Café com ADM
#

Contingências x Estrutura Organizacional

Estudos sobre Organizações complexas têm evidenciado a perspectiva de que a eficácia organizacional não é atingida seguindo-se um modelo organizacional único. Em outras palavras, em um ambiente variado não existe um forma única de se organizar com vistas a se atingir os objetivos. Torna-se necessário um modelo apropriado para cada situação dada. Longe se ser uma entidade independente, a Organização pode ser compreendida como um sistema interdependente, resultando de uma interação complexa entre ela mesma e o ambiente. Assim, os ambientes interno e externo influenciam fortemente a tipologia organizacional, para um conjunto particular de variáveis. Essa abordagem é a base para a administração contingencial, também cognominada por alguns autores de abordagem
situacional, uma vez que leva a Organização a mudar suas características dependendo da situação enfrentada. A hipótese contingencial da Organização e de sua forma de administração sugere que uma Organização é um sistema composto de subsistemas e delineado por limites identificáveis em relação ao seu supra-sistema ambiental. Ela enfoca a natureza multivariada das Organizações e procura compreender como elas operam sob condições variáveis e em circunstâncias específicas. A visão contingencial está dirigida, acima de tudo, para a recomendação de desenhos organizacionais e sistemas gerenciais definidos para cada situação específica. A abordagem contigencial enfatiza o ambiente e as demandas ambientais sobre a dinâmica organizacional. Ela salienta que são as características ambientais que condicionam as características organizacionais. É no ambiente que se pode localizar explicações causais das características das Organizações. Assim, não há uma singular melhor maneira de se organizar. Tudo depende das características ambientais relevantes para a Organização. As características organizacionais somente podem ser entendidas mediante a análise das características ambientais com as quais interagem. As Organizações defrontam-se com a incerteza que provém das coações e contingências externas impostas pelo ambiente e que nelas penetram pelo nível estratégico. Procuram, então, minimizar as contingências e lidar com as necessárias, isolando-as. Como as contingências surgem de maneira diferente para cada Organização, observa-se uma variedade de reações estruturais àquelas. A configuração estrutural da Organização implica no arranjo dos órgãos dentro da estrutura no sentido de aumentar a eficácia e a eficiência. Todavia, como as Organizações estão em um mundo mutante, sua estrutura deve caracterizar-se pela flexibilidade e adaptabilidade ao ambiente e à tecnologia. A estrutura organizacional é, assim, um produto de variáveis, como tecnologia e ambiente, e a interação entre as variáveis determina o modelo de Organização. O modelo organizacional eficaz é aquele capaz de adaptar-se às demandas do ambiente. Em conclusão do que foi exposto, observa-se a evidência de que não há uma forma definitiva de Organização, porém, em determinadas circunstâncias, poderá existir um modelo otimizado que leve em consideração um certo número de contingências, como tecnologia, estrutura, ambiente, mercado, sociedade, cultura etc. O foco da abordagem contingencial repousa sobre a adaptação, com mudanças significativas em cada um dos elementos que compõem o sistema maior. A adaptação implica que o fluxo de informação e controle seja sempre em direção a monitorar as mudanças do ambiente, visando definir modos adequados de lidar com aquelas. Uma vez que as Organizações diferem bastante umas das outras em termos de estrutura, grau de permanência das unidades administrativas, tecnologia, diversidade ou homogeneidade internas, o princípio básico é de que o Administrador deve reconhecer que cada situação é única, precisando estar preparado para adaptação rápida às mudanças exigidas, comprovando-se a necessidade de adaptações estruturais por força de elementos ambientais externos e internos, eficientes e eficazes à tipologia organizacional em questão.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.