CHACOALHE A ÁRVORE - Por Fábio Lais

Nem sempre é possível falar de qualidade de vida com palavras leves e coloridas. O texto de hoje mostra que para melhorar o dia a dia, é preciso muita atenção. Precisamos filtrar o que ouvimos e principalmente, atentar cuidadosamente sobre o que falamos ou reproduzimos.

Amigo(a) leitor(a),

Ter uma pessoa próxima à nós que apresente problemas de humor não é fácil.

Você chega para trabalhar e aquilo incomoda profundamente. Não há clima para brincadeiras e em alguns casos, puxar assunto já é motivo para tomar um "chega para lá!".

Chegar em casa e também encontrar pessoas mau humoradas é algo que não nos agrada, afinal, sempre se espera que esse seja o momento de relaxar.

No trânsito, é quase uma batalha disputar o espaço. Ainda mais se entre os demais motoristas estão alguns que esqueceram o bom humor em casa.

Mas seja sincero. Se você tivesse que optar, gostaria de ter ao seu lado uma pessoa mau humorada ou uma pessoa falsa?

Durante a vida, também cruzamos com pessoas desanimadas e pessimistas. Pessoas que dizem que não pediram para nascer. Essas pessoas nos entristecem, principalmente, quando elas fazem parte da nossa família ou são amigos queridos. Tentamos ajudar e normalmente nos frustramos ao ver que essas pessoas não fazem muita questão da nossa ajuda. Isolam-se!

Vemos esse tipo de pessoas também no ambiente corporativo, principalmente em repartições públicas. A impressão que se tem é de que eles estão cumprindo pena e não trabalhando!

Mas seja sincero! Se você tivesse que optar, gostaria de ter ao seu lado uma pessoa desanimada e pessimista ou uma pessoa falsa?

Quase sempre temos por perto uma pessoa que gosta de contar vantagens, que acha que tudo que é dela é melhor que dos outros. Costuma-se dizer que "nasceram com o Rei na barriga". No dia a dia é cansativo escutar os "causos" e futilidades que saem interminavelmente da boca dessas criaturas. Na família, são motivo de piada e gozação. No fundo, vivem uma fantasia só delas e talvez, até possam ser felizes dessa forma.

Mas seja sincero! Se você tivesse que optar, gostaria de ter ao seu lado uma pessoa fútil ou uma pessoa falsa?

Será que você pensa que pior mesmo são as pessoas brincalhonas demais? Aquelas que vivem fazendo piada em horas impróprias, tirando um "sarro" na cara dos colegas, amolando a nossa paciência em horas que precisamos de concentração ou nas horas que deve haver maior seriedade. Essas pessoas misturam o bom humor com sadismo e não param de atrapalhar quem está à sua volta. E o pior é que o trabalho deles está sempre em dia!

Mas seja sincero! Se você tivesse que optar, gostaria de ter ao seu lado uma pessoa brincalhona demais ou uma pessoa falsa?

Muito bem!

Acredito que senão para todas as opções acima, na maioria das vezes você optou pela primeira opção.

Quase tudo que consideramos insuportável acaba ficando leve quando comparado a alguém que viva querendo levar vantagens através da falsidade, da mentira e da manipulação.

Os falsos nunca são de pouca inteligência, muito pelo contrário! Exercem poder de sedução no grupo, convencem com palavras, gestos e olhares. Seduzem e manipulam as pessoas conforme seu interesse. Se tudo está bom, a simpatia impera. Quando sua zona de conforto está ameaçada, começa a criar cortinas de fumaça capazes de desestabilizar todos à sua volta, de modo que sua posição não seja afetada.

Nessas horas, muitos se machucam! Nada mais será como antes! Vem a mágoa, a sensação de que se perdeu tempo. Bate uma tristeza tão grande que acabamos percebendo o quanto é bom ter perto de nós pessoas mau humoradas, pessimistas ou fantasiosas. Elas existem para exercermos a convivência. Elas muitas vezes nos fazem rir. Não nos roubam preciosidades como confiança, tempo, crença, confidencias e principalmente, aquilo que para nós (e só para nós) era sagrado: a amizade!

O que nos resta é pedir para que Deus perdoe os falsos. "Perdoai Pai, eles não sabem o que dizem e fazem".

Que Deus também nos perdoe pela ira sentida em certas horas. Que Ele jamais nos deixe cair no caminho da falsidade.

Perdoe os falsos que cruzaram ou cruzarão seu caminho!

Quanto a mim, fico com a expressão "Cada um dá aos outros, o que tem dentro

de si".

A sua qualidade de vida depende de você, e às vezes, é preciso chacoalhar a árvore para que caiam os frutos podres!


Abraços, saúde e sucesso!


Fábio R. Lais

www.turnoverconsultoria.blogspot.com

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.