Competências empreendedoras

O perfil do empreendedor brasileiro e suas principais características e competências

Muitos são os conceitos sobre o que é e do que trata o empreendedorismo. Mais variadas ainda são as definições acerca da figura do empreendedor. Pode-se encontrar na literatura disponível sobre o assunto quem defenda que empreender é simplesmente criar uma nova empresa. Desta forma qualquer empresário seria um empreendedor.

Outras vertentes caminham para o consenso de que deve existir algo inovador, que aliado à mudança gerada pelo negócio desencadearia a ação empreendedora. Por isto não basta ser um novo negócio, deve haver uma nova ideia, um acréscimo a algo que já existe ou uma nova solução.

Aprofundando o tema deve-se estudar o comportamento empreendedor de maneira a responder à questão formulada por Gaertner (1988), onde o autor defende que a investigação sobre o que faz o empreendedor é muito mais importante do que na verdade saber o que ele é.

A partir de um estudo datado de 1960, feito pelo professor e psicólogo americano David McClelland, foram definidas as principais características encontradas em empreendedores de sucesso. Dentre elas podemos citar: persistência, comprometimento, persuasão e planejamento. O fato é que dificilmente encontraremos todas essas características reunidas em uma única pessoa.

Segundo Gerber (2011) existe o estereótipo do empreendedor como um super-herói, alguém que atravessa todos os obstáculos em busca da realização do seu sonho, sem fracassar. Na realidade observamos que o empreendedor é um ser absolutamente normal, de carne e osso, e possui as suas limitações.

Gerber enumera ainda três competências básicas: a empreendedora, a gerencial e a técnica, que seriam fundamentais para o sucesso do negócio. A falta de uma dessas competências, no entanto, deve ser compensada seja por colaboradores capacitados, por realinhamento de processos ou por serviços de terceiros de modo que o resultado esperado seja alcançado com maior fluidez. Entretanto o que se verifica na implantação da pequena empresa é a ausência de identificação das necessidades empreendedoras, gerenciais e técnicas.

No Brasil prevalece a cultura de copiar empreendimentos ditos de sucesso, ou seja, montar negócios que estão na moda. Segundo indicadores do GEM Brasil 2014 ¹, a maioria dos empreendedores o são por oportunidade e não por necessidade.

¹ Global Entrepreneurship Monitor

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento