Da série "administrar é preciso": os fundamentos

Antes de correr, precisamos caminhar com solidez

Para o ano que começa, é sempre bom estar com um objetivo em mente, com os recursos necessários e um método de trabalho adequado. É aí que a Administração aparece para auxiliar pessoas, organizações e governos a transformarem intenções em ações.

Para os que ainda não conhecem e para os que necessitam de uma definição clara e precisa sobre o tema, a Administração é a ciência que estuda o processo decisório, de maneira a torná-lo, por meio de técnicas e métodos, mais eficiente, eficaz e efetivo.

E como usar a Administração a nosso favor, de maneira a otimizar resultados e alcançar objetivos?

A ciência administrativa apoia-se num processo racional de tomada de decisão. Esse processo, denominado pela literatura processo administrativo, é composto por quatro etapas: planejamento, organização, direção/execução e controle.

Para facilitar o entendimento dessas etapas, e tendo em vista o caráter racional do processo, partamos do princípio de que tudo na vida tem o seu propósito. E para que esse propósito seja atendido, é necessário saber onde estamos e o que precisamos fazer para chegarmos aonde queremos. É aí que surge a etapa do planejamento, considerada crucial para o sucesso de quaisquer empreitadas, na medida em que ela nos fornece o mapa que nos guiará em nossa jornada.

Na sequência, precisamos mobilizar recursos (financeiros, humanos, materiais e tecnológicos) e alocá-los na cadeia de valor concebida para tirar o planejamento do papel e nos aproximar, dessa forma, do nosso propósito. Essa é a etapa da organização.

Contudo, não basta planejar e organizar. Afinal de contas, a fé sem as obras é morta. Em vista disso, é necessário alinhar estrutura, processos e pessoas, engajar e motivar as partes relacionadas com o sucesso do negócio, de maneira a cumprirem com os seus respectivos papéis. Essa é a etapa de direção/execução do processo administrativo.

Por fim, e também como insumo para um novo ciclo do processo administrativo, temos a etapa de controle. Respeitando as diversas correntes acadêmicas que versam sobre o tema, o controle, em linhas gerais, busca apurar se a execução dos processos de negócio está em sintonia com as diretrizes e objetivos traçados na etapa de planejamento. Com isso, busca-se mitigar riscos e corrigir desvios que afastam o negócio do seu propósito.

Eis os fundamentos da Administração que devem estar presentes nas vidas das pessoas, das empresas e dos governos. Com esses fundamentos, a vitória está mais próxima. Sem eles, só restam incertezas, sorte e improviso.

Um forte abraço a todos e fiquem com Deus!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento