Como gerar ideias “loucas” para tempos “loucos”

Uma vez selecionado um grupo de ideias promissoras, colabore para validá-las com usuários, testando sua adesão junto aos usuários finais

Inovação é a ordem dia, está na capa de revistas de negócios, na missão das companhias e na cabeça do gestor empresarial. Mas o que fazer? Seguem aqui quatro sugestões para facilitar seu trabalho como inovador na sua empresa:

1) Entender como sua empresa já lida com a inovação

Se a sua empresa já conhece expectativas e problemas dos seus clientes, faça parte de uma equipe preparada para estudar ideias de inovação.

Uma vez selecionado um grupo de ideias promissoras, colabore para validá-las com usuários, testando sua adesão junto aos usuários finais.

Após a análise de viabilidade técnica-operacional-financeira envolva se na materialização das soluções de maior impacto, até que se chegue à solução final.

Se isso lhe parecer difícil, recorra a técnica do Design Thinking; ela ajuda a pensar e atuar fora da nossa caixa para inovar ao resolver problemas complexos, de forma empática, interdisciplinar e colaborativa.

2) Compreender que inovação é trazer soluções

Em última instância a inovação deve gerar resultado financeiro para a empresa.

Para ganhar tempo e assertividade, use a ferramenta do BUSINESS MODEL GENERATION CANVAS.

O CANVAS descreve e visualiza como uma organização cria, produz e entrega produtos e serviços (soluções), usando o conhecimento e a criatividade das pessoas como principais recursos; é uma aplicação estruturada e lúdica como transformar idéias em soluções de impacto.

3) Assimilar que pequenas soluções também são inovação.

Inovar parece complexo porque estamos sempre pensando em inovações disruptivas como a Apple.

No entanto, soluções simples podem trazer grande impacto para o seu negócio.

Comece com ações dentro do seu alcance e aos poucos mostre resultados. Assim você ganhará espaço e responsabilidade para arriscar e fazer mais.

4) Fazer da inovação um hábito.

Produtos e serviços podem ser copiados e reproduzidos; inteligência e competência de Pessoas na hora de inovar - não.

“Tempos loucos exigem Organizações malucas” , Tom Peters

“O Werner (Kugelmeier) é um louco...” , Marcelo Sinhorini, Education Manager na TOTVS


ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.