Crise e o modelo mental

A forma como o cérebro decodifica um fato é determinante em como um profissional irá pensar, sentir e agir diante da crise

Naturalmente falar de crise está até sem sentido, tamanho o foco que o tema tem nos últimos meses.

Meu convite aqui é diferente, quando a crise está presente na história, alguns lamentam e outros abrem oportunidades, o que faz a diferença?

A forma como o cérebro decodifica um fato é determinante em como um profissional irá pensar, sentir e agir diante da crise!

A maneira como um fato ou uma experiência é organizada e decodificada no cérebro, irá determinar o grau de flexibilidade, inovação e segurança que um profissional irá gerenciar em uma situação e, se considerarmos a crise como um fato ou uma situação, entenderemos o que faz alguns ter uma visão de oportunidades e outros de desânimo.

Uma crise demonstra um espaço para crescer e fazer diferente, porém a maneira de fazer a sua gestão começa dentro da mente com as crenças e significados que foram absorvidos ao longo de uma trilha de carreira e de vida.

Lidar com uma crise com análise de riscos é diferente de paralisar ou colocar toda a justificativa dos resultados na crise, talvez esse seja o momento mais do que especial para fazer uma mudança no seu modelo mental, antes de colher os frutos da visão diferenciada diante da crise.

Algumas dicas dos profissionais que tem um modelo mental favorável para lidar com desafios e crises:

1. Objetivo claro, definido e especificado.

Costumo definir esse modelo mental como os 3 M’s essências: Metas, Métricas e Mensuração.

2. Responsabilidade e autonomia para agir.

Os profissionais que geram bons resultados em momentos de crise se responsabilizam e gostam de ter autonomia para fazer e também construir alianças produtivas.

3. Análise das variáveis disponíveis.

Buscar dados para analisar sempre com o foco no objetivo é uma estratégia comum para os profissionais que obtém sucesso em épocas desafiadoras.

4. Ter na realização um significado maior que a própria "crise" ou desafio.

Vincular o agir a uma causa maior que motive e impulsione o melhor que existe é um aspecto presente em profissionais que conquistam excelentes resultados.

5. Gostar de desafios para se aprimorar e fazer o melhor.

Uma característica que chama a atenção é a vontade de ultrapassar o desafio para aprimorar a própria performance e resultados.

Espero que você possa refletir sobre esses aspectos de uma forma de pensar.

Boa reflexão para lidar com a “crise” e a vida!

Publicado originalmente em https://www.linkedin.com/pulse/crise-e-o-modelo-mental-marcia-dolores-resende

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento