Dois anos em um Plano de Negócios

A seriedade, dinâmica, necessidade do uso e contante atualização dessa bússola, deste conselheiro e do constante desenvolvimento do Plano de Negócios

Tem que ser rentável, inovador, solucionador, que gostar, a ponto de amar, casar e viver feliz para sempre com ele. E tem que dar certo e ser bom para todos, gerar empregos e ser sustentável.

Depois que descobrir o maná no deserto, tem que de maneira coerente e excelente apresentação, colocar esta abstrata ideia no papel e todos os que colocarem os olhos terão que diante dos gráficos, dados e fontes apresentados, chegarem a mesma conclusão: Que o negócio dá empregos, soluciona problemas, é bem lucrativo e todos os que entrarem no barco sairão bem melhor que entraram. Que ajuda o país, a sociedade, o meio ambiente e a economia. Que soluciona e não cria problemas e traz paz. E tem o segredo. A criação e desenvolvimento de termos de confidencialidade e não competitividade e o cuidado para não fechar parcerias com maus caracteres.

Cansei mas consegui. Agora é buscar sócios, private equity partners, contratação de executivos, compra de máquinas, Ativação do BI, MKT, Operacional, Comercial e Administrativo.

Tá feito. A hibernação solitária acabou agora é a hora do show.

ExibirMinimizar
aci baixe o app