Crise: chorar resolve seu problema?

Quando o pessimismo tende a contaminar as relações, cabe uma reação de extrema força para reverter o sentido dos resultados

Caros leitores, no momento inquietante que vivemos em nosso pais onde em cada “rodinha” de amigos sempre o pessimismo prevalece. Não sem razão, pois os fatos evidenciam as dificuldades que ai estão e as que ainda podem advir desta crise econômica, política e institucional.

Mas, com diz o Alexandre Silva, da DBC (Digital Business Club – Alexandresilva.me): “Vamos Direto ao Ponto”: Se todos nós paralisarmos as nossas atividades e esperarmos as coisas acontecerem, certamente teremos um ambiente altamente favorável a concretização deste mau presságio que paira sobre todos. Este breve artigo conclama a todos nós nos envolvermos com afinco e tenacidade para transformarmos este duro momento em uma oportunidade de avançarmos na direção da consolidação dos negócios. Segue algumas atitudes que acredito serem de grande valia para fortalecimento de nossas instituições:

Elimine os desperdícios: Só podemos melhorar aquilo que medimos, portanto, mãos a obra, observe seus processos, verifique se estes atendem a necessidade de seu cliente, analise se os gastos são compatíveis com a receita auferida e não caia na tentação de simplesmente sair cortando a mão de obra, pois na retomada das atividades, você deve estar cercado dos melhores talentos. Gaste o necessário, busque o desperdício zero.

Assuma parcerias: Cerque-se de parceiros, desenvolva uma rede de parcerias internas, promovendo junto aos seus colaboradores o sentimento de união para vencer os obstáculos. Busque no mercado quem são os seus parceiros, desde os fornecedores até os concorrentes, muitos por não fazerem estas parcerias morrerão abraçados.

Planeje: Quem não planeja, “planeja” errar. Por mais difícil que seja o planejamento, o mesmos sempre será necessário, procure planejar ouvindo “democraticamente” todas as opiniões, não despreze nenhuma, defina o conjunto de atividades a realizar e assuma a responsabilidade de colocar em pratica conforme o planejado e todas as alterações que ocorrerem no curso da realização retroalimente o planejamento, aperfeiçoando continuamente os seus processos de negócios. Para quem não sabe seu destino, não existe ônibus errado, mas, quem planeja a sua viagem, não entra em qualquer ônibus.

Fé: Independente de religião, credo ou falta destes, cabe a quem se propõe agir acreditar naquilo que está fazendo. Não alcança seu objetivo aquele que crer na possibilidade de êxito.

Finalizo desejando que estas poucas linhas possam influenciar nos hábitos e costume e assim, com passos firmes e fundamentados na força de vontade e no caráter digno deixarmos para trás os pessimistas e as “aves de mau agouro”.

Compartilhe com a sua rede de amigos este artigo e as suas iniciativas, juntos venceremos esta etapa e um horizonte melhor se mostrará através do trabalho de homens que desejam uma nação prospera.

Um abraço a todos.

ExibirMinimizar
aci baixe o app