Como anda a sua carreira?

"Ou você tem uma estratégia própria ou então você é parte da estratégia de alguém" (Alvin Toffler)

Três anos atrás, quando estava deixando a vida de Executivo de Empresa para seguir minha carreira de Coach, um amigo meu - também executivo, muito competente tecnicamente, com passagens por grandes empresas e excelente formação (Engenheiro pela Poli e três cursos de MBAs) recebeu um email que oferecia os serviços de Coaching e me replicou esse email com o seguinte comentário ´...ah ah ah! Coaching é pagar para alguém me dizer o que eu sei que tenho que fazer e me ajudar a fazer o que posso fazer sozinho....não gasto nenhum centavo com isto´. Depois disso esse meu amigo ´pulou´ de empresa em empresa, não se encontrou e não trilhou uma carreira sólida e hoje, coincidentemente, está no mercado há 6 meses....apesar do excelente curriculum e formação técnica.

O que aconteceu com ele?

De fato ele conhece muito sobre gestão, a vivência em multinacionais sólidas e com Modelos e Processos estruturados, ensinou-lhe várias ferramentas e técnicas sobre Gestão e Resultados, mas ele não desenvolveu as competências relacionais e nem tão pouco mantinha controle sobre as emoções, que fez com que ele tomasse decisões erradas e não se firmasse numa carreira que poderia ser brilhante. Além do mais, faltava-lhe o seu plano de vôo próprio, não tinha foco em desenvolver sua carreira para buscar objetivos claros, a rotina sempre foi sair de uma empresa e buscar recolocação em outra, mas um dia essa dinâmica acabou.

Fatos como desse meu amigo ocorrem todos os dias com profissionais de alto gabarito, com potencial para uma carreira incrível, mas que não conseguem alçar vôo, que ficam na dependência dos seus empregadores, ora tem emprego, ora não tem e, quando o tem ficam insatisfeitos, infelizes, frustrados e preferem se manter na zona de conforto a fazer uma reflexão de como melhorar e alçar vôos maiores.

Falta a muitos profissionais estabelecer o seu próprio Plano de Carreira, falta-lhes refletir sobre o que querem de fato na vida, refletir sobre sonhos, valores, desejos. As competências que ele tem desenvolvidas e que as que precisam ser aprimoradas, em que precisa melhorar para atender às necessidades de seu cargo atual e de futuras posições. Essa falta de pensar na carreira leva ao comodismo, que leva ao medo, à insegurança e que reflete na performance, que cai, e....

Aí vem o desemprego e aquele desespero danado de buscar uma outra colocação, de pegar ´qualquer coisa´ para não ficar parado (quando consegue se reempregar) e aí vem os arrependimentos e os questionamentos. Por que isso acontece comigo? Por que não fiz nada para mudar esta situação antes? Por que não consigo ter uma carreira sólida e de sucesso? Por que outros não tão competentes conseguem e eu não?

Pois é, essas inquietações que tanto nos incomodam devem nos levar a tomar atitudes no sentido de cuidarmos melhor de nossa carreira, de estabelecermos metas de onde queremos chegar e traçar o nosso próprio plano para alcançar essas metas. Para isso, muitas vezes, precisamos de ajuda, de alguém que possa abrir nossos horizontes, nos ajude a enxergar e refletir sobre outras possibilidades e a atingir as metas que tanto desejamos. Quando tivermos essa clareza, aí sim, teremos a nossa própria estratégia e não mais faremos parte da estratégia de ninguém.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento