Dinheiro não traz felicidade, ou traz?

Todos conhecem a frase “dinheiro não traz felicidade”, mas poucos concordam com ela. A felicidade e o dinheiro estão relacionados sim, só que na ordem inversa

Vários estudos sobre o relacionamento da felicidade com a prosperidade indicam que pessoas felizes tendem a ganhar mais dinheiro. Entretanto, os resultados desses estudos mostram claramente que a felicidade vem primeiro, e depois o dinheiro.

A pergunta óbvia é: por quê? Existem realmente muitas razões. Primeiramente, pessoas felizes são mais otimistas sobre suas vidas e ações e, portanto, estão mais dispostas a aceitar desafios e assumir riscos no trabalho. Isso é um atrativo para os empregadores que veem tais indivíduos como líderes e merecedores de promoções e aumento de salário.

Adicionalmente, pessoas felizes são rotineiramente mais saudáveis que outras não tão afortunadas. Isso significa que passam mais tempo trabalhando do que em licença médica. De fato, de acordo com uma pesquisa da Universidade de Illinois, pessoas mais felizes tendem a ter quinze dias a menos de faltas por ano do que pessoas infelizes.

Enquanto isso não parece ser muito significativo, o fato é que afeta o salário do indivíduo. Além disso, pessoas infelizes, que geralmente sofrem por ter uma saúde deficiente, tendem a ser menos produtivas e eficientes que seus colegas mais felizes. E é claro que um indivíduo mais produtivo tem muito mais chance de ter um rendimento mais alto do que outro menos produtivo.

Outra razão para que os mais felizes ganhem mais é que conseguem melhores avaliações de desempenho de seus chefes, que podem resultar em crescimento na carreira e salário maior. E como a felicidade é contagiosa, os superiores, colegas e clientes dos indivíduos felizes tendem a estar mais felizes também.

Pessoas felizes são capazes de encontrar soluções para os problemas, ao invés de ficar simplesmente reclamando e criando mais trabalho para seus superiores e colegas. Elas são confiantes e interessadas em buscar formas de aumentar a produtividade e melhorar os resultados, o que, naturalmente, gera mais benefícios e rendimento para todos.

É também importante notar que um indivíduo feliz está geralmente interessado em aprender sempre mais para melhorar sua vida. Este melhoramento pessoal ou profissional pode ser de grande benefício à empresa onde a pessoa trabalha, pois é exatamente lá que ela vai aplicar suas novas habilidades e destrezas.

E para completar, quando uma pessoa possui felicidade, ímpeto, iniciativa, autoconfiança e interesse pela vida, ela se torna muito agradável aos outros a seu redor. Esta qualidade é valiosa e muitas empresas estão dispostas a pagar mais por isso.

Por isso, recomendo a leitura do livro O Caminho para a Felicidade de L. Ron Hubbard. A obra contém 21 princípios baseados em senso comum para uma vida melhor. No capítulo final, o autor escreve: "A felicidade reside no envolvimento em atividades que valham a pena. Mas existe somente uma pessoa que pode dizer, com toda certeza, aquilo que o fará feliz – você próprio."

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento