Ciclo de Vida: Nível Econômico e Financeiro, a manutenção.

Os Níveis Relacionais, uma estrutura interdependente que conceitualiza o que somos, com quem nos relacionamos e o que conquistamos com isso. Neste artigo abordamos o terceiro desses níveis, que é o Econômico e Financeiro.

"O capital é como água, sempre flui por onde encontra menos obstáculos."

Delfim Neto

Ciclo de Vida: Nível Econômico e Financeiro, a manutenção.

Nível Relacional - NR - Econômico e Financeiro: Esse nível define quanto eu possuo. Como são canalizadas minhas economias e minhas finanças. Representa o significado dos meus bens e como eu utilizo meu dinheiro em meu benefício, da minha família, da minha sociedade e o que isso representa para mim. Reflete meus sonhos, projetos e objetivos em relação ao que tenho e pretendo construir, acumular e multiplicar.

O patrimônio pessoal (carros, imóveis, jóias, ações, etc.) advém do dinheiro e este, no conceito socialmente aceito, do trabalho ou outra meio lícito para se acumular dinheiro e riquezas. Considerando que tudo que uma pessoa precisa para sobreviver e viver (abrigo, alimento, vestuário, saúde, educação, cultura, etc.) custa dinheiro, podemos afirmar que dinheiro é energia vital.

Não importa quanta "energia" uma pessoa possua, o que faz a diferença é como ela organiza e utiliza essa energia. A metáfora é pertinente a habilidade de saber lidar com o dinheiro e tudo o que ele proporciona. Dinheiro, no que se refere a si próprio, é apenas uma cédula, um pedaço de papel. O que faz a diferença é o "valor" atribuído ao dinheiro. Não me refiro ao valor monetário de uma cédula de um real ou de cem. Mas sim o valor que eu, como indivíduo, atribuo a esse dinheiro e como eu o utilizo para "energizar" a minha vida.

Energia é um bem que não se estoca por muito tempo, se você a consome ou não, ela não fica inerte, esperando a hora de ser consumida. O dinheiro é igual, pois se você não o utiliza ele perde, gradativamente seu valor, como uma bateria que se descarrega, sem, no entanto, produzir nenhum trabalho. Ao perceber o dinheiro como uma fonte de energia e perceber que ele pode e deve trabalhar para e por você, o conceito de valor começa a mudar. A maioria das pessoas tem crenças limitadoras sobre dinheiro e riquezas (tudo que o dinheiro pode fazer). Isso demonstra que o problema não está no dinheiro em si, mas no comportamento em relação a ele.

Cada Nível Relacional possui seus subníveis, para saber como descobrir e mensurar seus subníveis acesse o primeiro artigo dessa série e aprenda como isso é possível e como você pode, a partir desse processo, desenvolver um sistema de autodesenvolvimento, em todos os seus Níveis Relacionais.

Para se saber como está o valor desse Nível Relacional responda a questões tais como: O que é importante para mim na minha relação com o dinheiro? Quais são os valores e princípios que sustentam minha ascensão econômica (patrimônio) e financeira (dinheiro)? Como empenho meus esforços e conhecimentos sobre dinheiro e economia para o meu próprio desenvolvimento e do bem estar de minha comunidade (gerando empregos, fazendo o dinheiro circular, etc.)? Qual é o grau de reconhecimento que tenho sobre investimentos, mercado financeiro e sobre o valor das coisas na minha vida e das demais pessoas que me cercam? Quais são minhas atitudes sobre dinheiro, me apego a ele (moeda) ou gosto das coisas que posso fazer com ele (energia)? Só valorizo quantias elevadas ou os centavos são importantes para mim? Preservo somente o que é meu, ou sei também, valorizar e respeitar o patrimônio alheio? Acredito que todas as pessoas merecem o que conquistaram ou acho que são sortudas e não merecedoras? Acredito que posso ser "rico" ou associo esse status a coisas negativas, desonestas ou depreciativas de alguma maneira? Etc.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento