Criando um plano B com seus talentos

Como usar os seus dons, talentos e habilidades para criar o seu Plano B de carreira.

Olá, meus amigos!

Hoje conversaremos sobre como usar os nossos dons, talentos e habilidades para promover a nossa carreira ou os nossos negócios.

Todos nós sabemos muito bem que o nosso país está passando por problemas econômicos e políticos difíceis. Também conhecemos pessoas (colegas, amigos e familiares) que estão com medo de perder seus empregos ou que, recentemente, perderam seus empregos. Talvez alguns de vocês estejam também nesta situação e estejam se perguntando: "O que eu poderia fazer para manter o meu emprego ou para criar um plano B, caso eu precise de mais dinheiro ou fique desempregado?"

Talvez seja importante cada um nós parar alguns instantes para respondermos algumas perguntas: "Quais são os meus sonhos? Quais são as minhas habilidades? O que eu amo fazer e que poderia ajudar muitas pessoas?"

Pararmos um pouquinho para refletir sobre essas questões podem nos trazer respostas que poderão revolucionar e radicalizar as nossas vidas.

Mas, agora, vamos imaginar algumas situações:

Situação 1: Vamos imaginar que você é um profissional da área de fisioterapia e tem experiência nesta área. Por algum motivo você está desempregado ou trabalha em uma clínica, está precisando aumentar a sua renda, está desmotivado e gostaria de fazer algo mais estimulante dentro da mesma área. Imaginemos também que você é uma pessoa apaixonada por esportes. O que você poderia fazer para criar o seu Plano B? Uma ideia seria você montar parcerias com academias de ginástica e musculação, ou de artes marciais, atendendo esse público no tratamento de lesões. Uma outra ideia seria você montar webinars e workshops com uma série de vídeos na internet oferecendo um programa de treinamento e cuidados físicos para atletas. Uma terceira ideia seria você montar a sua própria clínica de fisioterapia na garagem da sua casa em horários extras, investindo aos poucos por meio de sua renda principal, e divulgar o seu serviço no seu próprio bairro e bairros vizinhos.

Situação 2: Vamos imaginar agora que você é um desenvolvedor de sistemas computacionais e está cansado de trabalhar em projetos mal-estimados, com muitas horas-extras e retrabalhos. Como poderia ser o seu Plano B? Se você gosta de ensinar, poderia oferecer seus conhecimentos para ensinar outras pessoas a desenvolverem seus próprios aplicativos, seja pela internet, ou alocando salas comerciais onde você não teria custos mensais com alugueis. Ou poderia construir aplicativos que ajudem as empresas a reduzirem seus custos ou a aumentarem as suas receitas. Ou ainda poderia ajudar as ONGs a como gerenciar melhor os seus projetos por meio de softwares livres. Ou até mesmo oferecer consultorias para ajudar profissionais da área de TI a como desenvolverem projetos de software mais eficazes e não sofrerem mais com atrasos e retrabalhos.

Veja, não estou dizendo que essas ideias funcionam e lhes trarão sucesso, mas estou estimulando-os a pensarem sobre as suas carreiras, a reinventar-se, a descobrirem formas de serem mais úteis para a sociedade e poderem ser mais felizes, a encontrarem significado para as suas vidas e, consequentemente (quem sabe), a ganhar mais dinheiro com aquilo que você realmente gosta.

Então, eu os incentivo a agirem e colocarem no papel:

  • Quais são os seus sonhos?
  • Quais são as 7 coisas que vocês mais gostam de fazer?
  • Entre essas 7 coisas, quais são as 3 coisas que vocês mais gostam de fazer?
  • Liste, pelo menos, 5 formas de como ser pago trabalhando com cada uma dessas 3 coisas.
  • Aquela que mais lhe agradar será a sua "startup": você irá botar pra fazer, vai fazer acontecer. Irá planejar e conceber o seu produto ou serviço, colocará à venda e irá avaliar os resultados. E depois irá recomeçar esse ciclo de planejamento, concepção, venda e avaliação de resultados constantemente.

Aposto que todos os dias uma chama queimará dentro de vocês, estimulando-os a fazerem sempre mais e melhor. Confie em você e a vitória será uma consequência certa.

Um grande abraço. Para o alto e avante!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento