Devo deixar meu emprego em uma economia de incertezas e ir viajar por um período? Eis a sua decisão

Já passou pela sua mente deixar o seu emprego e ir viajar por um período de tempo?

“A economia ainda vai piorar antes de melhorar!”

Vamos aos fatos: todos nós assistimos à televisão ou lemos jornais e, portanto, já tivemos acesso a estas informações e comentários. Sabemos que a economia não vai bem, que o índice de desemprego só aumenta, que o tempo para um profissional se recolocar no mercado está cada vez maior. Antes, um profissional se recolocava, em média, em um período de 3 a 5 meses. Hoje, este tempo duplicou.

Apesar disso, já passou pela sua mente deixar o seu emprego e ir viajar por um período de tempo?

Quando se trata de viajar, os motivos são os mais diversos: buscar novo emprego, fazer uma graduação fora do país, uma pós-graduação, um mestrado, conhecer o mundo, trabalhar remotamente, descansar, buscar autoconhecimento e outros.

Independente do seu motivo, para saber se você vai viajar ou não, você precisadecidir. Estamos falando de tomada de decisão, algo que fazemos todos os dias da nossa vida, a partir do momento em que acordamos.

Como Coach de carreira, tenho visto pessoas questionarem a sua satisfação com relação ao seu trabalho e à sua vida; questionarem se devem ou não continuar na mesma área de atuação ou mudar de carreira e se deveriam sair do emprego e viajar para aprender inglês ou realizar algum curso fora do país. Essas dúvidas sempre existiram, mas parecem estar mais intensas dentro do quadro econômico do Brasil.

Em um cenário de crise, onde a possibilidade de serem demitidos aumenta, muitas hipóteses são levantadas e questionadas. Claro que a crise afeta os planos das pessoas e, diante dessa crise, as reações variam de acordo com cada um. Alguns arriscam mais e outros mantêm uma posição mais conservadora com relação às suas decisões.

As justificativas para não pedir demissão e algumas preocupações são válidas. Estar empregado, em um cenário de muitos desempregados é uma coisa muito boa; deixar o emprego é coisa de louco e inconsequente. Porém, dependendo da situação, você pode repensar a sua posição. Neste ano de crise, dois de meus clientes tomaram a decisão de viajar (e ainda não escutei arrependimentos!).

Para te ajudar no processo de tomada de decisão, reflita sobre as questões abaixo; liste tudo em uma folha e depois veja se consegue decidir mais facilmente. Pode ser que você fique desanimado com tantas perguntas… mas, neste caso, cabe a você decidir se quer ou não fazer uma viagem interna antes de decidir sobre a externa. E aí?

Estamos diante de uma tomada de decisão. O que fazer?

Decidir. Escolher. Parece simples, mas muitas pessoas nunca passam por esta experiência, pois elas não conseguem decidir. Elas começam a pensar sobre a escolha a ser feita (ex: viajar ou não?) e, em seguida, se perdem pensando no COMO farão para chegar lá (preciso juntar dinheiro, preciso terminar um curso, preciso esperar as férias, preciso, preciso, preciso…). No entanto, antes de descobrir COMO, você precisa decidir O QUE fará e antes de decidir o que fará, você precisa estar consciente de suas emoções, valores, objetivos, realizações, conquistas, enfim, precisa se conhecer para conseguir analisar qual das opções está mais alinhada aos seus objetivos profissionais e pessoais.

Tomamos decisões porque ela nos faz sentir alguma coisa boa(segurança, coragem, orgulho). Procure conectar-se com suas necessidades. Os obstáculos podem parecer enormes agora, mas se for a sua prioridade, você encontrará a resposta que busca.

Entre em contato com suas emoções.

Antes de decidir se deve largar o seu emprego e viajar ou se deve mudar de carreira, seja honesto com você mesmo.

  1. Quais são meus valores pessoais?
  2. Quem são as pessoas mais influentes da minha vida e qual impacto geraram em mim?
  3. Qual a situação do meu trabalho atual?
  4. O que me mantém em meu emprego atual?
  5. Em qual setor da economia você atua atualmente? Alguns setores sofrem menos que outros.
  6. Quais são as minhas 5 maiores habilidades?
  7. Qual a minha situação de vida?
  8. Qual a minha situação financeira?
  9. Qual o meu interesse em viajar agora? Cite 5 razões.
  10. Largar meu emprego é única solução para eu viajar da forma que eu gostaria?
  11. Quais os maiores medos que tenho na vida?
  12. Quais os maiores medos que tenho ao tomar a decisão de viajar e ficar fora um tempo?
  13. Qual o seu objetivo de carreira? E de vida?

Após finalizar essas reflexões, você estará muito mais tranquilo para poder tomar sua decisão.

Lembre-se que é preciso ficar atento aos mitos e ideias que podem enganar você. São muitas as promessas e tentações de que lá fora a vida é muito melhor. Será? Melhor para quem? Um exemplo clássico são muitas pessoas que vão para fora buscando trabalhar em sua área de atuação e acabam se frustrando.

Antes de tomar a decisão, considere todos os aspectos acima e, principalmente, o que você deseja para sua vida no futuro.

Ao final, a boa decisão vai depender do seu objetivo. Antes de pensar no exterior, entre em contato com seu interior, o que também lhe proporcionará uma viagem linda e cheia de aventuras.

ExibirMinimizar
Digital