Café com ADM
#

CRANIAMENTO!

Eu CRANEIO! Tu CRANEIAS? Será que ele CRANEIA? Qual é a prova que você tem que nós CRANIAMOS? Se vós CRANIARDES será que eles CRANEIAM? Quando eu CRANIAR, tu CRANIARÁS? Se ele CRANIAR, todos nós seremos provocados a CRANIAR? Se vós CRANIARDES será que eles CRANIARÃO? Se tu realmente CRANIAR, será que você permitirá que eu CRANEIE uma palavra nova? Se eles não CRANIAREM o suficiente para permitir essa criação, eu devo parar de CRANIAR? Tu não CRANIARIAS? Eu CRANEIO, por isso, eu forjo uma palavra nova: CRANIAMENTO. E Você? CRANEIA?

Eu CRANEIO! Tu CRANEIAS? Será que ele CRANEIA? Qual é a prova que você tem que nós CRANIAMOS? Se vós CRANIARDES será que eles CRANEIAM? Quando eu CRANIAR, tu CRANIARÁS? Se ele CRANIAR, todos nós seremos provocados a CRANIAR? Se vós CRANIARDES será que eles CRANIARÃO? Se tu realmente CRANIAR, será que você permitirá que eu CRANEIE uma palavra nova? Se eles não CRANIAREM o suficiente para permitir essa criação, eu devo parar de CRANIAR? Tu não CRANIARIAS? Eu CRANEIO, por isso, eu forjo uma palavra nova: CRANIAMENTO. E Você? CRANEIA?

Querida(o) Amiga(o),


Quanto tempo do seu tempo você pensa por dia? Vamos dizer que você trabalhe 160 horas por mês. Quanto tempo desse tempo você dedica para pensar?

Antes que você continue a ler o texto, PARE por aqui.

PENSE.

Quanto tempo do seu dia você dedica para pensar?

Respire.

PENSE...

10%?

20%?

30%?

50%?

90%?

O tempo todo?! Você acredita que você pensa o tempo todo?!

"Sim, eu acredito que eu penso o tempo todo. Desde a hora em que eu acordo, até a hora que eu estou dirigindo o meu carro para o trabalho, até o momento em que eu aperto o botão do elevador, participo de uma reunião, discuto ao telefone, leio alguma coisa, respondo algum e-mail etc. Eu penso a todo momento, sem exceção.". Se essa é a sua resposta, junte-se a trupe: 70% das pessoas pensam como você. 70% das pessoas pensam que pensam 100% do tempo.

Se você pensa 100% do tempo, eu tenho uma pergunta para te fazer: Se todo o tempo que você tem você usa para pensar, quando você tem tempo para EXECUTAR alguma coisa?

"Mas pera lá!", alguém pode dizer, "O que você quer dizer com PENSAR? Você quer dizer FILOSOFAR, IMAGINAR, RACIOCINAR, QUESTIONAR? Ou você quer dizer simplesmente PENSAR?".

Boa pergunta. Vamos então esclarecer primeiro o que é PENSAR.

O que é PENSAR para você?

Antes que você continue a ler o texto, PARE por aqui.

PENSE.

O que é PENSAR?

Respire.

PENSE...

PENSAR é... "Refletir sobre as ações que tem que ser feitas", diz alguém.

PENSAR é... "Encontrar soluções para os problemas do dia-a-dia", afirma outro cidadão de bem.

PENSAR é... "Eu penso, logo existo", pontua algum filósofo de happy hour.

Se você pensa que PENSAR é apresentar soluções para resolver problemas ou algo desse gênero, número e grau, junte-se a trupe: 85% das pessoas pensam como você.

Mas será mesmo que PENSAR é isso?

Eu ACREDITO que não!

PENSAR não é encontrar soluções criativas, não é refletir sobre o que tem que ser feito, não é fazer certo o que você sabe fazer, e muito menos melhorar o que você faz "mais ou menos" no seu trabalho.

PENSAR é SAIR DA SUA ZONA DE CONFORTO!

Você só PENSA quando você tem CORAGEM para abandonar o CONFORTO do seu CANTO ZEN. Você só PENSA quando você tem HUMILDADE para deixar para trás as IDÉIAS CRIATIVAS que trouxeram você até aqui.Você só PENSA quando você troca essa "felicidade", "criatividade" e "segurança" das suas respostas prontas, preconceituosas, preguiçosas, complacentes e BURRAS, pelo DESCONHECIDO, pelo DESCONFORTÁVEL, pelo INSEGURO, pelo INCERTO.

O Ser Humano é uma máquina como outra qualquer. Se você toma um tiro no coração, você pára de funcionar na hora. Se alguém arranca o processador AMD de um PC (eu prefiro AMD a Intel), o microcomputador pára de funcionar na hora.

A única diferença que temos para uma maquineta com processador AMD é o PENSAR. E quando NÃO FAZEMOS isso, perdemos FEIO para a maquineta.

Digamos que você esteja em uma reunião com o seu chefe. Enquanto você confere as novas diretrizes corporativas que o big boss transmite para você, o PC solitário na sua mesa de trabalho recebe as "cartinhas modernas" dos seus amigos, colegas e clientes - os chamados e-mails - e armazena tudo bonitinho como por um passe de mágica na caixa de entrada do seu software de correio eletrônico predileto que a maquineta encontra em meio a tantos outros gigabytes de "zeros" e "uns" que você tem de softwares e informação.

Digamos que entre tantos e-mails que você acaba de receber, um deles seja aquela tão esperada mensagem vinda da Austrália sobre aquele negócio IMPORTANTÍSSIMO de milhões de dólares que você está contando para bater a sua meta do mês e ganhar uns trocados extras para trocar o seu carro véio. O texto da mensagem é clara (se você pudesse ler...): "Nós queremos fechar o negócio nos próximos 5 minutos. Estamos esperando a sua ligação AGORA. Se você não responder dentro desse prazo, vamos fechar com o seu concorrente".

O que a máquina faz com essa informação que ela lê? NADA! NADA além do que ela sabe confortavelmente fazer no seu dia-a-dia, ou seja, receber pedaços de dados, identificar o software que deve receber a parada, separar os bytes dos bits, jogar dentro das pastinhas infâmes dos Outlooks da Vida e aguardar a próxima remessa para continuar o mesmo ciclo de "pensar" até que o dono troque a maquineta véia por uma máquina mais barata, mais rápida, mais bonita.

Agora, digamos que a turma da Austrália, ao invés de enviar um e-mail, decide entregar a mensagem através de um pacote expresso da Federal Express. Após assinar o documento de recebimento do pacote e sorrir marotamente para o homem de roxo e calças curtas da Fedex que se vira para continuar o seu trabalho, a recepcionista da empresa nota o aviso de IMPORTANTÍSSIMO estampado na etiqueta escandalosa do pacote.

O que ela pode fazer?

Primeira Opção: RELAXAMENTO. A menina decide fazer bem feito o que sabe fazer todos os dias. Toda confortável e feliz, a menina volta a sua rotina normal-diária-mecânica que consiste em colocar todas as correspondências recebidas durante o dia em uma mesma pilha de pacotes que serão distribuidos pontualmente as 17:45 hs (a empresa tem uma ISO9000 de 20 mil reais a zelar por isso controla todos os horários e rotinas de todo mundo e todos os processos).

Segunda Opção: CRANIAMENTO. A menina decide sair da sua zona de conforto. Insegura e incerta sobre se está fazendo a coisa certa ou não, ela abandona o seu posto de trabalho com o telefone pipocando, coloca o pacote de IMPORTANTÍSSIMO embaixo do braço, e avança pelo corredor da empresa. Ao perceber que a mesa do cidadão que deveria receber o pacote está vazia, a menina corre os olhos pelo salão e avista o destinário trancafiado na sala de "reuniões urgentíssimas" com os chefões da empresa. "Será que eu devo interromper a reunião para entregar o pacote?", CRANEIA a garota, "CLARO!", responde o CRÂNIO dela. Quando o "Urgente" foi mais relevante do que o "Importante"?

A recepção abandonada com ligações bombando vira motivo de uma crítica sarcástica por parte daquele vendedor velhaco ao retornar de uma de suas incontáveis saídas "ligeiras" de 20 minutos para fumar um cigarrinho lá fora. A menina não se intimida, bate três vezes na porta fechada da sala de reunião, dobra a maçaneta, pede licença, entra com passo firme e entrega a encomenda IMPORTANTÍSSIMA na mão de quem é de direito.

Apesar da minha grande admiração pelos processadores da AMD, monitores da Sony e teclados sem fio da Microsoft, é preciso reconhecer: eu nunca vi um computador PENSAR sobre qual é o propósito da informação que recebe, levantar sozinho de uma mesa, sair da sua zona de conforto, FAZER ALGO QUE NUNCA FEZ e NEM SABE SE É CERTO FAZER, bater na porta de uma sala de reunião, e fazer o que tem que ser feito mesmo que para isso seja necessário quebrar algumas leis da natureza, da física, da química, da matemática e da biologia.

Eu nunca vi uma máquina de bites e bytes fazer isso. Mas eu já vi MUITOS Seres Humanos fazerem isso. E MUITO MAIS, tristemente, não fazerem nada disso.

Eu CRANEIO no máximo 2 horas por dia dentro das 24 horas que eu tenho. O restante é EXECUÇÃO. Eu gostaria de CRANIAR mais do que isso, mas ainda não é possível.

Por duas horas eu me ATIRO para o DESCONHECIDO, o IMPROVÁVEL e o INCERTO. Por duas horas eu abandono os meus preconceitos sobre como fazer marketing para CRANIAR algo que eu nunca vi, nunca experimentei, nunca compreendi. Por duas horas eu largo todos os meus paradigmas sobre o que é certo ou errado para CRANIAR algo DRAMATICAMENTE DIFERENTE do que eu penso. Por duas horas eu me desligo dos meus "favoritos" para CRANIAR o que vem por aí. Por duas horas por dia, TODOS OS DIAS, eu deixo a minha ZONA DE CONFORTO, ARROGÂNCIA, SABEDORIA e INTELIGÊNCIA, para voltar a ser um zé mané amedrontado com os resultados que eu posso conseguir ou não ao pisar na terra que não é minha, andar com aqueles que não são os meus, e falar o idioma que eu não conheço.

A máquina sabe guardar cartinhas eletrônicas como ninguém. A máquina sabe separar papéis como ninguém. A máquina distribui comunicação como ninguém. A você só resta uma coisa: CRANIAMENTO!

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!!!

QUEBRA TUDO!!! Foi para isso que eu vim! E Você?

Ricardo Jordão Magalhães
Desconhecido, Desconfortável, Improvável e Incerto = CRANIADO.
E-Mail e Messenger: ricardom@bizrevolution.com.br
BIZREVOLUTION

Dia 25 de Abril tem web seminário sobre liderança. A VOZ DO LÍDER. NÃO PERCA! FAÇA AGORA A SUA INSCRIÇÃO. Clique aqui

EU SOU FÃ DO SER HUMANO! E Você?


ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.