EMPREENDORISMO made in brazil

O observado na cidade de Macaé na FEIRA OFFSHORE 2005, em companhia de algums amigos e estrangeiros foi outro caso de empreendedorismo que faz parte da índole brasileira. Segundo estudo publicado pelo jornal americano US Today "Global Entrepreneurship Monitor" o Brasil é considerado o país mais empreendedor do mundo e o brasileiro um empreendedor nato, orgulho que contra põe com os índices negativos de mortalidade das PME - Pequenas e Médias Empresas no Brasil que é elevadíssimo: Segundo o Sebrae, 56% dessas empresas fecham as portas até o terceiro ano de vida. Entre as principais razões, destaca-se a falta de preparação do empreendedor para gerenciar com eficiência a sua empresa, insuficiência de capital, além de dificuldades pessoais do candidato a empresário. Lembremos caros amigos que Empresário, não é um titulo que se obtém em uma faculdade ou pela Associatividade a um grupo ELITE. Um dos exemplos desta feira foi o ditado a União faz a força. Parceria entre grupos de pequenas empresas, que fez acordo comercial no ordem dos 5 milhões de reais para os próximos 2 meses pela prestações de serviços terceirizados ás off-shore de Macaé. Um mau empreendimento na mão de um bom empreendedor pode até ser melhorado e sobreviver, mas na mão de um mau empreendedor, nem mesmo um ótimo negócio sobrevive. É por isso que o estudo, a pesquisa, o planejamento do negócio são fundamentais no empreendedorismo. É essa aliás, a razão de existência do Orgãos competentes que ofertan o preparar o empreendedor para implantar e dirigir com mais segurança seu negócio. Outro aspecto fundamental, só que mais difícil de ser trabalhado são as características pessoais do empreendedor que podem alavancar ou inviabilizar um projeto. Sobre isso a analises é outra Perfil Empreendedor. Claudio Riquelme Jorquera Engenheiro Comercial, MBA em Recursos Humanos
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.