As empresas frequentemente enfrentam situações em que as mudanças são necessárias: mudança de endereço, um novo gerente, a implantação de novo sistema de CRM. As causas das mudanças são diversas: competição, crise, pesquisa, iniciativas de crescimento, desastres naturais, traumas.

Você já deve ter enfrentado mudanças em sua vida profissional. Pense: Como as pessoas reagiram a estas mudanças? E como a empresa se posicionou diante das mudanças?

Muitas vezes estas mudanças ocorrem sem que os colaboradores sejam corretamente informados das razões das mudanças. Pensamos em materiais de divulgação, cartões de visitas com novos endereços, em mudar o endereço no site, comprar novos móveis de escritório, todas as questões tangíveis. E esquecemos de nos concentrarmos na parte interna, na parte intangível, nas pessoas envolvidas.

Somente vamos conseguir a mudança desejada se trabalharmos 2 questões: a externa (tangível) e a interna, colaboradores (intangível).

Então? Como promover estas mudanças nas empresas da melhor forma possível? Como conseguir o engajamento?

  1. A empresa deve responder à pergunta: “Por que temos que mudar?”. Ela prepara as pessoas para não impedirem a mudança. É fundamental mostrar aos colaboradores que haverá oportunidades àqueles que contribuírem com o desenvolvimento das mudanças.
  2. Definir as mudanças que ocorrerão.
  3. Promover a mudança.
  4. E permitir que a mudança passe a ser a forma regular de se fazer as coisas na empresa. Volte a ser a zona de conforto dos colaboradores.

Ao gerenciarmos uma mudança devemos ter sempre em mente que os colaboradores não querem mudanças! Natural. “Por que ir para outro lugar que não conheço? Pode ser pior. Aqui estou seguro!” Uma ilusão. Nem sempre é tão seguro assim. É a famosa zona de conforto.

“People do not resist change, they resist being changed.” Peter Senge (As pessoas não resistem à mudança, resistem a serem mudados)

Pense novamente nas mudanças que já vivenciou. Você deve ter percebido que diante das mudanças algumas pessoas se envolvem, se empolgam. E existem aquelas que são reativas.

Por quê?

Assim como na pesquisa de NPS (Net Promoter Score), existem 3 perfis de colaboradores diante das mudanças:

1- Promotores - pró ativos, positivos, assertivos, inovadores,engajados e envolvidos.
2- Em-cima-do-muro|Neutros - indiferentes, inativos, não se importam, despreocupados.
3- Detratores - reativos, negativos, críticos, pessimistas, hostis, agressivos, disruptivos.

Se você é gestor, foque suas energias nos Promotores, ajude os em-cima-do-muro, dê uma chance aos Detratores, com o tempo eles podem mudar. No entanto, o mais provável é: eles não se encaixarão mais no novo perfil da empresa, eles estarão fora!

Agora, se você está enfrentando a mudança: O que você prefere ser? Promotor? Em-cima-do-muro? Ou Detrator?