadêmico de Adm. de Empresa do Instituto Campo Grande de Ensino Superior - ICG.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.