Café com ADM
#

Cutucando onça com vara curta: Os teus negócios estão Big, Brother?

Por que há profissionais que insistem em manter hábitos ultrapassados, evitando mudar? <br /> Eu ainda não descobri, e você?<br /> Alguns dos que estão a anos na profissão, pouco aproveitam as oportunidades de aprimoramento. Isso, quando não atrapalham! Talvez, porque se considerem os sabe-tudo, profissionalmente prontos e acabados. Sendo que, seus resultados costumam estar mais acabados do que eles estão prontos! Enquanto a concorrência se fortalece, preparando-se de verdade.<br /> Até nas convenções de vendas em que me apresento, é comum identificar a turma do “faço de conta que aprendo”, que a meu ver está com o mercado cada vez mais estreito. Tal qual sua fonte de suprimentos – as empresas que investem em treinamentos de faz de conta – só para cumprir tabela. E que não se preocupam em mensurar os resultados do investimento. Porque, no fundo, não valorizam, acreditam ou querem colher esses frutos. Afinal de contas, profissionais qualificados costumam ser mais exigentes, não é verdade?<br /> Todos, em geral, são pessoas de fino trato, gente boa a beça, com quem é ótimo prosear. Mas não é disso que falo quando critico, a má vontade que alguns vendedores a antiga têm para assimilar novidades. Como se o que já realizaram na profissão e a disposição que têm para trabalhar – e como tem! – pudessem ser maculadas ao aprender mais, desenvolver-se e melhorar. <br /> Ou será que os sabichões imaginam que os maus resultados, quando acontecerem, vão simplesmente mudar para melhor por milagre, sem que seu desempenho profissional evolua primeiro?<br /> Aqueles que pensam assim, agem como se assistissem ao programa Big Brother. Vêem o que está acontecendo no ambiente, dão palpites nisto e naquilo, torcem, reclamam e até votam, se tiverem chance. Como simples espectadores.<br /> Mas este não é o caso, nem a casa. E como no tal programa, os prêmios não são para a platéia e sim para os protagonistas. Seja você um deles! Não se candidatando ao Big, mas evoluindo na vida. Se for esse o caso, vote em você. Desligue a tv e faça algo mais útil para se capacitar. <br /> <br /> A esta altura do texto, colega vendedor, é possível que você esteja querendo me comer vivo. Mas eu não quero briga, então, se desarme que eu me explico. <br /> Peguei pesado, não é verdade? Eu sei disso e o fiz de propósito, porque vez por outra, precisamos que alguém nos desperte antes que a vida nos derrube. E sinto-me a vontade para fazer isto porque sou comprometido com quem é vendedor por profissão, e sei que os mais experientes já deram duro também, conquistaram resultados e têm muito a ensinar. E os respeito por isso!<br /> Acontece que, o que contei e as mensagens que recebo dos colegas, apontam dificuldades básicas para quem quer viver de vender, e o motivo, para mim, salta aos olhos. <br /> O que falta é dedicação para desenvolver competências, que mais do que fazer certo as coisas, envolve uma poderosa trinca: conhecimentos, habilidades e atitudes, atualizados sempre e em uso.<br /> Sem isso, o que resta é bancar o liso, com as desculpas esfarrapadas de sempre, apontar culpados e reclamar, fugindo da responsabilidade. Ou esperar que o impossível aconteça, como na história do bêbado, que acompanhava pela televisão do bar as cenas de alguém que ameaçava saltar do alto de um edifício. E convenceu o garçom a fazer uma aposta: o bêbado apostou que o candidato a suicida desistiria, e o garçom que ele saltaria.<br /> O homem se suicidou.<br /> Desolado, o bêbado pegou o dinheiro para pagar o que devia, mas o garçom não aceitou receber. O motivo? É que ele assistira o drama no telejornal da manhã e sabia o resultado. <br /> E qual não foi sua surpresa com o argumento do outro, para que pegasse a grana: o bêbado também já havia visto o programa, mas conservava a esperança que o suicida mudaria de idéia!<br /> Percebe onde quero chegar? Tempo de estrada conta – experiência é excelente –, desde que ajude em vez de atrapalhar. Ou seja, atualizar-se é preciso. O que não quer dizer que alguém precise mudar em tudo. <br /> Outro dia mesmo palestrei em uma convenção de vendas em que os presentes eram “feras” experientes, que enriqueceram a todos com sua participação inteligente. <br /> Saí de lá “sugado”, suado e satisfeito.<br /> Expanda suas competências, Brother, e o resultado do teu trabalho ficará Big!

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.