“Dança da Pizza e Outras peripécias no Congresso Nacional.”

O País assistiu a alguns dias, com muita indignação, a manifestação espontânea da deputada federal Ângela Guadagnin do PT em plena seção da Assembléia Legislativa. E não foi só a completa falta de talento para a dança da deputada que causou irritação, foi muito mais por tratar-se de uma comemoração pela absolvição de um colega acusado de corrupção. A chamada dança da pizza deixou claro que existe uma completa falta de respeito pelo Congresso e pela opinião popular. A deputada cometeu um ato injustificável, indesculpável e um atentado a dança, só não vou dizer que é palhaçada, porquê estaria ofendendo os palhaços de profissão. Aquilo foi ridículo uma demonstração clara e evidente que não existe a menor vontade em punir os culpados pelo maior esquema de corrupção que o País já viu, e que, no fim, tudo acabará em pizza mais uma vez. Durante esses dias a mídia em geral e, principalmente, deputados de oposição demonstraram toda a sua revolta e reprovação à singela manifestação artística da deputada Ângela Guadagnin. Assisti a reportagens de outros deputados, senadores, autoridades criticando a deputada, criticas muito justas por sinal. Mas fico me perguntando porquê não houve igual rigor nas votações de cassação dos deputados acusados. A deputada demonstrou toda sua falta de respeito com a opinião publica, mas também não o fizeram os deputados que absorveram os colegas acusados? Será que um congresso que não pune ninguém, que não dá o exemplo e que não atende ao anseio popular por justiça, tem moral para criticar a deputada Ângela Guadagnin depois das votações vergonhosas que livraram os acusados de corrupção da forca ? Sinceramente acho que não, depois disso, pode-se esperar tudo de um congresso desses. Acho até que, já que a coisa ta tão bagunçada, deveríamos abrir a casa para manifestações de artistas populares, assim teríamos algo de bom para ver no congresso, certamente bem melhor do que a dança da pizza e a palhaçada das referidas votações. Quisera eu, e a população em geral, que o mesmo sentimento de revolta tomasse conta dos deputados quando da ocasião das votações de cassação de mandatos, mas parece que a indignação dos deputados é seletiva e só se manifesta em momentos escolhidos. É triste, mas assim caminha a política brasileira. Robson Pedroza.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.