Cuidado com funcionário displicente

Empreendedor precisa estar de olho nos funcionários, seu comportamento, atendimento e vontade

Num dia desses, fui comprar pães numa padaria e pedi oito pães franceses, em alguns lugares conhecido apenas como pãozinho.

A atendente pegou um saquinho onde não couberam os oito, ficando de fora quase duas unidades. Ela começou a dança do saquinho, ou seja, chacoalhar para ver se todos se encaixavam. Mas isso não foi possível.

Estava só observando qual seria a atitude dela. Em vez de deixar o saquinho ao lado e pegar novos pães num saquinho maior, ela quis devolver os pães na gôndola e acabaram caindo dois pães no chão.

Ela nem olhou, pegou os oito pães que eu tinha pedido e caminhei para o caixa pagar. Quando entrei no carro, comecei a pensar: Se ela jogar os dois pães fora, será prejuízo para a empresa, se ela voltar na gôndola, quantas vezes já comprei pão sujo do chão?

O empreendedor deve ficar de olho nos funcionários e ver quais são os displicentes. Ninguém está aceitando mais esse tipo de gente em suas empresas. Num mercado cada vez mais competitivo, um simples atendimento faz a diferença. Pense nisso.

ExibirMinimizar
aci baixe o app