E quando você recebe um feedback?

Pense bem nisso: se quiser aplicar corretamente a ferramenta, aprenda, também, a pedir e a receber feedback. A forma como você recebe dos outros irá influenciar o modo como os outros recebem de você

Olá, líder! Que bom estarmos juntos novamente!

No artigo passado conversamos sobre Feedback e como podemos usar a ferramenta a nosso favor, contribuindo poderosamente com quem está recebendo, Lembra? Se não leu ainda, acessa o blog e veja: FEEDBACK! ALIADO OU VILÃO, antes de continuar lendo este aqui.

Hoje vamos tratar do assunto com outra visão: Quando recebemos um feedback!

Dar feedback na maioria das vezes é mais simples, pois você está na “posição confortável”, e da maneira correta será ainda mais agradável, como vimos na semana passada.

Porém, receber é outra coisa. E quando você recebe um feedback? Como se comporta? Aí você pode dizer: Se aplicado da forma correta será tranquilo. Mas, nós sabemos que a grande maioria dos líderes ou pessoas não tem a habilidade necessária para dar um feedback. Na verdade, muitas vezes não tem o mínimo conhecimento para isso.

E aí? Você vai faz-se de coitadinho? Como você reage? Imagine-se agora na situação oposta. Em vez de dar, você está recebendo um feedback. Você fica na defensiva ou utiliza como um instrumento de melhoria? Você busca o feedback como forma de enxergar o que não está vendo? Ou você apenas se irrita e acha que está sendo criticado?

Pense bem nisso: se quiser aplicar corretamente a ferramenta, aprenda, também, a pedir e a receber feedback. A forma como você recebe dos outros irá influenciar o modo como os outros recebem de você.

Sabe aquela coisa de ver o lado positivo nas situações? É super saudável! Sabe aquele momento quando você recebe um retorno de alguém que não sabe aplicar a ferramenta e te fala da pior maneira possível, da forma errada? Então, quase sempre terá algo de bom que ele está querendo te dizer.

Pergunte para você mesmo: O que ele está querendo me dizer (mesmo de forma grosseira) que vai contribuir para o aumento de minha performance? Será bem melhor para você.

Esse negócio de focar no positivo comecei a aprender cedo em uma das minhas primeiras experiências profissionais, quando trabalhava no Centro de Distribuição de uma grande empresa.

Sempre que um determinado líder aparecia, eu comentava: Lá vem o chato, nojento e etc. Eu tinha um amigo que dizia: Rodynele, se o cara está na posição que está, ele deve ter algo de bom. Foca também nas qualidades dele, pois assim você pode aprender e se um dia estiver também numa posição de liderança, poderá aplicar. Já reparou como ele delega bem as tarefas? Por que você acha ele chato? Devido ao acompanhamento que faz? E blá, blá, blá…

Ainda bem que sempre busquei boas amizades e gosto de escutar coisas boas. Ele tinha toda razão!

E você? “Suga” as coisas boas que as pessoas ao seu redor têm? Que o seu líder tem? Ou fica inventando e as vezes superdimensionado defeitos e erros?

Aí você pensa: Ah, mas tem que ser um “santo” para receber um feedback com grosseria e pensar no positivo. Lembra da inteligência emocional? Já conversamos sobre isso no artigo LIDERANDO A SI MESMO. Dá outra lida lá ou fique à vontade para trocarmos ideias por e-mail.

Tenha uma sensacional semana!

AVANTE!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento