Café com ADM
#

É possível que aconteça uma guerra nuclear?

O mundo nos parece um lugar cada vez mais violento. As disputas, principalmente pelo poder, tornam-se cada vez mais acirradas. Os armamentos, com ajuda das novas tecnologias, evoluem nas mesmas proporções. Surge então a dúvida: É possível que aconteça uma guerra nuclear?

Se dermos uma rápida olhada pela história veremos que ela foi quase toda escrita com violência, com sangue. A história antiga é uma sucessão de construções e destruições. E assim a gente vem caminhando até os nossos tempos e nos perguntamos se o homem evoluiu?

Estamos no século XXI e já tivemos duas grandes guerras. A primeira no começo e a segunda na metade do século XX. Foram guerras sangrentas e cruéis, uma delas culminou com a bomba de Hiroshima, que destruiu milhares de vidas e cujas marcas se estendem até os dias atuais. E continuamos a nos perguntar: o homem evoluiu, ou será que é o mesmo de alguns séculos atrás?
Nas guerras vazava-se o olho do inimigo, lanças transpassavam corpos... Nos nossos tempos, o homem, em termos de violência, tem requintes: com uma simples bomba pode dizimar uma população e quem sabe até o planeta todo.

Espantosas estatísticas informam que possantes bombas construídas e armazenadas até hoje têm capacidade para destruir, totalmente, cem planetas iguais a Terra. Infelizmente só temos um. Em matéria de destruição o homem evoluiu surpreendentemente: das armas primitivas às mais sofisticadas, da bomba “H” passando pela bomba atômica e finalmente às famosas bombas nucleares, que com um simples apertar de botão podem transformar em cinzas o planeta inteiro.

O homem é um ser violento, a sua própria história nos mostra isso. As armas nucleares estão ai, a possibilidade de uma guerra nuclear é certa, se não forem tomadas medidas de desarmamento imediatas. Só nos resta apelar para o bom senso dos dirigentes das grandes nações e torcer para que cheguem a um acordo.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.