Dívidas com Bancos – Empresas adimplentes prestes a quebrar o ciclo de pagamentos

Estrategias para continuar os pagamentos com os bancos, porém, dentro da capacidade de pagamento da empresa.

Muitas empresas que acumularam endividamento bancário nos últimos anos, vem conseguindo efetivar o pagamento das parcelas diante de grande sacrifício, muitas vezes comprometendo outros compromissos.

A retomada, vai acontecer em nossa economia, porém, esse processo não tem a velocidade que gostaríamos, na realidade é bem devagar e quando se carrega um custo financeiro alto (geralmente é essa a condição das empresas endividadas) a retomada é ainda mais lenta.

A atenção por parte dos empresários deve ser grande quando falamos em sentar com os bancos e rediscutir um novo parcelamento das dívidas, pois, esse novo contrato que esta consolidando as dívidas, pode estar cercado de garantias aos bancos.

E como fazer?

O processo de negociação de forma geral é muito complexo, quando falamos de grandes dívidas de empresas, esse processo se torna ainda mais complicado, pois coloca numa mesa de negociação, de um lado “gigantes” (os bancos) e de outro a parte mais fraca (empresas devedoras); para os bancos esse processo é comum, negociar com empresas hoje faz parte de sua rotina, para os devedores esse processo muitas vezes é único, e em grande parte, mal conduzido.

Quando a negociação com bancos, ou renegociação de dívidas, são conduzidas por profissionais que representam a empresa e eficácia é grande e muito benéfica a empresa; saber tratar a negociação de forma profissional, sem ameaças e colocando em discussão a real capacidade de pagamento da empresa, após estudos e levantamentos técnicos, faz com que a tratativa e os resultados sejam totalmente diferentes quando realizada por “negociadores sem experiência”.


Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    café com admMinimizar