Competência amor transforma ambiente corporativo

Estamos vivendo um novo cenário em que as competências que definiram um excelente profissional ou gestor, tornam se pouco competitivas ou viraram o básico esperado de praticamente todo profissional.

Então o que será um diferencial ou um valioso componente para um sucesso profissional?

Talvez a palavra sucesso também está nesse momento passando por uma grande revisão, afinal o que é sucesso?

O mais fascinante é que cada um pode hoje definir o seu “próprio” sucesso!

Vivemos um momento de grande liberdade para escolher o significado do sucesso que faz sentido para cada pessoa e ele vai além de um carreira bem sucedida, sucesso também agora envolve a vida de um profissional além dos limites corporativos.

Um profissional que vive seu sucesso na vida familiar, social, pessoal e espiritual tem mais credibilidade no seu sucesso profissional.

O “ter”, que também foi um grande ícone de sucesso, passa por transformações. O sucesso transita pelo verbo “ser”, mais do que pelo “ter”, lógico que como vivemos um momento democrático, para o sucesso, quem valoriza o “ter” tem esse espaço, porém o “ser” fica cada vez mais em evidência.

Ser integro, feliz, cooperativo, comprometido e ser uma pessoa que tem equilíbrio, para fazer as escolhas que tragam satisfação está mais em evidência.

Essa mudança influência as competências que antes estavam mais voltadas para o “ter”, então falamos de sentimentos como valores importantes e sua pratica um diferencial.

A generosidade passou a ter destaque, tudo bem o conceito ainda está sendo movimentado, ser generoso requer muito desprendimento, que podemos treinar todos os dias.

Porém mais do que desejar ter amigos generosos ou pessoas generosas ao nosso lado, descobriu-se que profissionais generosos são valiosos para o ambiente, negócio e construção de relacionamentos, uma pessoa que vive a generosidade como valor sabe compartilhar com naturalidade, sabe reconhecer o valor de cada um sem sentir que o seu valor está em baixa quando alguém é valorizado e realiza.

A generosidade vem do coração, outro órgão que passou a ser valorizado nas corporações, até porque para que elas pulsem é essencial os corações de seus colaboradores, pares, clientes , acionistas e fornecedores.

Então hoje algumas empresas assumem em seu proposito, legado, valores ou atitudes o amor!

Muitas empresas, na sua cultura valorizam a felicidade, generosidade, humildade e o amor.

Que amor é esse que vem tão surpreendentemente habitar as corporações?

Novamente temos nas empresas seres humanos, o novo conceito são as empresas humanizadas, até porque descobrimos que a empresa inexiste como entidade, ela existe a partir de várias identidades que formam sua identidade corporativa. Então existem seres humanos, com sentir e o amor que é uma forma de sentir e agir.

O amor pode gerar muitos resultados, basta pausar e pensarmos como olhamos uma situação quando temos amor, somos mais específicos e ao mesmo tempo temos uma visão ampla e muitas vezes estratégica.

Quem aqui pensou com carinho como orientar uma criança amada a desenvolver uma atividade para ter bons resultados e pensar em como fortalecer a ação para que no futuro esse adulto se sinta seguro.

O amor possibilita essa visão de curto, médio ou longo prazo, respeitando as diferenças.

Essa habilidade para um profissional é algo valioso!

Assim como o amor nos da a permissão de saber que todos são capazes, pois todos temos qualidades e objetivos e o amor nos faz solicitar o melhor de cada pessoa.

Essa capacidade que temos quando sentimos amor é maravilhosa, existe nela respeito e liberdade.

No amor sabemos que uma pessoa não tem que se submeter a algo que faz pouco sentido para ela, queremos no amor, que todos vivam o seu melhor e sejam felizes.

Então com a competência de amor, ninguém ficaria “obrigado” numa situação, o amor fornece liberdade para se praticar a honestidade consigo mesmo e com os demais.

Para um profissional essa habilidade traz sempre excelentes resultados, ser congruente!

A amor torna os profissionais menos paternalistas ou imaturos, pois o amor requer comprometimento e posicionamento, sem abuso de poder ou imposição.

Que cada profissional possa começar a viver o amor em fazer o seu melhor todos os dias, respeitando a cultura da sua empresa ou reconhecendo que cultura e que valores mais se alinham a sua forma de ser amoroso e produtivo todos os dias.

Comece a desenvolver sua competência de amor para ser um profissional que tem as habilidades e competências do futuro!

ExibirMinimizar
Digital