Como criar tarefas que viram hábitos

Ao longo do dia a dia, muitas vezes adquirimos hábitos sem nem mesmo perceber, não é verdade? Quando nos damos conta, já estamos realizando tarefas e adotando alguns comportamentos de forma automática.

Ao longo do dia a dia, muitas vezes adquirimos hábitos sem nem mesmo perceber, não é verdade? Quando nos damos conta, já estamos realizando tarefas e adotando alguns comportamentos de forma automática.

Mas, o que fazer quando surgem tarefas inesperadas? Seja começar um novo projeto, estudar para provas finais ou escrever diariamente para um blog, o fato é que encaixar novos afazeres na rotina pode ser um pouco mais complicado para algumas pessoas. Mas a boa notícia é que isso pode ser construído.

Enquanto existem atividades que simplesmente se adequam sem que você as perceba, outras tarefas, especialmente as que apresentam um maior grau de dificuldade, podem se tornar uma tortura em motivo de resistência. Mas, afinal, como criar e transformar estas tarefas em hábitos?

Para início de conversa, devemos ter em mente o seguinte:

Tente aproveitar hábitos que você já tem ao incluir uma nova tarefa em sua rotina

Por exemplo, se você tem o hábito de chegar em casa e logo trocar de roupa, e ainda tem a tarefa de manter o quarto organizado todos os dias, você pode adotar o seguinte raciocínio: ao invés de pensar “vou manter o quarto arrumado”, você pode ir se acostumando a “quando eu chegar em casa, vou trocar minha roupa e aproveitar para organizar rapidamente o meu quarto”.

Entendeu a lógica? Criando uma sequência de comportamentos você irá automaticamente aproveitar a energia que você já gastava normalmente em uma nova tarefa. Com o passar dos dias, você nem irá notar que criou um novo hábito a partir de uma tarefa que, a princípio, poderia ser desgastante.

Fortaleça seus hábitos recentes

- Em segundo lugar, você precisará ter em mente que hábitos recém-criados são muito frágeis. Por este motivo, qualquer fonte de desgaste que possa desviá-lo de sua tarefa deverá ser eliminada.

Em um de seus eventos, o palestrante Ramit Sethi, autor do best-seller I Will Teach You to Be Rich (Vou ensinar você a ficar rico), deu um bom exemplo para que você possa entender melhor esta questão. Confira um trecho da palestra:

“Quando eu parei para analisar por que não estava indo à academia, percebi que meu armário ficava em outro quarto. Ou seja, isso significa que toda vez eu tinha que andar no frio para chegar até minhas roupas de malhação. Sendo assim, eu pensava que era muito melhor e mais fácil continuar na cama. Quando percebi isso, passei a arrumar minhas roupas e os tênis na noite anterior. Quando acordei na manhã seguinte, eu vi minhas roupas de academia no chão. O resultado? Minha frequência na academia aumentou em 300%”.

Consistência é a chave

- Para finalizar, tente começar suas tarefas sem exageros, mas sempre dê continuidade. Se você inicia uma nova tarefa de forma exagerada, ela logo se tornará um fardo. Mas, se você começa a desenvolvê-la de forma gradual, ela será assimilada de forma mais eficaz.

Se você é uma pessoa muito distraída, vale apostar em aplicativos ou notificações que darão o alarme em seu celular. Com tantos recursos, não há nada de mais em contar com uma pequena ajuda da tecnologia, não é mesmo?

Eu mesmo faço uso de várias ferramentas em minhas experiências. E inclusive, sugiro alguns exercícios importantes no livro que escevi recentemente “Tarefas que Viram Hábitos”, vale a pena conferir, você pode adquirir gratuitamente em: http://www.flavioleonidas.com.br/e-book/

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento