Deixe de ser mediano e torne-se estrela

As estrelas, as quais ouvimos até os dias de hoje falar sobre elas, astros do rock, grandes lutadores, pensadores, inovadores, artistas, os que somaram em seus grandes feitos, certamente não se igualaram à média. Pense que, eles eram ativistas de seus ideais, e que por isso, eram considerados insanos e desequilibrados. Eles não enxergavam o que as outras pessoas enxergavam, não faziam parte da maioria

Talvez lendo esse artigo, você pense que quem o escreve é alguém que já possua um know-how fantástico sobre como ser uma estrela. Na verdade não é. Sou uma estudante de administração e marketing.

Pensando, refletindo sobre a importância que temos, ou que deveríamos saber que temos para o mercado de trabalho, a conclusão óbvia que se pode chegar é que a normalidade acaba uniformizando as pessoas. É tão claro isso que, fazendo um retrospecto, percebemos no início de muitas coisas importantes de nossa vida, que o entusiasmo inicial é invalidado quando somos forçados a seguir regras.

Somos forçados a nos igualar todos dias para manter a normalidade dos setor da empresa, deixamos de investir tempo em ideias que poderiam impactar de forma positiva, não fazemos mais a diferença que no começo tínhamos e por isso, e por esse diferencial fomos contratados. Mas então, o que deve ser feito a respeito?

Crescemos com a cultura de se conformar com a média. Média salarial, média na faculdade, média em relacionamento tóxicos, sempre seguindo o fluxo da sanidade.

Pense que, você concorre todos os dias com milhares de pessoas, e todos os dias, alguém estará um passo à sua frente. O que te torna especial entre elas? O que dirão a seu respeito quando forem indagados? Como é lembrado pelas pessoas? Como alguém que se iguala a todos? Como alguém que não vibra mais em impactar outras pessoas? Alguém que não se destaca por nenhuma característica? É hora de começar a pensar sobre isso. Que valor teremos para o mercado? Qual valor profissional?

Não pense que, o momento é o de tornar-se um rebelde iludido, e sair por aí gritando aos ventos que agora é outro. Mude. Simplesmente mude.

As estrelas, as quais ouvimos até os dias de hoje falar sobre elas, astros do rock, grandes lutadores, pensadores, inovadores, artistas, os que somaram em seus grandes feitos, certamente não se igualaram à média. Pense que, eles eram ativistas de seus ideais, e que por isso, eram considerados insanos e desequilibrados. Eles não enxergavam o que as outras pessoas enxergavam, não faziam parte da maioria.

Enquanto uns estão a caminho do matadouro, outros estão pensando em como se livrar da morte. A morte que o conformismo causa, que cega e nos faz parecer ovelhas à beira do precipício. O ano é esse, ano de dar o primeiro passo, e correr certos riscos que, nos transformarão em novas estrelas. Se não te atrai essa ideia, certamente a média já cauterizou você.

ExibirMinimizar
aci baixe o app