Currículo: quanto vale seu futuro?
Currículo: quanto vale seu futuro?

Currículo: quanto vale seu futuro?

Primeiramente, fazer um currículo não é escrever escrever palavras soltas, porém também não é um lugar para timidez e miudeza onde se aceita qualquer coisa por dinheiro.\

Quanto vale uma hora do seu tempo de vida? Muito ou pouco?

Vamos lá, depois de valorar seu tempo de vida já podemos começar a falar sobre seu currículo. Você deve estar se perguntando o que tem a ver seu currículo com o quanto vale seu tempo, certo? Essa pergunta se torna importante a partir do momento em que se entender o que se precisa estudar, o que se quer e o que se precisa como pessoa para chegar no tão sonhado "sucesso profissional".

Faça uma conta simples, considerando que a taxa de mortalidade no Brasil é em média aos 76 anos, para ambos os sexos (segundo dados do IBGE), e o inicio da vida profissional dos jovens e adultos é aos 18 anos e término do período ativo aos 65 anos, entende-se que o ser humano passa 47 anos de sua vida entregue ao trabalho? Ou melhor, vamos melhorar essa conta, se dos 47 anos de vida você passar uma base de 9 horas diárias entregue ao trabalho, quanto tempo de vida você entregou à uma organização?

Você vendeu 9 horas diárias, totalizando 3285 horas por ano das 8760 horas que você vive por ano, das quais se dorme em media 2920 horas. Exato, te sobra para comer, se exercitar, cuidar da saúde, ter uma família, estudar, fazer uma faculdade, entre outras coisas.

Então reflita, quanto vale o seu tempo? Consegue-se perceber que entregar nosso currículo para uma organização que pode e fará o que quiser com esse tempo, de acordo com o contrato que você assinou, custa caro?

Agora podemos começar!

Primeiramente, fazer um currículo não é simplesmente escrever suas informações em uma folha, demonstrando “super poderes”, dizendo que já se fez de tudo e que se sabe fazer até malabares de olhos fechados, porém também não é um lugar para timidez e miudeza que aceita qualquer coisa por dinheiro. Precisa-se ser apenas aquilo que a organização está procurando e a organização algo que te faça acordar agradecendo pela oportunidade de estar lá!

Sendo assim...

É importante pesquisar bem a empresa/organização que se quer trabalhar, entregar os planos de futuro profissional e as horas valiosas. Antes de tudo faça algumas delimitações:

1 - Que tipo de empresa se quer trabalhar? (despojada, esportiva, com regras e uniforme, dinâmica e inovadora? Qual tipo de empresa te chama atenção)

2 - Qual é a sua missão, visão e (principalmente) seus valores como Ser Humano?

3 - Qual cargo e função estão de acordo com o que pode oferecer (seus conhecimentos, habilidades e atitudes) e com o que se vê trabalhando?

Depois de saber “onde” e “o que” se vê trabalhando, conseguimos montar um currículo direcionado às nossas pretensões, sem perigo de "vender o peixe para o mercado errado", se frustrando por não estar sendo bem aproveitado.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento