Como as dificuldades podem ser transformadas em oportunidades

“As dificuldades incentivam a luta do homem e orientam os seus caminhos” (Textos Judaicos)

Analisando o contexto atual da sociedade, percebe-se que o grau de exigência, cada vez maior por parte das instituições de trabalho, tem aumentado muito em relação ao conhecimento (estudo), ou seja, exige-se muito mais do que uma formação média, o que na maioria das vezes tem se tornado fator eliminatório nos processos de Recrutamento e Seleção de algumas empresas inclusive da maioria dos concursos, e percebe-se que algumas pessoas, infelizmente, precisam deparar-se com esta situação, porém, ao invés de manterem-se na zona de conforto, vão muito mais além, utilizam tal situação como informação positiva, trabalhando assim sua motivação e invertendo um cenário negativo, em um cenário de oportunidades, buscando cursos de técnicos, os chamados cursos livres de curta duração, cursos EAD (Ensino À Distância), enfim, entre outras ferramentas disponíveis na área de educação profissional.

Existe um ditado, muito popular, diga-se de passagem, e utilizado por várias pessoas como combustível para projetá-las, quando não veem possibilidade alguma para conquistar, seja uma colocação ou recolocação no mercado de trabalho, ou para realizar um sonho, ao qual diz o seguinte: “O não você já tem, então, vá transformá-lo em sim! ”. Com base nisso, percebe-se que muitos não se conformam com ao ouvir o primeiro “NÃO! ”, o que automaticamente diferencia essas pessoas daquelas que aceitam de primeira, acomodando-se na posição do chamado “coitadismo”. Na verdade, o primeiro “NÃO” pode ser utilizado como ponto chave para o desenvolvimento de grandes estratégias e, de acordo com o livro “A arte da guerra” as grandes batalhas são vencidas após o conhecimento aprofundado de suas próprias forças e fraquezas, o que nos remete a pensar em uma ferramenta muito utilizada na área administrativa, a MATRIZ S.W.O.T., ou ANÁLISE F.O.F.A. Isso em nível empresarial, mas tal ferramenta pode e deve ser utilizada na vida pessoal, ao deparar-se com questionamentos que o instiguem sobre si, fazer essa análise torna-se tarefa fácil e preparatória para o mercado de trabalho e principalmente, transformar as dificuldades em oportunidades.

Quando levado em consideração, os fatores internos, é possível efetuar um levantamento sobre suas Forças, com perguntas do tipo:

  • O que é que me faz bem?
  • Quais os recursos únicos que posso aproveitar?
  • O que os outros veem como minhas forças?

Esse tipo de questionamento faz com que as pessoas possam compreender um pouco mais suas forças e habilidades, talvez habilidades que nem mesmo elas conseguem enxergar, mas que os outros observam.

Ao fazer o levantamento sobre suas Fraquezas, as perguntas que podem ser utilizadas são;

  • O que eu posso melhorar?
  • Onde ou em qual área possuo menos recursos do que os outros?
  • O que os outros veem como prováveis fraquezas?

Quando deparado com essas perguntas, é possível avaliar em quais pontos existem falhas, como melhorá-las para elevar seu nível pessoal e profissional.

As informações acima, fazem com que as pessoas (ou empresas), conhecem o seu ambiente interno, aquilo que podem melhorar, aquilo que podem investir como força e impulsionarem-se diante do cenário em que se encontram.

Porém, é necessário que se conheça os fatores externos desse mesmo cenário e que podem, direta ou indiretamente impactar tanto o planejamento quanto as próprias ações, sendo assim, quando levada a pensar sobre tal cenário, o primeiro fator a se pensar seriam as oportunidades, e para tal, podem ser utilizadas as seguintes questões;

  • Quais oportunidades tenho disponíveis?
  • Quais as tendências/oportunidades, posso aproveitar?
  • Como posso transformar as minhas forças (antes analisadas) em oportunidades?

Ao fazer essa observação, fica nítido as possíveis oportunidades e como fazer para aproveitá-las, transformando o cenário em seu favor.

E por fim, hora de conhecer as possíveis ameaças, como? Fazendo as seguintes perguntas;

  • Que tipo de ameaças (situações, momentos) podem me prejudicar? Como?
  • O que seu concorrente (seja a uma vaga de emprego ou empreendedor) anda fazendo?
  • Quando analiso minhas fraquezas, a quais riscos elas acabam me colocando?

Após pontuadas, e respondidas tais questões, é possível compreender de forma visível, quais as ameaças que o jogam cada vez mais atrás de seus concorrentes.

Quando utilizada de forma fria e calculista, a Analise F.O.F.A, pode auxiliar de forma muito eficaz quem a executa, principalmente no momento do planejamento estratégico, seja ele pessoal, profissional ou empresarial.

Após esta reflexão, percebe-se como um “NÃO” pode se tornar na verdade um grande “SIM” na vida daqueles que o transformam, para que isso possa servir como um indicador do caminho a seguir e fazendo de tal situação, ou dificuldade, uma verdadeira experiência positiva.

Ao analisar todos esses componentes que podem direta ou indiretamente, positiva ou negativamente a vida das pessoas, desde que elas decidam se as dificuldades que enfrentam dia-a-dia, podem ser uma ferramenta totalmente estruturada para essa luta, com o objetivo de orientá-las para um futuro brilhante, mas tudo isso dependendo do próprio ser.

Quando pegamos por exemplo o livro “Quem mexeu no meu queijo”, percebe-se que o mesmo faz uma abordagem muito natural do tema que muitas vezes incomoda aqueles que encontram-se dispersos e acomodadas com a mesmice a que se encontram, pois ao longo de uma leitura clara, objetiva e prazerosa, o escritor trabalho com o tema Mudança em meio as dificuldades, utilizando personagens fictícios, sendo eles dois ratinhos e dois homenzinhos, dentro de um labirinto, onde são desafiados após o primeiro encontro com o queijo, a saírem de sua zona de conforto para encontrar novos postos de queijo, o que traz uma visão dupla e positiva; a primeira tendo o queijo como objetivo a ser alcançado (um sonho por exemplo) e o próprio labirinto (como um novo cominho a ser seguido ou mesmo novas experiências). Da mesma forma ocorre com as pessoas, a dificuldade em uma determinada situação, quando encarada de forma positiva e como oportunidade, terá a importante função de bússola, mostrando novos horizontes e projetando as pessoas a caminhos antes desconhecidos e que podem ter grande impacto positivo em sua vida, por meio de novidades e conquistas.

Pode-se percebe então que, uma frase muito forte e coerente com a frase inicial, sendo ela; “Há certas escolhas que envolvem certas perdas! ” dita a mim em sala de aula por uma professora no ano de 2005 e que jamais esquecerei, na vida, seja ela profissional ou empresarial, sempre teremos escolhas, caminhos a seguir, cada qual com a sua dificuldade, mas que ao segui-lo, seja ele qual for, haverá sempre, conquistas, porém em alguns momentos perdas, mas o que não deve haver jamais é a perda do foco, do seu objetivo e talvez mais forte ainda, a perda de sua essência, de suas raízes, conceitos e opiniões. Vale ressaltar, como diria uma frase muito conhecida também e propícia a esse bate-papo, que: “Se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho servirá! ”.

Um grande abraço e até a próxima se Deus quiser!

Wesley Aguiar - Gestor em Rh - Tecnólogo em Gestão de Recursos Humanos – Universidade Metodista – 2012 / Técnico em Administração – Centro Paula Souza – Etec Prof. Milton Gazzetti – Presidente Venceslau–SP - 2013 / Pós-Graduando – Consultoria, Assessoria e Gestão de Projetos – REGES – Dracena –SP /

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento