E se não dermos a mínima

Por que nos importamos tanto com o que os outros pensam?

Quando tenho uma meta, eu costumo canalizar toda a minha energia para o que desejo. Não importa se é uma promoção de emprego, algo que quero empreender ou um jogo de Gamão. E quando fazemos isto, o nosso objetivo se torna algo pessoal e tudo de bom ou de ruim que acontecer durante esta trajetória, atingirá a nós pessoalmente. É por este motivo que ficamos emocionalmente envolvidos quando estamos buscando algo que desejamos. Vamos exemplificar: imagine que estamos concorrendo a uma promoção de emprego da qual você quer muito.

Somos amigos a 5 anos, almoçamos quase todos os dias juntos e você (de fato) é mais capaz do que eu. Mas no final, eu recebo a promoção e me torno o seu novo chefe. Como você irá se sentir em relação a empresa e a mim? Provavelmente não muito bem. Independente dos motivos da promoção, isto se tornou algo pessoal, que fez você perder alguns fios de cabelos e a nossa relação ficou arranhada por algo que talvez nem eu ou nem a empresa tenha culpa. Agora pergunto: e se você não desse a mínima?

Isto aconteceu comigo a mais de uma década atrás e foi exatamente como fiquei. Demorei meses para esquecer e começar a trilhar o meu caminho novamente. Se não desse a mínima, teria me recomposto rapidamente e seguido adiante. É extremamente importante ter um envolvimento pessoal em tudo o que desejamos. É desta forma que temos sucesso e ficamos apaixonado por algo, mas não devemos levar os acontecimentos e o resultado para o lado pessoal.

Você não será convidado para todos os eventos. Críticas podem ou não ser construtivas. Em alguns momentos você estará na frente, outros bem atrás. E o mundo apesar de pequeno e redondo, tem a sua própria vida e não pode ser mudado. Atualmente eu não dou a mínima para muitas coisas na minha vida e foi esta forma de pensar que me levou ao sucesso em vários momentos. Meus posts são um bom exemplo. Gosto de dar conselhos e ajudar as pessoas com o meu conhecimento. Estou pessoalmente envolvido com isto e espero estender a minha experiência para o maior número de pessoas.

Porém não dou a mínima se eu receber uma crítica, não aceitarem a publicação do meu artigo ou não atingir a meta algumas vezes porque sei que atingirei meus objetivos em algum momento. Aprendi que teremos que passar por um vale antes de chegar a um pico. E que matar um leão por dia é fácil. Difícil é conviver com cobras. Vemos exemplos práticos entre as pessoas famosas. Quem tem telhado de vidro são justamente os famosos que se preocupam com o que o outro pensa. As que não dão a mínima, são felizes e intocáveis.

Passe a não dar a mínima para algumas coisas em sua vida. Eu dou muita importância para algumas poucas coisas como a minha família, amigos próximos, etc, mas para outras eu realmente não dou a mínima…

Publicado originalmente no Blog Paixão e Sucesso

ExibirMinimizar
Digital