Como se manter motivado para trabalhar nas férias
Como se manter motivado para trabalhar nas férias

Como se manter motivado para trabalhar nas férias

Meu plano: acordar antes das crianças, ir para uma cafeteria e trabalhar durante uma hora antes da nossa caminhada diária e exploração da uma cidade estrangeira juntos

Estou há duas semanas na minha Grand Travel Experiment e estou feliz em reportar, em sua maioria, os sucessos!

Os maiores sucessos têm sido trabalhar todos os dias e meus exercícios físicos diários. Também tenho meditado todos os dias, embora não por tanto tempo quanto costumava em casa. Eu tenho (principalmente) controlado os excessos de comida tentando parar antes de ficar muito cheio, o que é uma grande vitória para mim quando estou viajando, embora não tenha sido bem sucedido em todas as refeições. Isso realmente ajuda a fazer esse experimento e me ajuda a estar atento.

Hoje eu gostaria de compartilhar algumas das coisas que eu tenho aprendido sobre trabalhar na estrada, o que pode ser difícil. Eu tenho sido bem sucedido, mas superar a falta de energia para fazer o trabalho tem sido um desafio interessante.

No passado, eu faria todo o meu trabalho antes da viagem para que estivesse completamente focado em estar presente durante a viagem e não me preocupar com trabalho. Mas isso é realmente difícil e eu decidi que é mais sustentável ser capaz de trabalhar enquanto viajo. Então eu intencionalmente não fiz nada antes do tempo para que fosse forçado a trabalhar enquanto viajava.

Meu plano: acordar antes das crianças, ir para uma cafeteria e trabalhar durante uma hora antes da nossa caminhada diária e exploração da cidade estrangeira juntos.

Como funcionou até agora: eu fui para uma cafeteria apenas nos primeiros dias. Acabou que demora muito para ir à cafeteria, trabalhar por uma hora e depois voltar. Então eu tenho acordado um pouco mais cedo e feito o meu trabalho enquanto as crianças ficam prontas. Isso é um pouco distrativo, já que a atividade caótica de seis filhos e uma esposa se arrumando pode ser barulhenta, mas tenho sido capaz de concluir meu trabalho apesar disso. Eu tenho tido menos energia porque nós temos andado bastante, mas ainda sim consigo superar esses obstáculos.

Aqui está o que está funcionando para mim:

1. Não me dou uma escolha. A parte difícil começa quando dizemos "eu deveria fazer isso agora ou não?" e então percebemos que temos milhares de outras opções, como checar as redes sociais, ler o jornal, enviar fotos para as pessoas ou olhar fotos de gatos ou robôs na internet. O que funciona para mim é dizer que não tenho opção. O trabalho é algo que eu vou ter que fazer, sem negociações, assim como eu vou fazer os deveres básicos de pai sem questionar. Eu senti a tentação de me livrar da responsabilidade, mas então não sucumbi a esta tentação e apenas fiz. Me dar uma escolha levaria a resultados muito ruins.

2. Tenha um desafio para a prestação de contas. Este Grand Travel Experiment, que anunciei há algumas semanas a todos vocês, tem sido muito útil. Eu sei que eu estou relatando tudo para você, e eu não quero anunciar o fracasso completo. Isto é principalmente útil na medida em que me lembra de estar atento à minha vontade de racionalizar ou desistir. Eu acho que todos nós temos esses impulsos e racionalizações, mas principalmente não percebemos que eles estão acontecendo - nós apenas seguimos inconscientemente. Ter este desafio me obriga a perceber o que estou fazendo, e fazer uma escolha consciente.

3. Tenha pessoas que esperam pelo trabalho. Realmente ajuda que eu tenha vocês, os leitores do Zen Habits, esperando para ler minhas postagens, assim como os membros do Sea Change esperando meus artigos e e-mails regularmente. Estou bem ciente dessa expectativa de mim, e eu não gosto de deixar as pessoas para baixo. Então eu faço o trabalho, sem dar-me uma escolha.

4. Faça e então não pense sobre isso. Quando nós estamos andando por aí, vendo os pontos turísticos e provando deliciosas comidas veganas, eu não quero ficar me preocupando com o trabalho que tenho que fazer. Então uma motivação para eu concluir o trabalho é não precisar pensar sobre ele depois. Isso me mantém focado: apenas me dou cerca de uma hora para fazer o meu trabalho para que não tenha que procrastinar. Eu tenho que focar na tarefa, estar afiado e concluir, e então me dar ao luxo de não pensar sobre trabalho durante o resto do dia.

É isso o que eu tenho feito, mas eu não afirmo que tudo tem sido feito perfeitamente. Eu fico cansado e com preguica, fiquei doente por alguns dias (nada muito ruim, apenas febre), algumas vezes temos que nos apressar porque queremos começar mais cedo. E então a tentação é esquecer o trabalho, mas eu sei que isso não vai funcionar tão bem. Então, de qualquer forma, eu tento fazer o trabalho. Acho que as coisas que eu tenho aprendido sobre trabalhar enquanto viajo deveriam ser aplicadas ao trabalho fora das férias também. É incrível - sou capaz de fazer quase todo o meu trabalho normal em um período curto enquanto viajo, o que me diz que eu tenho procrastinado um pouco quando estou em casa. Um grande grito de alerta!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento