Dê atenção às pessoas, o retorno é incrível - 5º segredo da motivação pessoal

Você gosta de conversar com uma pessoa que não está olhando para você? O que você percebe nesta atitude? No contexto atual da sociedade, as pessoas estão cada vez menos apegadas a dar atenção ao que os outros estão falando ou fazendo. Podemos fazer alguma coisa para mudar tais atitudes?

Quero iniciar este ponto de modo diferente dos outros quatro que o antecedem.

Então, você gosta de conversar com uma pessoa que não está olhando para você? O que você percebe nesta atitude? Pare e pense alguns instantes.

Pense... Pense... Pense...

Pura falta de interesse. Ou podemos chamar de falta de atenção.

No contexto atual da sociedade, as pessoas estão cada vez menos apegadas a dar atenção ao que os outros estão falando ou fazendo.

Não quero abrir muito o assunto, pois daria um livro tal sua extensão, apenas quero falar de atendimento ao cliente. Assim, o cúmulo do mau atendimento é chegar a um estabelecimento e ser recebido por um SER, poderia dizer vendedor, mas não é, portando um celular em suas mãos, onde, sem me olhar, manda a pergunta matadora: “POIS NÃO?”

O que lhe resta a fazer? Se autoatender ou ir embora, pois já recebeu ou disse “POIS NÃO!”

Veja que a atenção dada por aquele suposto vendedor foi nula. Mas o que podemos esperar de uma atitude que está proliferando como uma praga na sociedade moderna, que é o uso constante do celular em todos os momentos do dia e da noite. Chega ao fim de jovens não se lembrarem de respostas dadas durante a madrugada, pois estas foram feitas de forma autômata, sem mesmo perceber o que estavam fazendo.

Você já deve ter presenciado uma pessoa andando na rua, ou sentada em um ponto de ônibus, ou no aeroporto, ou em um barzinho, rindo ou até mesmo falando, olhando para o celular, chacoalhando a cabeça. Não era uma web conferência ou uma ligação por vídeo chamada (normal nos dias de hoje) e sim uma atitude desligada.

Vejam que isso vem se materializando em empresas e o que ocasiona é uma falta de atenção para com as partes. Quando iniciamos um contato, devemos ter a máxima atenção para com a outra parte: tudo deve ficar distante, pois o que tem valor é a outra parte.

Gosto de brincar que atender é namorar. Vejam que, ao início de um relacionamento, nos damos conta de tudo, da voz, dos cabelos, da roupa, dos olhos, da boca... tudo, data do primeiro beijo, primeiro encontro. Tentamos manter esse romantismo para manter o relacionamento. Conquista após conquista, momento após momento. Está bem! Alguns conseguem fechar negócios já no primeiro encontro e rápido. Mas não é o caso, quero falar de envolvimento, conversar, entender o cliente, buscar informações para encantá-lo e fazer com que fique apaixonado.

Essa é a essência do atendimento: relacionamento, atenção. Talvez não consiga lembrar o nome de todos os seus clientes, mas não importa, ele vai entender se notar que você é extremamente atencioso com os seus desejos e faz o esforço necessário para buscar o que ele precisa. Isso deixa a vida do seu cliente mais realizada.

Perceba que quando você dá atenção para uma pessoa, ela lhe retribuí e nasce daí uma relação de reciprocidade. Quero saber agora se tem dado atenção para as pessoas que estão à sua volta? Você realmente conhece as pessoas que trabalham com você? Você se interessa pelo seu cliente ou é apenas mais um número no seu dia?

Dê a atenção que as pessoas merecem, ou melhor, dê a mesma atenção que você gostaria de receber e perceba como seus relacionamentos serão multiplicados!

CONQUISTE, só depende de VOCÊ!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento