Deu medo? Corre!

O que fazer quando a situação está difícil e o medo o deixa paralisado

Ser humano é engraçado. Na época das cavernas, não existia sedentarismo, nem obesidade. Todos corriam ou morriam. Ou caçavam ou eram caçados. Hoje não funciona bem assim, nossas caças estão mais próximas, dentro de geladeiras em nossas casas.

O medo fazia o homem das cavernas correr. Era certamente um bom corredor; nos dias atuais seria um corredor de velocidade, além de um grande halterofilista, pela força ao matar suas presas.

Algumas coisas faz o homem de hoje paralisar e uma delas é o medo. Quantas vezes você já se percebeu parado diante de um problema, de um desafio, de uma dificuldade? Quando falo aqui em problemas, penso em dificuldades de ordem emocional, pessoal, financeira ou profissional. Dificuldade real ou imaginária. O que quero chamar atenção aqui é o fato de ficarmos parados frente ao medo.

Uma das coisas que paralisa é não sabermos o que vem depois. Se o problema tem solução ou se a solução está mais fácil de ser vista, partimos para a ação. Agora, se não vemos saída o medo aumenta e simplesmente paramos, estagnamos.

Semana passada experimentei esse lugar de medo, na prática. A corrida tem sido para mim um um lugar de inspiração. No último treino me percebi sozinha no caminho. Estava perto, 500 metros da base, porém não via ninguém do grupo por perto e achei uma movimentação meio ‘estranha’ bem perto de onde eu estava. Minha decisão foi a mesma do homem das cavernas: “correr”! Corri o mais rápido que pude, cuidando de tudo ao meu redor. Corri, corri e corri até chegar na base em segurança. Ufa! Sã e salva!

Claro que a continuação do treino não foi diferente, senão a reflexão sobre o medo e a reação da corrida. Pensei em quantas vezes no meu trabalho, no meu dia a dia, o medo me paralisa. Quantas coisas fico com receio de resolver, de encarar. Pensei também nos meus clientes, especialmente os que chegam com dificuldades financeiras. O quanto o monstro das dívidas os deixa paralisados, mantendo-os presos à situação.

Qual o segredo então? Um deles é driblar o medo mudando o ritmo. Se a situação está difícil, corre, mas corre na direção certa! Olhe para onde você quer chegar e comece a corrida. Aumente o ritmo se necessário. Use o medo para te impulsionar para novos resultados, para te levar a novos lugares.

E, independentemente do tamanho do seu medo, se ele é real ou imaginário, a ordem é essa: vá! Comece! Mexa-se! Aproveite que ele existe e corra, para o sucesso!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento