Café com ADM
#

Controle na Organização Rural

Dentro de uma analise geral podemos observar que toda organização rural Fazenda se trata de uma empresa, onde há o patrimônio, investimentos as receitas e despesas, os custos e o pessoal. Como em qualquer outro ramo de atividade, a fazenda tem como base de seu controle a propriedade, as benfeitorias, as maquinas e equipamentos, casas, estoques etc. Mas o que tem acontecido é que na pratica esse controle tem sido resumido a levantamentos que se levam em conta apenas o controle de almoxarifado e dos estoques de gado, onde é feito na maioria das vezes pelo próprio fazendeiro, que tende a envolver seu custo de vida pessoal com os da propriedade, visto que o principal capital da fazenda na concepção deles é a terra. O papel do administrador na organização rural e muito importante, ele deve-se preocupar com planejamento e controle, com a capacitação de seu pessoal na busca do aperfeiçoamento das atividades rurais, para que ele possa ter uma coleta de informações estruturada que possa lhe fornecer informações confiáveis para a tomada de decisão. E de suma importância o controle da produção e mais ainda o controle do produto, no caso do gado, para que haja uma produçao de excelência, tem que haver um trabalho minucioso de fiscalização, nas vacinas, na qualidade do leite, da carne, numero de óbitos, e nascimentos, o controle de gado por espécie, o local de criação, o tipo de ração e quantidade e vários outros tal como o tempo de engorda e a quantidade de leite produzida. E de suma importância também que o administrador trabalhe em parcerias com outros profissionais como zootecnistas, veterinários, e outros, responsáveis pela parte técnica, cabendo a eles as informações necessárias, sobre o produto e os insumos necessários para uma melhor utilização dos mesmo na produção, ou seja, os relatórios das atividades realizadas e as serem realizadas. Outra parte importante que o administrador deve manter um controle mais aprimorado e com auxilio técnico, nos equipamentos e maquinários onde necessita de cálculos de depreciação por hora de utilização, com isso poderá ter maior controle dos custos nas atividades realizada na fazenda. Para que haja que um bom controle numa fazenda o administrador deve se preocupar em duas etapas primordial que e a coleta das informações e o controle, mantendo também controle rigoroso no estoque, e na movimentação financeira, agora e fundamental que haja um bom controle do patrimônio, o qual deve nascer de uma contabilidade bem feita, uma boa contabilidade não pode ser efetiva sem o controle aperfeiçoado das atividades do imóvel, por isso se deve dar maior ênfase ao controle da exploração, é conseqüentemente, do resultado econômico da fazenda. Sendo assim fica provado que independente do tamanho e ramo de atividade, o fazendeiro devera ter um controle no mínimo mensal de sua produção, para que no futuro possa identificar, onde há ganhos e onde há perdas desnecessárias.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.