Crescendo e aparecendo na crise

Pois bem, em tempos de crise é normal que as pessoas se retraiam pelos medos e incertezas

Normalmente é comum entre os autores da Administração, utilizar o trecho bíblico sobre Moises e Getro para explicar os primeiros indícios da divisão do trabalho e à Administração. Também seguindo essa linha de raciocínio podemos retirar desse livro outros exemplos de “administrar bem”, onde alguns personagens bíblicos utilizaram os momentos de crise para crescer.

- E Davi observando que seu povo era zombado e escarnecido, tomou como base suas experiências anteriores de ter matado um leão e um urso em defesa do rebanho de seu pai, decidiu então enfrentar o gigante Golias...

Embora o trecho não fora citado com as mesmas palavras que ali aparecem já podemos observar algo singular das características e ferramentas de um Administrador. - “O que ele defendia não era seu, houve um tempo de observação e pesquisa embasada em conhecimentos passados, e por fim a atitude”.

O Administrador que observa bem o cenário e está ligado no que acontece, consegue enxergar oportunidades embasadas nos pontos fracos de seus concorrentes, aproveitando a situação para reorganizar e melhorar a empresa. Seja até mesmo no quesito de atendimento aos clientes, em que muitas empresas por serem demasiadamente grandes possuem ótimos produtos e bons preços, mas não tratam o cliente como deveria, dando assim uma ótima oportunidade para que pequenas empresas possam satisfazê-los (Dissonância Cognitiva).

Em segundo lugar o Administrador deve ser como um baú de experiências, onde mesmo que a situação ou momento de crise pareça ser diferente das anteriores, sempre terá alguma experiência adequada, e se não tiver que seja a soma de todas, mais certamente poderão ser utilizadas para enfrentar uma situação. Daí então a necessidade do Administrador sempre estar se atualizando, para rever e mudar conceitos. (Novas abordagens da Administração)

Por ultimo a característica mais marcante é citada como a ousadia e coragem de tomar decisões. Já tendo observado o cenário, munido de suas experiências o Administrador deve tomar decisões, decisões essas que balançam com a estrutura organizacional. Novos investimentos, novas tecnologias, produção enxuta, seleção de funcionários proativos com espírito empreendedor, tudo isso se torna um gigante que pode ou não ser vencido, daí então o medo de tomar decisões.

Pois bem, em tempos de crise é normal que as pessoas se retraiam pelos medos e incertezas de que todas as bocas falam: “está difícil”, “está tudo parado” e etc. No entanto o profissional que deseja crescer deve aparecer mais, fazer mais e pensar mais, pois como é dito em outro trecho bíblico: “Há um tempo determinado para todas as coisas”, o tempo de crise passará, e quem fez mais por aquilo que não era seu certamente será recompensado.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento