Como realizar uma entrevista de emprego bem estruturada e assertiva?

Em um processo seletivo é muito importante etapas como avaliação psicológica, grafológica, inventários de personalidade, entre outras avaliações, mas nada pode substituir um olho no olho, porém como esse processo é conduzido é muito importante e super valioso

Antes de cursar psicologia, há dois anos não tinha conhecimento das avaliações psicológicas, então recorria apenas pela entrevista estruturada e o questionário que eu próprio criei para suprir a minha necessidade no momento. Quer saber o resultado? Até hoje dos 20 funcionários que recrutei e selecionei, apenas 5 saíram e por motivos pessoais. Acredito que como único recurso que tinha, dei valor ao momento da entrevista procurando saber o máximo possível de cada candidato. Hoje o que vejo são muitos recrutadores por serem psicólogos avalia superficialmente o candidato na entrevista pessoal pois acredita fielmente nos testes psicotécnicos, eu também acredito, mas fielmente acredito que muitas vezes as pessoas não estão em seus melhores dias e como são testes projetivos irá sim projetar sua fragilidade naquele dia e não será correto julgar, concorda?

Então, vamos ao que interessa! Como selecionar de maneira estruturada através da entrevista admissional? Veja as dicas abaixo:

1 – Seja gente: Deixe o candidato à vontade, ‘’ quebre o gelo’’. O que vejo são pessoas mal humoradas que causa ainda maior tensão no candidato. Sabemos que quanto mais tensão mais retraída à pessoa estará e quanto mais retraída menos mostrará quem realmente é. Então, faça ‘’piadinhas’’ de leve como ‘’essa sala está um frio não pessoal?’’ ‘’Entendo que dinâmica é chato, mas é necessário pessoal rs’’ comigo sempre funciona.

2 – Entenda os valores da empresa e compare com os do candidato: Como podemos selecionar uma pessoa que diz que saiu do último emprego por não aceitar as falhas da empresa? Então, pergunte sempre o qual foi o real motivo do desligamento nas últimas empresas, mesmo que o candidato diga que pediu demissão, entenda que ninguém pede por nada, algo correu, então procure entender se foi por motivos pessoais ou problemas de relacionamento na empresa.

3 - Investigue: Sempre pergunte qual foi à relação do candidato com os últimos encarregados e entenda qual a opinião deles. E qual o nosso objetivo em sabe disso? Precisamos entender se os encarregados, chefes se comportaram da mesma forma que os encarregados da empresa onde você trabalha, ou na empresa na qual você está recrutando ...será muito válido para nós sabermos se o candidato saiu das últimas empresas porque não aguentou lidar com um chefe altamente centralizador e arrogante, pois na empresa para qual você está recrutando o chefe pode ter as mesmas características, entende? E com certeza não dará certo.

4 – Analise a CTPS: Veja os períodos que o candidato passou em cada empresa, há muitos gerentes e diretores que julgam sem saber ao menos nem perguntam qual foi o motivo da saída, de novo digo, seja gente! Investigue! Será que o candidato saiu por motivos de ser vítima de assédio moral, sexual, agressões, exploração profissional, não sabe? Então pergunte e tire suas próprias conclusões.

Veja abaixo uma sequencia de perguntas que selecionei para que você use a favor da seleção...

1 – Qual seu objetivo profissional? Qual cargo pretende atuar?

2 – Porque deseja esse cargo?

3 – Quais as competências que você acha necessário para atuar nessa área? E quais você possui?

4 – Mora com quem?

5 – é arrimo da família?

6 – Tem filhos? Quantos? Qual a idade?

7 – Qual sua relação com a família?

8 – Qual sua religião? (atenção! Não julgue pela religião , apenas para entender o ponto de vista do candidato, quanto mais espiritualizado, mas consciente ele é! Porque? Porque a religião, muitas vezes, bloqueia as atitudes incorretas do candidato por ter uma crença em forças superiores e castigos, neste caso geralmente são pessoas de boa índole que travam seus impulsos)

9 – Como você é no ambiente de trabalho?

10 – Bebe? Fuma? Qual a frequência? Bebe nos finais de semana?

11 – Porque deseja essa vaga?

12 – O que você espera dessa empresa? ( Porque essa pergunta? Porque muitas vezes o candidato pensa em crescer profissionalmente e ganhar um salário alto e muitas vezes na empresa onde estamos não oferecem nem um salário compatível com as atividades, nem oportunidade de crescimento...será que ele ficará motivado por muito tempo? )

13 – Como era seu chefe na empresa anterior? Qual era sua relação com ele? O que você acha dessas atitudes?

14 - Costuma dormir tarde? Se sim, qual sua disposição de manhã cedo para acordar?

15 – e a clássica pergunta: Seus pontos a melhorar e suas qualidades? ( Analise se os defeitos são compatíveis com o cargo, por exemplo, se o candidato diz que precisa ser mais rápido e o cargo exige rapidez ....será que seria adequado? acho que não!

Lembrando, nunca se esqueça de investigar as experiências, saber das atividades, pois muitas vezes o que um Coordenador Administrativo faz na empresa A não faz na empresa B entende? Então, entenda qual o nível de conhecimento de cada um, sem contar que é de extrema importância que após filtrar os melhores candidatos envie para entrevista com o gestor da área assim ele analisará também qual o candidato ideal para trabalhar com ele, pois é ele que está diariamente com o profissional não é? E qual a importância dessa etapa? O gestor se sente mais importante, acredita ter participação no processo, evitará que ele jogue na sua cara que a pessoa não deu certo porque ele também não entrevistou, mas lembre não faça isso com intenção de transferir responsabilidade, mas sim com o intuito de participação da gestão no processo seletivo e boa escolha!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento