Desafios da vida

O modo de ver uma situação não modifica a realidade, mas permite que uma interpretação mais clara seja possível

Sabe aquele momento em que você fica diante de uma situação inusitada? Você precisa agir mas não sabe exatamente o que fazer? Comum não é mesmo? Pois é.

Embora o conhecimento adquirido quase sempre seja algo recompensador ou reconfortante, o caminho que o possibilita é moldado em uma jornada contínua de aprendizado e autodesenvolvimento.

Poucas coisas marcam mais do que aquele "frio na barriga", aquele sentimento de temor que parece nascer do estômago e que, subindo até a garganta, nos faz sufocar... Mas ele não para, continua subindo, nubla visão e confunde a mente. Que experiência essa!

Não seria estranho dizer que é justamente o modo como agimos nesses momentos que desenha nosso caráter, que colore nossa personalidade, que dá forma e vida aquilo que aos poucos nos tornamos.

Falhas são esperadas e, o mais importante, naturais. Temos de ter em mente que uma parte de nosso conhecimento é obtido através do aprendizado pelo fazer.

Por estarmos sujeitos a várias interações é natural que aos poucos, alguma coisa se torne rotina. A rotina aqui contextualiza uma espécie de domínio, um terreno no qual não "erramos" com tanta facilidade.

Ocorre que o mundo não para. Novas situações surgem, e a medida que chegam nos forçam a desaprender certos modos de pensar e a deixar de lado determinados hábitos. Obviamente não jogamos tudo fora, se não teríamos que começar sempre do zero, e no zero não tínhamos experiência alguma.

No caminho do aprendizado nós internalizamos novas formas de pensamento, novas formas de conduta, nós nos elevamos, nós crescemos! Certamente esse "ajuste" psicológico não é algo simples, por isso é sadio encarar esses momentos sem procurar adequar falsas expectativas à realidade.

Entretanto, mesmo que cada um de nós saiba que "erros" serão cometidos a medida em que vamos resolvendo o quebra-cabeças da vida, "errar" não é engraçado, mas é mais um dos itens com os quais temos de aprender a lidar. E nesse momento, as vezes, podemos nos sentir isolados. Demora um certo tempo para que se compreenda, de fato, que a segurança, a paciência, enfim, que o "saber como agir" só vêm através da experiência.

No fim das contas faz uma diferença enorme compreender o que já foi dito acima, que a vida é, pura e simplesmente, uma jornada contínua de aprendizado e autodesenvolvimento.

ExibirMinimizar
aci baixe o app