Café com ADM
#

CHEQUE A SAÚDE DA SUA EMPRESA

CHEQUE A SAÚDE DA SUA EMPRESA O pequeno empresário ou o principal executivo, na sua grande maioria, têm dificuldade em checar a saúde econômica e financeira do seu negócio, estando mais ligados á área produtiva ou comercial da empresa. A contabilidade é uma ferramenta indispensável para a gestão de seu negócio. Contadores, administradores e responsáveis pela gestão de empresas se convenceram que o universo das informações contábeis vai além do simples cálculo de impostos, escrituração dos livros fiscais e atendimento da legislação previdenciária e legal. O gestor ou o executivo principal, precisa familiarizar-se com informações gerenciais para tomada de decisões, que são tiradas da contabilidade oficial da empresa. Alguns cuidados devem ser tomados antes de utilizar os dados que estão no balanço ou balancete; algumas empresas devido à sobrecarga tributária imposta ás pequenas, deixam de registrar na contabilidade oficial algumas notas fiscais de compras de matérias primas e consequentemente deixam de emitir notas fiscais de vendas ou emitem meia nota. Outro cuidado a ser tomado é a separação das despesas particulares do empresário e família que estão lançadas na contabilidade da empresa; prática muito comum, mas não recomendável, pois mascaram os resultados operacionais levando á decisões errôneas. Após fazermos estas inclusões e exclusões teremos os dados reais das operações efetivas, podendo assim ser utilizadas com segurança. Vamos dar exemplos de algumas das principais análises que deverão ser feitas regularmente para que a sua empresa não vá para a UTI ou CTI. As principais contas do Balanço que merecem atenção especial são: ATIVO Banco Duplicatas a Receber Estoques PASSIVO Fornecedores Impostos e Contribuições a Pagar Lucro do Exercício E as principais da DEMONSTRAÇAO DE RESULTADOS, são: Vendas Custo dos Produtos Vendidos Margem de Contribuição Despesas Fixas Lucro do Exercício Como já dissemos alguns empresários têm dificuldades de entendimentos das análises; não vamos entrar no mérito do cálculo dos índices de liquidez, de endividamento, de lucratividade, operacionais e outros; mas vamos mencionar o que em linhas gerais deve ser controlado e verificado periodicamente para que o dirigente possa ter as rédeas da empresa em suas mãos. Na conta Bancos, deve-se fazer um acompanhamento diário, utilizando-se um Fluxo de Caixa, onde na Entrada conste todos os recebimentos e na Saída todos os pagamentos efetuados e o saldo em banco; este controle irá lhe ajudar a monitorar o saldo bancário não deixando que os pagamentos sejam maiores que os recebimentos. Na conta Duplicatas a Receber, se estiver crescendo sem que tenha aumento de vendas, poderá estar ocorrendo atraso no recebimento ou o prazo de venda está muito longo, talvez muito acima do prazo de pagamento dos fornecedores. Na conta de Estoques, deve-se verificar se as compras de matérias primas não estão acima do consumo mensal (Custo dos Produtos Produzidos), ou se não existe nos estoques, matérias primas obsoletas, que não serão mais utilizadas; poderá também estar ocorrendo um excesso de estocagem de produtos acabados por falta de planejamento de produção (PCP). Lembre-se estoque parado é dinheiro que você transferiu do banco para estoque, alem de não render juros se ficar obsoleto o prejuízo será maior. Na conta de Fornecedores, deve-se verificar se não está se pagando com atraso e com juros ou poderá ocorrer que o fornecedor envie para cartório, seu cadastro ficará comprometido. Na conta de Impostos e Contribuições a Pagar, se deixar por conta do escritório de contabilidade, você poderá ter surpresa, administre de perto esta conta e exija que os comprovantes originais de pagamentos dos impostos e contribuições fiquem na empresa e em local de fácil acesso, pois terá que apresentar a fiscalização quando solicitado. Na conta Lucro do Exercício, deverá ser acompanhada se possível mensalmente, para que possa fazer as correções das despesas caso estejam altas, monitorar a margem de lucro de cada produto ou serviço, e verificar se a opção do regime tributário escolhido Simples, Lucro Presumido ou Lucro Real, é a mais apropriada, pois dependendo do regime escolhido estará pagando mais imposto. Na conta Custo dos Produtos Vendidos, poderá acompanhar se não está havendo desperdício de materiais ou excesso de horas extras que estão encarecendo a mão de obra direta ou excesso nas despesas de fabricação. As Despesas Fixas tem uma ação direta no ponto de Equilíbrio de Vendas, isto é; a cada real de despesas fixas a necessidade de faturamento é uma progressão geométrica, muito mais faturamento, exemplificando: a fórmula básica do Ponto de Equilíbrio de Vendas é: Despesas Fixas ________________ 3.000,00 P.E = 6.000,00 Porcentagem % da Margem de Contribuição .50 % Com esta pequena amostra você poderá entender melhor o seu negócio e poderá corrigir a rota em tempo, caso esteja fora do desejável. Autor: Cláudio Raza; Administrador de Empresas, Economista, Contador, Pós-Graduado em Gestão de Pessoas para Negócio, Professor Universitário, mais de 35 anos assessorando empresas. E-mail: c.raza@terra.com.br. www.razaconsultores.com.br.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.