E a vovó deu um like!

A Terceira Idade invadiu o Facebook e o WhatsApp aponta a pesquisa nacional Os 60+ e a Internet

Ao contrário do que se imaginava os seniores estão bem alinhados com a evolução tecnológica, cultural e comportamental. Quem acompanha os novos sessentões, setentões e oitentões sabe muito bem que a invasão no mundo da tecnologia é apenas o começo. O fato é que o mercado ainda está decodificando este novo comportamento onde poucas empresas e marcas estão preparadas para satisfazer adequadamente este consumidor, avalia Martin Henkel Sócio da SeniorLab Inteligência em Mercado 60+.

A pesquisa Os 60+ e a Internet foi realizada em todo o país e identificou comportamentos bem interessantes e novos desta população que passou a ter contato com o mundo virtual nos últimos anos. O objetivo é conhecer as motivações de uso, as vantagens percebidas, os medos, os hábitos de compra pela internet e suas atitudes frente as novas tecnologias. Os resultados da pesquisa apontam caminhos para melhorar a relação com quem já utiliza a internet como canal de compras e aponta oportunidades de melhoria. Para o público avesso ao e-commerce, uma fatia nada desprezível, pequenos ajustes poderão abrir as portas deste novo universo. Encontramos uma fatia que ainda não realizou sua primeira compra, mas está ansiosa para fazê-la, afirma Alessandro Jacoby, sócio da SeniorLab.

Para se ter uma ideia do que está acontecendo, hoje o Facebook tem 3,9 milhões de contas de pessoas com 60 anos ou mais. Isto equivale a 15,3% da população idosa do país que é de 25,4 milhões de pessoas. Na análise do material foram encontradas algumas respostas para este crescimento onde a declaração mais simbólica foi da dona Sonia, de 72 residente no Paraná “ A Internet me aproxima das pessoas”, declarou.


Do total da amostra, 71,0% são aposentados, mas ainda há uma parcela que continua na ativa. No conjunto, os que ainda trabalham representam 39,9%. O acesso do público sênior tem aumentando nos últimos anos e especialmente em 2015 teve um grande salto. Ano passado a adesão deste público foi de 11,8%, praticamente o dobro da média anual de 2010 a 2014, que foi de 6,5%. O boom da conexão sênior está acontecendo e é agora, destaca Ramiro Freire, diretor da Segmentos Pesquisas parceira da SeniorLab nesta pesquisa.


PC ou notebook? Nada disso. As estrelas são os smartphones e tablets que conquistaram os corações e dedos dos sêniores e também sinalizam que ações de marketing e comunicação de aparelhos digitais podem impactar diretamente este público. A frequência que acessam a internet não deixa por menos em relação às gerações XYZ. 83% acessam a internet diariamente e o tempo médio que navegam na internet é de 57 minutos ao dia, um tempo moderado em relação a média brasileira que é de 210 minutos ao dia. Isto mostra que a comunicação com ele pelo canal internet tem que ser clara e objetiva, pondera Martin
Os mistérios e caminhos da internet ficam extremamente facilitados com as ferramentas de busca onde o Google tem 77,5% das preferências. 8,5% pedem ajuda para alguém e digitam o endereço no browse. Para este público o WhatsApp é uma rede social, quase como o Facebook. Nele ficam sabendo do que está acontecendo nas suas famílias e círculos de amizade. Dos portadores de smartphone 89,1% têm o app instalado.

A SeniorLab Inteligência em Mercado 60+ se dedica ao entendimento, pesquisa e estudo do comportamento da Terceira Idade sob a visão de consumo de produtos, serviços e marcas. Os números justificam esta atenção pois representam 13% da população respondendo por 20% do consumo de produtos e serviços no País com uma renda em 2015 de R$ 634 bilhões. Vivem mais, vivem melhor, querem ser atendidos adequadamente sem serem fragilizados e subestimados.
Bem-vindos ao mundo do novo consumidor 60+!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento