Coaching não é para pessoas “mais ou menos”

O mercado de trabalho é dinâmico! As pessoas e empresas precisam estar atentas e em evolução o tempo todo para se manterem competitivas. O processo de Coaching não é mandatório, mas sempre contribui direta e positivamente para tudo isso

Putz! Lá vem outro Coach falando sobre Coaching!

Talvez você não tenha pensado isso. Talvez!

Entretanto, já ví alguns posts e comentários nas redes sociais Facebook e LinkedIn criticando o fato de haver vários Coaches oferecendo serviços de Coaching para todo e qualquer tipo de problema e em situações fora de contexto. Infelizmente, assim como ocorre em outras profissões, pode acontecer, mas não é regra. Há inclusive um Código de Ética e Conduta a ser seguido pelo Coaches.

Assim como ocorre em outras profissões, há realmente uma grande oferta de mão de obra de serviços de Coaching; há pessoas mais qualificadas e outras nem tanto; há pessoas com bom senso e outras sem noção. Cabe ao cliente buscar referências sobre o profissional a ser contratado, assim como o faz quando busca outros serviços e/ou produtos.

Em momentos como o que estamos vivendo, é normal que haja muita oferta de mão de obra em várias áreas. As pessoas estão buscando oportunidades para voltar a trabalhar, seja se recolocando como empregado, seja como profissional autônomo ou como empreendedor, na sua área ou buscando novas formações para trabalhar em outra área.

O mercado de trabalho é dinâmico! As pessoas e empresas precisam estar atentas e em evolução o tempo todo para se manterem competitivas. O processo de Coaching, não é mandatório, mas sempre contribui direta e positivamente para tudo isso.

"Todo mundo precisa de um Coach!"

Eric Schmidt (ex CEO da Google)

A definição básica de Coaching é:

"Processo que visa aumentar o nível de resultados positivos de indivíduos, times ou empresas por meio do uso de técnicas e ferramentas por um profissional habilitado (o Coach) em parceria com o cliente (o Coachee)." - Villela da Mata e Flora Victoria (Sociedade Brasileira de Coaching)

Coaching NÃO é Terapia, Aconselhamento, Psicologia, Consultoria, Mentoria ou Autoajuda.

O processo de Coaching contribui direta e positivamente para a evolução e melhoria de performance pessoal, profissional e organizacional.

Não é preciso que a pessoa ou a equipe ou a empresa esteja enfrentando um problema ou passando por um momento de crise para passar pelo processo. Qualquer pessoa, equipe ou empresa em qualquer momento pode passar pelo processo, mesmo que já estejam tendo ótimos resultados, pois o processo de Coaching irá possibilitar melhorar ainda mais.

Através de assessments (avaliações de Coaching para autoconhecimento) é possível realizar um diagnóstico do momento atual de várias áreas da vida pessoal e profissional para identificar os pontos de melhoria, em uma ou mais áreas, os quais irão proporcionar o crescimento de todas as áreas.

Todo processo de Coaching é uma parceria entre o Coach (profissional habilitado) e o Coachee (Cliente) para geração de resultados para que o Coachee atinja seus obejtivos (mudanças de comportamentos; desenvolvimento de competências; aumento de performance; crescimento pessoal/profissional; qualidade de vida; etc).

"O Coaching é muito diferente de ensinar ou instruir. É mais bem descrito como um processo facilitador. O Coach encoraja o indivíduo a aprender por si mesmo [...]. Gradualmente, ele adquire novas habilidades, mais eficazes para o aprendizado. E torna-se um aprendiz proativo, capaz de aprender com praticamente qualquer experiência pela qual venha a passar."

(REDSHAW, 2000, p. 106-109)

Entretanto, a responsabilidade pela mudança deve ser assumida por quem está buscando atingir os objetivos, o Coachee. Portanto, a primeira lição a ser aprendida por quem busca o processo de Coaching é que a responsabilidade é toda sua.

O Coach irá utilizar técnicas e ferramentas, além da própria experiência, de vida e de outros processos de Coaching, para formar essa parceria com o Coachee na realização das ações para atingir os objetivos do Coachee.

O Coachee deve estar em condições de iniciar o processo de Coaching, ou seja, deve estar disposto a assumir o controle da situação e a responsabilidade, assim como deve estar ciente de que haverá certa pressão para estimular o aprendizado e as ações para gerar as mudanças necessárias para eliminar hábitos e comportamentos improdutivos, além de crenças limitantes, visando ampliar as conquistas (mais autoconhecimento, autoestima e autoconfiança; mudança de comportamentos; desenvolvimento de competências; maior satisfação; mais foco e resultados positivos; etc.).

Por isso, o Coaching é para pessoas decididas a se melhorarem e a contribuírem para melhorar o mundo.

"Ao conhecermos nosso potencial e confiarmos em nossas habilidades, seremos capazes de mudar o mundo."

Dalai Lama

Pessoas "mais ou menos" não buscam desenvolvimento pessoal e profissional. Pessoas "mais ou menos" não gostam de assumir responsabilidades. Pessoas "mais ou menos" não enfrentam os problemas de frente. Pessoas "mais ou menos" sempre buscam culpados e/ou arrumam desculpas. Pessoas "mais ou menos" são medíocres.

Quer dizer que se não passar pelo processo de Coaching você é medíocre?

NÃO!

Cabe a cada um analisar a si próprio e seus resultados para tomar a decisão de passar pelo processo de Coaching, ou não. Você pode se desenvolver pessoal e profissionalmente, assumir responsabilidades para enfrentar problemas sem ficar procurando culpados ou desculpas sem passar pelo processo de Coaching.

"Quanto mais o indivíduo estiver envolvido em identificar desafios, trabalhá-los, aplicar soluções e avaliar os resultados, mais completo e duradouro será seu aprendizado."

Bernard Redshaw.

O que você quer conquistar?

O processo de Coaching irá contribuir direta e positivamente para ajudar você alcançar seus objetivos. Pense nisso!

"Há tantas portas a serem abertas... Estou impaciente para começar!"

Charlie Gordan

ExibirMinimizar
Digital