Como alcançar o mesmo sucesso de 'Vingadores: Ultimato' para sua empresa? Faça 'Fan Service!'
Como alcançar o mesmo sucesso de 'Vingadores: Ultimato' para sua empresa? Faça 'Fan Service!'

Como alcançar o mesmo sucesso de 'Vingadores: Ultimato' para sua empresa? Faça 'Fan Service!'

Este artigo contém spoilers do filme

Até a presente data, Vingadores: Ultimato ocupa a segunda colocação no ranking de filmes mais assistidos de todos os tempos. Ele tem tudo para bater Avatar, atual primeiro lugar, pois alcançaram esse posto em apenas 1 semana de bilheteria. Em suma, o filme e toda a franquia da Marvel em si, nos dá uma aula de engajamento. Só de cinema, até então, já arrecadaram US$ 2.2 bilhões, fora todo o valor da marca bem como das vendas dos seus produtos derivados. Imaginem somado de todos os filmes...

"Mas como isso se aplica na sua empresa?", você deve estar se perguntando… provavelmente a palavra do título do artigo chamou a sua atenção. Ou por que você nunca ouviu falar dela, ou por que já a conhece e deseja saber a relação dela com empresas.

Fan Service significa, traduzindo literalmente, serviço aos fãs. Isso ocorre quando os produtores, embasados por um monitoramento das expectativas e críticas dos seus seguidores, realizam os seus desejos ou necessidades dentro daquele produto. Geralmente isso ocorre no audiovisual, com filmes, livros, quadrinhos, mangás…

Ao fazer uma breve reflexão, vejo que isso ocorre também nas organizações, só que não com esse nome.

Uma empresa atenta às necessidades dos seus clientes, tende a melhor satisfazê-los, pois, quem melhor para avaliar seu produto do que quem o consome?

Essas demandas dos consumidores são ocasionadas por 2 macro motivos:

  • Necessidades reais;
  • Desejos pessoais.

Uma empresa que busca aceitar determinada bandeira de cartão ou começou a parcelar no crédito, está mais relacionado à uma necessidade real. Incluir determinados pratos no cardápio ou oferecer descontos para aniversariantes, aparenta ter razões mais voltadas à desejos pessoais.

Independente da motivação, quando uma organização busca atender tais demandas, ela ganha "pontos" com sua clientela atual, bem como com a que está por vir.

Mas para isso poder acontecer, existe um grande trabalho de bastidores, voltado à captação dessas informações, para então transformá-las em melhorias e evoluções.

Segue abaixo algumas das estratégias adotadas:

  • Monitoramento das redes sociais;
  • Repetição de palavras chave;
  • Abaixo-assinados;
  • Clientes ocultos;
  • Pesquisa de satisfação;
  • Pesquisa de imagem;
  • Quiz…

E vários outros, variando sua utilização de acordo com o segmento.

Os retornos dessas ações devem ser mensurados, sejam de maneira qualitativa ou quantitativa, visando não realizar tais ações apenas para atender um ou outro comentário, mas sim, obter um retorno positivo e que agregue à organização.

Trazendo um pouco do filme… A maioria das críticas sinaliza que o que agradou tanto a audiência foi a sucessão de momentos esperados pelos fãs, tais como: Aparição do professor Hulk, viagem no tempo, cabeça cortada de Thanos, utilização das jóias pelos vingadores, Homem de Ferro se sacrificando e (o meu preferido) o Capitão América segurando o Mjölnir de Thor. A grande presença de humor também agradou demais a audiência, atrelada às aclamadas cenas de luta envolvendo o máximo de heróis possíveis.

Essa atenção aos desejos dos fãs criou uma atmosfera muito agradável e que não gerou quase nenhuma crítica negativa ao filme, que, segundo notícias recentes, pode disputar o Oscar de melhor filme.

Mas eis então um questionamento válido: "Sempre preciso atender à demanda dos meus fãs?"

Responderei, fechando o artigo, com uma anedota que exemplifica o lado ruim de seguir seus clientes…

"Joãozinho e seus amigos passaram por uma sorveteria e ele perguntou se o dono servia sorvete de feijão.

'Seu Pedro, tem sorvete de feijão?'

'Tem não!'

E isso se repetiu por quatro dias seguidos, até que Seu Pedro, um empresário atento à demanda de seus clientes, passou um final de semana inteiro desenvolvendo, mesmo à contragosto o tão pedido sorvete de feijão. Investindo dinheiro e tempo. Até que chegou segunda-feira e seu fiel cliente se aproximou e fez a sua solicitação padrão:

'Seu Pedro, tem sorvete de feijão?'

Com toda a alegria ele respondeu:

'Tem sim, Joãozinho!'

E recebe o feedback do seu cliente:

'Eca...'"

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento