Entrevista de desligamento
Entrevista de desligamento

Entrevista de desligamento

Determinação dos custos da rotatividade de pessoal

Com o passar do tempo os empresários começaram a tomar ciência de que o maior patrimônio de uma organização é o seu capital humano. Com isso surgiu a necessidade da criação de um método eficaz de para que as empresas possam descobrir o motivo do desligamento de um funcionário e ao descobrir a causa, tomar uma atitude que melhore a qualidade de vida dos funcionários no dia a dia dentro da empresa.

1. ENTREVISTA DE DESLIGAMENTO

A entrevista de desligamento é uma ferramenta utilizada para descobrir as motivações do desligamento de um colaborador, podendo ser decorrente da decisão do mesmo ou da chefia da empresa. A entrevista de desligamento busca mensurar as causas da saída dos colaboradores de uma organização e dar um feedback para a diretoria, para que a mesma possa tomar as decisões corretas quanto a solução para problemas como o absenteísmo ou para a alta rotatividade de pessoal. A entrevista de desligamento objetiva também, auxiliar o ex-funcionário na sua retomada ao mercado de trabalho, e, além disso, ela visa melhorar o clima organizacional para os colaboradores que continuam dentro da organização.

Esta ferramenta é de extrema importância para os gestores, tendo em vista que a mesma auxilia nas tomadas de decisão, por gerar resultados precisos quanto às causas da saída de um funcionário. Além disso, no longo prazo, a utilização adequada desta ferramenta pode ocasionar na redução dos gastos da empresa relacionados à rotatividade de pessoal.

1.1. Considerações Importantes Quanto a Entrevista

Entrevistas de desligamento devem ser conduzidas por um profissional da área de recursos humanos, para que o mesmo consiga apanhar informações relevantes sobre as causas do desligamento do colaborador, para que a diretoria da empresa faça o uso desses dados de forma produtiva.

É necessário que o profissional responsável pela entrevista seja uma pessoa sensitiva e que tenha a habilidade de dialogar com pessoas abaladas psicologicamente, por se tratar de uma conversa que tange um assunto extremamente delicado para ambas as partes. É importante também que a conversa tome um rumo mais informal e confidencial, para que o colaborador demitido se encoraje a contar o que o entrevistador precisa saber. Dependendo do perfil da empresa, é mais comum que ela faça determinado tipo de questionamentos, As mais tradicionais buscam avaliar a liderança, os processos e as ferramentas disponíveis, enquanto as mais modernas querem saber sobre autonomia, inovação e futuro.

2. ROTATIVIDADE DO PESSOAL

Rotatividade de pessoal é a diferença entre as admissões e demissões que acontecem nas empresas em determinados períodos de tempo. Quando esta conta resulta em números elevados, significa que a rotatividade de seu pessoal está grande e a empresa deve tomar atitudes e aplicar medidas para evitar esta alta rotatividade, que pode acontecer por conta de diversos motivos, motivos estes que podem ser identificados na entrevista de desligamento, citada nos tópicos anteriores. É de extrema importância que as empresas evitem um alto grau de rotatividade, pois o mesmo traz elevados custos para o caixa das organizações.

Além de impactar na parte financeira, a alta rotatividade acaba pode influenciar, também, o clima organizacional da empresa, gerando um aumento de acidentes e doenças; processos trabalhistas; diminuição da motivação do pessoal e de seu comprometimento, interferindo na credibilidade junto aos clientes e na imagem da organização.

2.1. Determinação dos Custos da Rotatividade de Pessoal

A elevada taxa de rotatividade de pessoal é extremamente negativa para as organizações, tendo em vista que a mesma gera diversos custos, custos estes que podem ser diretos ou indiretos. Alguns exemplos disso são:

  • Perda da Produtividade e Lucratividade e de Capital Intelectual, isto ocorre por conta da diminuição na quantidade de mão de obra.
  • Aumento dos Gastos com Horas Extras, isto ocorre, pois os colaboradores que continuam na empresa acabam ficando sobrecarregados tendo que desempenhar o seu papel e o do funcionário que foi desligado da empresa.
  • Custos com Novos Processos de Recrutamento e Seleção, que inclui as despesas para manter o pessoal de recursos humanos, gastos com a divulgação da vaga, gastos com testes de seleção e avaliação, entre outros.
  • Custo de Registro e Documentação, são gastos decorrentes da nova contratação, pode incluir a emissão de documentos, aberturas de contas, etc.
  • Custos de Integração, são gastos relacionados a treinamentos e custos quanto ao tempo despendido pelo supervisor para instruir o novo colaborador.
  • Custo de Desligamento, são os gastos decorrentes do processo de desligamento do empregado, inclui os custos das entrevistas de desligamento, custo de antecipação de pagamentos de férias, 13º, aviso prévio, multa do FGTS, etc.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

A alta rotatividade do pessoal gera impactos extremamente negativos para o caixa das empresas e que isto deve ser evitado a todo o custo. É muito importante que as organizações façam a entrevista de desligamento sempre que necessário, tendo em vista que a mesma pode auxiliar de forma efetiva na diminuição de impactos negativos como absenteísmo e rotatividade.

A boa aplicação deste método faz toda a diferença no dia a dia da empresa, tendo em vista que o mesmo não serve somente para revelar informações que serão esquecidas, e sim para gerar dados que serão utilizados nas tomadas de decisão que ocorrem periodicamente nas organizações, melhorando a qualidade de vida dos funcionários e gerando vantagem competitiva para a empresa.



ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento