Cultura organizacional

A cultura organizacional se refere ao que um grupo de pessoas compartilha.

A cultura organizacional se refere ao que um grupo de pessoas compartilha. Nossa cultura é moldada pela nossa história, costumes, sotaques e tudo o que aprendemos ao longo da vida, principalmente os valores que nos são repassados. A essência da cultura de uma empresa é expressa pela maneira como ela faz seus negócios, a maneira como ela trata seus clientes e funcionários, o grau de autonomia ou liberdade que existe em suas unidades ou escritórios e o grau de lealdade expresso por seus funcionários com relação à empresa. De maneira sucinta, a cultura organizacional representa as normas informais e não escritas que orientam o comportamento dos membros de uma organização no dia-a-dia e que direcionam suas ações para o alcance dos objetivos organizacionais.

A maioria das empresas possui uma cultura sendo ela mais forte ou fraca, mas ela está ali e existe. Quando a cultura empresarial é mais forte o colaborador gosta de estar trabalhando e sabe o quão valoroso é seu trabalho para que sua empresa obtenha resultados positivos. Isso porque, uma das principais funções da cultura é guiar as atitudes, alinhar os colaboradores com os objetivos, promover valores em comum e proporcionar experiências únicas para eles. Dessa forma, a cultura também estará causando um senso de pertencimento dos colaboradores para com a empresa. De acordo com Panagiotis, Alexandros e George (2014), a cultura organizacional possibilita a formação de um sentido de identidade entre os seus membros, o que leva a um sentido de compromisso com algo maior que o interesse individual.

O ambiente social e cultural é construído de valores e outras forças que demonstram as percepções, as preferencias e os comportamentos básicos de uma sociedade. Esse ambiente, como qualquer outro, está em constante mutação. As pessoas que absorvem a visão de mundo que esse ambiente propaga e reflete esta cultura no relacionamento com os outros. O sociólogo francês Emile Durkheim (apud MORGAN, 1996) também complementa que o desenvolvimento das sociedades organizacionais cria padrões mais fragmentados e diferenciados de crenças e práticas baseadas na estrutura ocupacional, tomando o lugar dos padrões tradicionais de ordem social, em termos de idéias comuns, valores e crenças (MORGAN, 1996).

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento