Como definir seus valores e transformar sua vida
Como definir seus valores e transformar sua vida

Como definir seus valores e transformar sua vida

"Nada na vida se compara à realização de saber que você fez o que acredita ser a coisa certa." Anthony Robbins

Há algum tempo descobri uma paixão por estudar o comportamento humano, e porque as pessoas fazem o que fazem. Lidando com muitas pessoas diariamente, percebi muitas dessas pessoas insatisfeitas com o próprio trabalho, indecisas em relação ao que devem ou o que não devem fazer e algumas até sentindo-se mal diante de situações aparentemente simples, talvez fazendo algo que não queriam ou que não acreditavam.

Como trabalho com Coaching e Autoconhecimento, já fiz vários exercícios práticos de autodescoberta comigo mesmo e com meus clientes, trazendo mudanças instantâneas no comportamento e consequentemente resultados muito positivos.

Decidi então escrever este artigo, que tirei de uma aula que fiz ao vivo online, para ajudar mais pessoas que estão dispostas a mudar a própria vida trabalhando uma das questões mais importantes para ter realização em todas as áreas da vida: a definição de valores pessoais.

Muitas pessoas ainda não pensaram nisso, mas são nossos valores que guiam cada decisão que tomamos, e nossas decisões guiam nosso destino. Ou seja, saber nossos valores e viver de acordo com eles é fundamental para ter uma vida plena e realizada e define também o que conquistamos ou o que não conseguimos conquistar na vida.

O tema é de tal importância, que não é só para pessoas. Empresas, organizações e até países tem seus valores.

O que são valores?
Valores são as coisas que damos uma grande importância na vida. Por exemplo: saúde, amor, honestidade, etc.

Devemos lembrar que toda tomada de decisão envolve uma definição de valores. Mesmo que você não tenha definido conscientemente seus valores, você está sendo guiado por eles. E quando se vê em uma situação de indecisão ou em uma situação em que está sentindo alguma dor por fazer algo, é porque está agindo contra algum dos seus valores.

Veja um exemplo:
Há algum tempo um cliente me relatou que estava sofrendo (usou essa palavra) por ter que deixar os filhos e ir para trabalho. Disse que estava trabalhando demais, mas os filhos eram a coisa mais importante da vida dele. Veja só. Embora ele não tenha dito a palavra "valores", o que me disse é que o seu valor mais importante eram os seus filhos. O fato de deixar os filhos em função do trabalho causava dor, pois estava agindo contra seu valor principal.

Como ele poderia resolver isso? Usando o poder da Decisão. Ou muda-se o valor e dá mais importância ao trabalho ou decide-se trabalhar menos, trocar de emprego para ficar com os filhos. Simples assim.

Definir objetivos sem saber ao certo os valores pode trazer um sentimento de vazio mesmo alcançando o objetivo. Isso porque você diz querer algo que não vai de fato te trazer o que você mais quer, que é um valor.

Nos relacionamentos: imagine que você tem como valor principal a aventura. E seu parceiro ou parceira tem como valor principal a segurança. Esse tipo de diferença pode gerar conflito, a não ser que uma das partes decida mudar seus valores ou decide colocar o relacionamento como mais importante.

É importante termos em mente que valores são muito mais do que palavras. Devemos definir o que é mais importante em nossas vidas e decidir que viveremos por esses valores, não importa o que aconteça. A longo prazo esse é o único meio de ter felicidade.

É como disse o Anthony Robbins: "esta é a maior tragédia na vida da maioria das pessoas: muitas sabem o que querem ter, mas não fazem ideia do que querem ser."

Muitos comportamentos habituais como fumar, beber ou assistir à televisão por muito tempo são o resultado de algum vazio que as pessoas sentem. Por isso tentam se distrair com coisas que produzem mudança rápida de estado. Não tratam a causa do problema.

Escrever a lista de valores não é uma tarefa fácil. Nossos valores muitas vezes foram moldados quando eramos crianças. Não paramos para pensar o que de fato prezamos na vida. Aceitamos o que nos foi colocado desde a infância.

A questão que eu sempre falo neste caso é "o que eu vou fazer com isso a partir de agora?". O que passou, passou. A partir de agora eu posso decidir o que eu quero e então definir o meu destino. De agora para frente.

Imagine que você recebe uma proposta de trabalho para ganhar o dobro do seu salário, tendo que assumir certo risco e ir morar a 1500 km de distância de onde está agora. O que você faria? Você tomaria uma decisão rápida? Se não souber seus valores, é possível que leve tempo para se decidir.

Imagina agora que tem entre os seus valores importantes o dinheiro ou a aventura. Certamente você tomaria a decisão de se mudar em pouco tempo. Agora imagine que seus valores importantes são segurança e estabilidade. Provavelmente você também decidiria rapidamente, mas por ficar onde está.

Conflito de valores

Exemplo: imagine que o valor mais importante para você é Segurança. E em segundo lugar você considera Liberdade como importante. Será que isso pode gerar algum conflito? Imagine-se tomando uma decisão que te dá liberdade, só que põe em risco a sua segurança. Provavelmente isso vai te causar dor ou você vai ficar indeciso.

Tudo isso que eu escrevi até agora só fará sentido se for colocado em prática. Ler isso e não praticar é o mesmo que nada. Por isso eu vou colocar aqui alguns exercícios, que são fundamentais para ter qualquer resultado com isso tudo.

Vamos então para a Prática
Como descobrir seus valores atuais?

Para definir a sua própria lista de valores, basta responder a uma pergunta simples: "O que é mais importante para mim na vida?". Faça uma lista com pelo menos 10 coisas que são importantes, independentemente da ordem de importância.

Por exemplo: paixão, amor, liberdade, realização, saúde, diversão, criatividade, dinheiro, conforto e felicidade.

Essa lista não sairá instantaneamente. Fique tranquilo em relação a isso. Como normalmente não estamos habituados a pensar nessas coisas, levamos um certo tempo para escrevê-las. Outro detalhe é que a primeira lista também poderá sofrer alterações, considerando que algo que você escreve primeiro pode te levar a perceber que tinha outra coisa mais importante que ficou de fora.

Em processos de coaching ocorre isso. Como o cliente não está acostumado a pensar em muitas coisas sobre si mesmo, se ve em situações de confusão. Só que é exatamente nisso que está o poder do coaching. Naturalmente a pessoa vai se conhecendo e descobrindo seu próprio potencial interior.

Ao escrever a sua lista, provavelmente você vai descobrir porque faz o que faz. Ou vai descobrir que está fazendo coisas contra os seus valores e por isso sente dor. Por exemplo: se você coloca saúde como um valor dos mais importantes e fuma, algo está errado. Ou saúde não deveria estar em sua lista de prioridades ou você precisa deixar de fumar para se sentir bem.

O segundo passo é colocar os seus valores em ordem, do mais importante para o menos importante. Visualize sempre se se sente realizado e se está vivendo de acordo com os seus valores. Veja também se há algum conflito em seus valores. Por exemplo: seu primeiro valor é estabilidade e seu segundo valor é aventura.

Agora está o poder de transformação. Uma vez definidos todos os seus valores, imagine o que aconteceria se você pudesse mudá-los conscientemente para ser aquilo que você quer.

Eu pessoalmente defini que o meu principal valor é "Saúde". A partir desse momento parei de ingerir refrigerantes, bebidas alcoólicas e sempre que vou comer algo o meu valor me diz se devo ou não comer. Isso me trouxe mais saúde e disposição, automaticamente.

Por exemplo: você quer se tornar um grande comunicador ou palestrante. Será que teria que acrescentar entusiasmo em seus valores ajudaria?

Pense nisso: quais valores você poderia acrescentar ou eliminar que te levariam a atingir o que você quer? Quais os valores das melhores pessoas naquilo que você quer?

E agora se você puder mudar a ordem dos seus valores e viver de acordo com eles. Quais os impactos em sua vida?

Lembrando sempre que definir ou alterar valores não é só uma troca de palavras. É moldar conscientemente seu destino, decidindo viver de acordo com o que é importante pra você e que você mesmo escolheu.

Na aula que fiz ao vivo e coloquei a reprise ao final deste artigo, eu conto outros detalhes, mostro o que são valores atraentes e repelentes, valores meios e valores fins e como definir claramente as regras para cada valor, escolhendo se sentir bem na maior parte do tempo.

Uma vez feito todo esse exercício, o desafio é praticar todos os dias. A sua lista de valores deve ser lida e relida todos os dias. Deve estar colada em locais onde vai frequentemente, ou no celular, na capa da agenda ou onde você mais ve. Tenha consciência de que até que se torne algo automático você precisará treinar todos os dias e relembrar quais valores você decidiu seguir. Pratique e escolha se sentir realizado e feliz.

Como disse Aristóteles: "Somos aquilo que fazemos repetidamente"

"Nada na vida se compara à realização de saber que você fez o que acredita ser a coisa certa." Anthony Robbins

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento