Capitalismo crise - janeiro de 2016

Fatos relevantes da economia e política internacionais em janeiro de 2016

O presente texto tem como base a leitura de fatos relevantes da economia internacional na imprensa brasileira, referentes ao período de janeiro de 2.016.

Segundo estudo da riqueza feito pelo banco Credit Suisse, em 2010, 388 bilionários tinham o equivalente à soma do patrimônio de metade da população mais pobre do mundo.

O grupo foi reduzido para 177 pessoas em 2011; 92 em 2013 ; 80 pessoas em 2014 e 62 pessoas em 2015.

Desde 2010, a riqueza conjunta da metade mais pobre da população mundial encolheu em US$ 1 trilhão e o patrimônio dessas 62 pessoas mais ricas , cresceu em US$ 500 bilhões e a população mundial aumentou em 400 milhões de pessoas.

O seleto grupo de 62 pessoas, que tem dois brasileiros, Jorge Paulo Lehman e Joseph Safra detinha em 2015 US$ 1,762 trilhão, o mesmo que os 3,6 bilhões mais pobres.

Ricos pagam menos impostos e tem acesso a paraísos fiscais, enquanto os pobres são submetidos a taxações elevadas. Mas a diminuição do contingente dos mais ricos, mostra que para eles, a crise também está fazendo seus estragos. ( F S P , 18.01.2016, p. A-14) .

Pesquisa “ O Futuro do Trabalho”, foi feita em 15 países , inclusive o Brasil, que concentram 65% da força mundial de trabalho.

Segundo o estudo, a crescente automação e outros avanços tecnológicos já em andamento, deceparão algo em torno de 7,1 milhões de empregos nos próximos cinco anos. Em compensação a tecnologia criará 2 milhões de postos de trabalho.

Portanto, a tecnologia avançada ( inteligência artificial, robótica, nanotecnologia, impressoras 3 D , genética e biotecnologia) , deixará um déficit de 5,1 milhões de vagas.

O setor de saúde é o que sofrerá o maior impacto negativo e o setor que criará mais vagas é o de tecnologia da informação e da comunicação, seguido por serviços profissionais, mídia e entretenimento. ( F S P , 19.01.2016, p. A-13) .

Segundo atualização do relatório “ Panorama Econômico Global”, divulgada em 19 de janeiro, o FMI reduz a estimativa de expansão mundial em 2016 de 3,6% para 3,4% e diz que a recessão no Brasil é um dos fatores principais para o desempenho abaixo do esperado da economia global em 2016. ( F S P, 20.01.2016, p. A-16) .

O cientista político Francis Fukuyama, professor da Universidade Stanford afirma que o mundo está dividido entre governos ladrões e ineficientes e países com bons serviços públicos.

Ele cita que os EUA, no século 19 tinham um governo bastante corrupto do alto ao baixo escalão , o clientelismo era a regra e a prestação de serviços ruim porque sofria muita influência política, parecendo o Brasil de hoje.

“Apesar disso, o país conseguiu se tornar um gigante industrial no fim daquele mesmo século . Á medida que se tornou mais rico, conseguiu reformar o Estado e diminuir a corrupção na primeira metade do século 20”.

Agora “ a maior ameaça à democracia são governos que não conseguem entregar serviços públicos de qualidade...Singapura e China não são democráticos , mas conseguem oferecer bons serviços . A qualidade dos serviços públicos é o grande tema da atualidade”.

“Para elevar a eficiência do Estado, os governos precisam separar os funcionários que trabalham muito e são competentes, dos preguiçosos e descomprometidos”. ( Revista Exame, 20.01.2016, p. 56-58) .

É evidentemente que no caso o Brasil, com 25 mil funcionários de alto escalão nomeados por indicação política, jamais vai conseguir ter um governo eficiente.

AFEGANISTÃO

O grupo radical terrorista Taleban realizou uma explosão em uma área central de Cabul , capital afegã que concentra pousadas para turistas e onde moram muitos membros das forças afegãs.

O ataque suicida visava o restaurante Le Jardin. Um terrorista suicida se explodiu matando um garoto de 12 anos e ferindo 15 pessoas no dia 1º de janeiro à noite. ( F S P , 2.1.2016, p. A-6) .

ALEMANHA

Munique está sob ameaça de ataque terrorista do Estado Islâmico , com risco “elevado” e as forças de segurança estão em alerta máximo a partir do dia 1º de janeiro de 2016. Informações foram passadas pelos serviços secretos americanos e franceses.

A polícia possuía indícios de que cinco a sete pessoas estariam planejando atentados suicidas na cidade , na principal estação de trem , a Hauptbahnhof , e na estação de Pasing, durante as celebrações do ano novo. As estações foram esvaziadas no dia 31 de dezembro e depois reabertas. Ninguém foi preso. ( F S P , 2.1.2016, p. A-6) .

AMÉRICA LATINA

Cúpula do Celac

A Cúpula do Celac ( Comunidade dos Estados Americanos e Caribenhos) , realizada no Equador, foi esvaziada. Apenas 14 dos 33 países-membros estiveram representados por chefes de Estado ou de governo.

Maurício Macri e Raúl Castro não viajaram a Quito por orientação médica. O líder haitiano , Michel Martelly , que passa por grave crise interna após o adiamento do segundo turno das eleições , foi representado pelo chanceler , Lener Renaud.

Dilma Rousseff como costuma fazer neste tipo de eventos, participou do início da reunião, mas deixou a cúpula antes mesmo do almoço e sem discursar. ( F S P, 28.01.2016, p. A-9) .

O presidente do Equador, Rafael Corrêa, queria deixar como legado ao concluir seu mandato na presidência da Celac ( Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos), metas de redução da pobreza e da desigualdade para os 33 países da região.

O projeto da chamada “Agenda 2020” é visto com cautela por parte dos membros do Celac, como o Brasil, que veem o bloco mais como espaço de integração regional do que fórum de planejamento da região.

Sobre esse assunto, já existe a agenda 2030 da ONU. ( F S P , 27.01.2016, p. A-11).

Corrêa fracassou: “ Lamentavelmente , por falta de consenso e diferentes visões sobre a Celac que , pessoalmente, não considero excludentes, não pudemos estabelecer metas quantificáveis”. ( F S P, 28.01.2016, p. A-9) .

ANGOLA

Filomeno Vieira Lopes, secretário-geral do Bloco Democrático, comenta a ditadura de José Eduardo dos Santos, há 36 anos no poder.

“ Angola é um país dependente do petróleo e, com a queda no preço do barril , houve uma crise enorme nas finanças públicas. Esta vai levar a uma crise econômica de grandes proporções. Toda a atividade econômica estava sendo financiada pelo petróleo.

Os transportes públicos subiram 50% , e a situação financeira agravou alguns indicadores econômicos que já não eram bons, como o desemprego e a inflação, que está chegando aos 13%.

As liberdades estão sendo cada vez menos consentidas... O tempo das ditaduras já acabou. Há interesses econômicos , mas , se os países não forem capazes de se influenciarem para que haja democracias sólidas, isso não é favorável ao desenvolvimento mundial.

Ao tolerarmos Estados ditatoriais , estamos dando um sinal de que o poder [governo]brasileiro também pode fazer a médio e longo prazo o mesmo com seu próprio povo”. ( F S P , 16.01.2016, p. A-12) .

ARÁBIA SAUDITA

A Arábia Saudita executou no dia 2 de janeiro de 2016, 47 acusados de pertencer a grupos terroristas e de planejar ataques ao país.

A maior parte dos executados – mortos por decapitação por espada e por fuzilamento, são extremistas sunitas , ligados à rede Al Qaeda . Apenas quatro são xiitas.

Mas , o mais proeminente , é o clérigo xiita Nimr Baqir al-Nimr, 56, morto sob acusação de desobedecer a autoridades, instigar violência sectária e ajudar terroristas.

Severo crítico da dinastia sunita Al Saud, liderou em 2011 protestos opositores no norte do país. Foi detido em julho de 2012, acusado por Riad de apoiar distúrbios contra as autoridades sauditas na província de al Qatif. Em outubro de 2014, foi condenado à morte.

O Irã , pelo porta-voz da chancelaria, Hossein Jaber Ansari afirmou : O governo saudita apoia por um lado os movimentos terroristas e extremistas e , ao mesmo tempo, usa a linguagem da repressão e da pena de morte contra seus rivais internos (...) Pagará um preço elevado por esta política”.

A Arábia Saudita tem uma monarquia absolutista que rege uma população de maioria sunita , enquanto o Irã é governado por uma teocracia xiita.

A cisão entre xiitas e sunitas materializou-se após a morte de Maomé. Uns defendiam que os novos líderes deveriam ser escolhidos por consenso e em respeito á Suna, a “tradição do profeta”, daí o nome “sunita” . Outros achavam que os califas deveriam ser descendentes de Maomé , sendo que Ali , seu primo e genro , era o mais próximo deles. A palavra “xiita” é uma corruptela de “shi’atu Ali”, que significa “ seguidores de Ali”.

Os sunitas são 85% dos muçulmanos em todo o mundo. ( Revista Veja, 13.01.2016, p. 48-50) .

O líder supremo , aiatolá Ali Khamenei foi mais longe: “ O sangue derramado injustamente desse mártir vai, sem dúvida , em breve mostrar seus efeitos , e a divina vingança cairá sobre os políticos sauditas”. ( F S P , 4.1.2016, p. A-6) .

No dia 3 de janeiro, manifestantes invadiram a embaixada saudita em Teerã e lançaram coquetéis molotov contra o edifício. Alguns até teriam conseguido entrar em um dos salões, até que foram expulsos e dispersados pela polícia.

O ataque à embaixada foi considerado uma flagrante violação de convenções internacionais e violação dos compromissos internacionais do Irã com relação à segurança e proteção de missões diplomáticas em seu território.

A Arábia Saudita executou mais de 140 pessoas em 2015 e 88 em 2014. ( F S P , 3.1.2016, p. A-10) .

A Arábia Saudita devido á reação do Irã e á invasão de sua embaixada em Teerã, rompeu relações diplomáticas com o Irã e determinou que os diplomatas iranianos devem sair do país em até 48 horas.

Bahrein e Sudão , somaram-se à Arábia Saudita e no dia 4 de janeiro romperam relações com o Irã. Os Emirados Árabes Unidos rebaixaram o grau das relações diplomáticas com o Irã para apenas assuntos comerciais.

O Kuait chamou de volta seu embaixador no dia 5 de janeiro.

Autoridades sauditas afirmaram que irão interromper todo o tráfego aéreo e o comércio com o Irã, até que essa nação “ passe a agir como um país normal”.

Os fiéis iranianos ainda poderão visitar a Arábia Saudita durante peregrinações á cidade santa de Meca, mas não está claro como o ritual será realizado em meio à tensão política. ( F S P, 5.1.2016, p. A-8) . Mas , o Irã, no dia 7 de janeiro, proibiu que seus cidadãos realizem a peregrinação anual a Meca e Medina, situadas em território saudita.

Hussein Kalout , pesquisador da Universidade Harvard assinala que para ele, a ação saudita foi intencional para criar um conflito de corte sectário e provocar uma escalada que pudesse resultar no isolamento do Irã , dos demais países árabes , inviabilizar a participação iraniana nas próximas rodadas de negociações sobre o futuro da Síria e virar politicamente os EUA contra o Irã. ( F S P, 5.1.2016, p. A-8) .

No caso da guerra civil da Síria, o Irã apoia o regime de Bashar al-Assad e os sauditas apoiam os rebeldes. Um confronto entre os dois países pode gerar uma grave instabilidade no Oriente Médio.

A Arábia Saudita vive uma severa crise econômica , com déficit recorde em 2015 por causa da queda do preço do barril de petróleo a menos da metade do valor que tinha em 2014. ( F S P , 6.1.2016, p. A-10) .

Ataque a embaixada iraniana no Iêmen

O Irã acusou a coalizão liderada pela Arábia Saudita de bombardear a embaixada iraniana em Sanaa , no Iêmen, país que atravessa uma guerra civil.

Segundo testemunhas , houve um ataque aéreo contra uma praça pública localizada a 700 metros do edifício , e algumas pedras e estilhaços chegaram ao terreno da representação diplomática.

O porta-voz da coalizão , Ahmed Asseri, disse que foram realizados ataques aéreos em Sanaa , mas contra lançadores de mísseis utilizados por houthis. Ele reconheceu, no entanto, que os rebeldes vem utilizando prédios civis, inclusive embaixadas abandonadas, Mais tarde a coalizão anunciou que a sua investigação sobre o episódio concluiu que a acusação do Irã era falsa e que “ o edifício da embaixada estava a salvo e sem danos”.

O Irã, em aparente retaliação, anunciou ter suspendido a importação de produtos da Arábia Saudita, que movimenta US$ 60 milhões por ano, principalmente em tecidos e embalagens. ( F S P , 8.1.2016, p. A-11) .

ARGENTINA

Henrique Meirelles destaca a posse de Maurício Macri como o evento mais significativo no início de 2016, que pode impactar a América Latina por muito tempo.

Cristina Kirchner com a alta da inflação resolveu falsificar os dados estatísticos sobre inflação e adotou medidas duras , como proibir a exportação de grãos para tentar forçar os agricultores a vender o produto no mercado interno a um preço menor.

“O efeito foi desastroso. Os produtores se recusaram a vender produtos abaixo dos custos, que subiram muito , enquanto a queda nas exportações gerou escassez de dólares na economia”.

Macri consertou imediatamente tudo isso. Liberou as exportações e o mercado de câmbio. Ocorreu imediatamente forte desvalorização da moeda que vai estimular as exportações de produtos agrícolas e também de manufaturados, antes inviáveis pelo câmbio artificialmente controlado.

Os resultados vão aparecer rapidamente com o maior afluxo de dólares resultante do aumento das exportações e da recuperação da produção industrial.

Meirelles enfatiza que os desdobramentos argentinos , acabando com o kirchnerismo, podem nos trazer muitas lições neste ano e nos próximos. ( F S P , 3.1.2016, p. A-2) .

Alberto Nisman

A morte do promotor Alberto Nisman completa um ano em 18 de janeiro , sem solução e evidenciando a fragilidade do Poder Judiciário argentino. Sua morte e o ataque que ele investigava como promotor oficial desde 2004, permanecem sem provas concretas e esclarecimentos.

O presidente Maurício Macri publicou no dia 15 de janeiro um decreto determinando o fim da confidencialidade para toda a documentação relacionada à morte do promotor.

A mudança poderá ter duas consequências. O avanço das investigações no caso Nisman e mais remotamente o desarquivamento das acusações contra Cristina Kirchner.

As denúncias apontavam que Cristina havia supostamente fechado um pacto com o Irã. O acordo eximia os responsáveis iranianos pelo atentado terrorista em troca de uma aproximação comercial entre os países, na qual haveria o intercâmbio de petróleo por produtos agrícolas argentinos. A Justiça rejeitou duas vezes a acusação em 2015, mas essa postura pode mudar com novas evidências. ( F S P , 18.01.2016, p. A-11) .

Nomeação de Juízes

Macri logo na primeira semana de governo nomeou dois juízes para a Suprema Corte por decreto, sem a aprovação do Senado.

Foi muito criticado por isto, muitos afirmando que a medida é inconstitucional . Macri poderia ter convocado uma sessão extraordinária para votar a nomeação, mas não fez isso porque não tem a maioria.

Macri está usando os decretos de necessidade e urgência DNUs, reservados pela Constituição a casos de emergência nacional. São semelhantes às medidas provisórias no Brasil.

Mas , os decretos passarão pelos deputados e senadores , mas necessitarão de aprovação em só uma das casas. ”.( F S P , 27.01.2016, p.A-11) .

Reino Unido

Macri em 19 de janeiro declarou em entrevista a vários jornais sobre a relação com o Reino Unido: “ Manteremos a reivindicação [ Malvinas} , mas eu tentarei começar um novo tipo de relação . Quero sentar e começar a falar sobre o assunto e encontrar uma forma de podermos superar”.

Macri vai se encontrar com David Cameron no Fórum Econômico Mundial em Davos na Suíça e Cameron já disse esperar relação mais “madura”, com a Argentina sob Macri. ( F S P, 20.01.2016, p. A-12) .

Novela

As redes sociais na Argentina foram tomadas por comentários incentivando o boicote ao novo drama do canal Telefe, chamado “La Leona”, que começou no dia 18 de janeiro e tem atores que se declaram kirchneristas nos papéis principais. ( F S P , 21.01.2016, p. A-15) .

Davos

Maurício Macri brilhou em Davos. Um analista econômico do Brasil comenta: “ A melhor notícia para o Brasil nos últimos tempos é Maurício Macri. Seu exemplo servirá de estímulo para que o Brasil faça as reformas há tanto tempo prometidas e sempre adiadas.

Macri deixou claro que quer servir como modelo na defesa dos presos políticos na Venezuela e na pregação por democracia e direitos humanos.

Martin Wolf , principal colunista do “Financial Times”, afirma: “ A Argentina está interessante”.

Macri veio a Davos com um time completo de auxiliares e disse que quer deixar claro que a Argentina é “ Um país aberto, confiável, com regras estáveis para todos”. ( F S P , 22.01.2016, p. A-12) .

Milagro Sala

Milagro Sala, opositora e líder de um movimento kirchnerista, foi presa após denúncia do governo da província de Jujuy.

Sala é acusada de incitação à violência . Comandava um protesto contra a retirada de recursos para seu movimento por parte do novo governador de Jujuy, Gerardo Morales, aliado de Macri. O governo afirma que Sala desvio o dinheiro para benefício próprio.

Sua prisão levou manifestantes a 26 pontos do país e reforçou a teoria de que Macri começou o seu governo de forma autoritária.

Segurança

Macri declarou emergência na segurança pública , reforçou policiamento na fronteira e autorizou a derrubada de aviões suspeitos, como no Brasil. ”.( F S P , 27.01.2016, p.A-11) .

Clarin

A Cablevision, empresa do grupo Clarin, exerceu a opção de compra de 51% da operadora de telefonia móvel Nextel na Argentina. A Nextel opera na Argentina desde 1998 e é o quarto operador em telefonia móvel no país, com aproximadamente 3% do mercado. ( F S P , 29.01.2016, p. A-16) .

Energia Elétrica

Macri terá que derrubar mais um dos absurdos criados por Cristina Kirchner. Subsídios à energia elétrica , que incluem as classes mais altas, correspondem a 3,2% do PIB em 2015. Os subsídios totais chegaram a 4,8% do PIB.

Com a retirada dos auxílios, o preço da energia pode subir até 350 em Buenos Aires. Parte do eleitorado das classes mais altas considerava “até obsceno” o valor que pagava pelo serviço. A tarifa média atual equivale a dois litros de leite.

Como as contas eram bastante baixas, o reajuste, ainda que elevado , terá baixo impacto porque deverão continuar em patamares acessíveis. As classes mais baixas, continuarão contando com subsídio.

O déficit fiscal em 2015 chegou a 7,2% do PIB. A meta é atingir 0,3% em 2019 , quando Macri encerrará o mandato. ( F S P , 29.01.2016, p. A-13).

Demissão de funcionários

Segundo Maurício Macri, Cristina Kirchner inchou a máquina pública entre 2013 e 2015. Mas a situação se agravou nos últimos dias do mandato da presidente, com a nomeação de centenas de servidores, qualificados pelo atual governo como “nhoques” – como são chamados os funcionários fantasmas no país.

Macri determinou a redução de postos desde dezembro. No dia 28 foram rescindidos 140 contratos de um órgão ligado ao Ministério da Defesa e 47 do Banco Central.

No dia 29, o Ministério da Cultura demitiu 500 empregados e 50 funcionários que trabalhavam na sede do Executivo foram dispensados.

Macri determinou ainda que ministérios, secretarias, autarquias e estatais, revejam até junho, os concursos e processos seletivos de servidores temporários. A previsão é que até 24 mil contratos sejam cancelados. (F S P , 30.01.2016, p. A-18) .

AZERBAIJÃO

O Azerbaijão depende do petróleo e do gás natural para 95% de suas exportações e os efeitos adversos da queda do petróleo em sua taxa de câmbio, causaram protestos em todo o país.

Por isso, funcionários do FMI e do Banco Mundial irão ao país para discutir a possibilidade de um pacote de emergência de US$ 4 bilhões, no que pode ser o primeiro de uma série de resgates relacionados à queda do petróleo. ( F S P, 28.01.2016, p. A-20) .

BÉLGICA

A Justiça da Bélgica indiciou no dia 31 de dezembro o décimo suspeito de participação na série de atentados que deixou 130 mortos em Paris em 13 de novembro.

Ayoub Bazzarouj, 22, foi detido no dia 30 em uma casa no bairro de Molembeek, em Bruxelas. Com ele foram apreendidos dez celulares que serão examinados pela polícia.

É a mesma casa na rua Delaunoy , onde se escondeu Salah Abdeslam , único dos dez autores dos atentados que está foragido.

Na rua Delaunoy, dois foram presos no dia 29 e outras seis pessoas foram detidas para averiguação no dia 31, todos acusados de planejar um ataque à festa de Ano-Novo de Bruxelas.

O primeiro, o belga Said Souafi, 30 , é acusado de ameaça de atentado, liderança das atividades de um grupo terrorista e recrutamento para o terrorismo. O segundo, Mohammed Karay, 27 é acusado de ser coautor dos ataques.

Os oito presos fazem parte de um grupo de motociclistas de Molembeek chamado “ Kamikaze Riders” ( “pilotos suicidas”, em inglês), composto por descendente de imigrantes de países do norte da África e do Oriente Médio. Segundo a Procuradoria, eles teriam relação com a organização “Sharia4Belgium” , grupo terrorista que é o mesmo que recrutou Brian de Mulder para o Estado Islâmico na Síria em 2013.

A descoberta do plano fez com que a prefeitura de Bruxelas cancelasse as comemorações de Ano-Novo. Mesmo assim , milhares de agentes e blindados foram para reforçar a segurança nas ruas. ( F S P, 1.1.2015, p. A-6) .

Três dos detidos no dia 31 de dezembro foram liberados no próprio dia 31. Outros dois , detidos antes, ficarão sob custódia da polícia por um mês. ( F S P , 2.1.2016, p. A-6) .

BOLÍVIA

O presidente Evo Morales, 56, no poder desde 2006, um ditador disfarçado de democrata, forçou a realização de eleições em um mês , para que possa concorrer ao quarto mandato seguido.

Mas, a conjuntura está começando a mudar. Habituado a vencer pleitos com ampla vantagem ( teve 65% dos votos em 2009), e com a popularidade mais alta entre os líderes da América Latina ( 65%), Evo estava seguro de obter um “sim” fácil no referendo de 21 de fevereiro sobre a mudança constitucional necessária para que ele concorra.

Mas nas pesquisas recentes, nas áreas urbanas, o “não” vence por oito pontos e o “sim”, na área rural , ganha por apenas quatro pontos.

O cenário regional mudou com as vitórias de Macri na Argentina e da oposição na Venezuela, favorecendo a alta da oposição nas pesquisas. O péssimo desempenho da esquerda com o PT no Brasil, também está pesando.

Evo Morales , por sua vez, está mudando o discurso da defesa da soberania indígena , para o da inclusão das burguesias , mais desenvolvimentista, apoiando-se nos avanços dos últimos anos e isso criou uma oposição à sua esquerda , com a criação de partidos como Solidaridad y Libertad , que elevam o tom de crítica ao governo.

Diferentemente do desastre do PT no Brasil, a Bolívia, com Evo, cresceu de 2004 a 2014, em média 4,9%. Em 2016, mesmo com o fim da crise das commodities , o FMI prevê que a Bolívia cresça 3,5%. , depois de um crescimento de 4,1% em 2015. Ou seja, “ a crise internacional” , mencionada por Dilma Rousseff, não afetou a Bolívia. ( F S P , 19.01.2016, p. A-9) .

A pobreza caiu de 59,9% em 2006 para 39,6% em 2013. O desemprego de 5,3% em 2006 para 2,7% em 2014. A inflação subiu de 4,3% em 2006 para 5,8% em 2014. ( F S P , 22.01.2016, p. A-12) .

CHILE

O Chile começa a por em marcha em 2016, a gratuidade no ensino superior , promessa da presidente Michelle Bachelet e uma das principais demandas dos protestos estudantis que há cinco anos convulsionam o país.

A reforma começou de forma limitada. Limitou-se às universidades estatais para depois estender-se às instituições privadas. Ficaram de fora os alunos de instituições de ensino técnico superior.

Em 2016, só 30 universidades poderão oferecer o benefício , restrito aos alunos de famílias que fazem parte dos 5% mais pobres do país.

A meta é universalizar a gratuidade no ensino superior em 2020. Isso custará ao país, US$ 5,5 bilhões, o equivalente a 1,7% do PIB chileno. Pinochet instituiu a cobrança de mensalidade em todas as universidades, mesmo nas públicas e Bachelet quer acabar com isso.

Outra preocupação é a de queda na qualidade da educação com a implantação da gratuidade, porque o Chile atualmente tem os melhores resultados na América Latina. ( F S P , 11.01.2016, p. A-9) .

CHINA

Demografia

Em 1979, a população chinesa havia atingido a casa dos 970 milhões de habitantes.

Os chineses tinham em média 2,8 filhos por casal e para evitar o fantasma da superpopulação , ficaram a partir de então proibidos de ter mais de um filho.

Em 1980 algumas exceções foram introduzidas. Poderiam ter um segundo filho pais e mães que demonstrassem ser eles próprios filhos únicos.

Moradores da zona rural que tivessem uma menina estavam autorizados a ter um segundo filho.

Algumas etnias e os imigrantes foram dispensados da lei.

Com as exceções, a obrigação do filho único ficou restrita apenas a um terço dos chineses.

Em outubro de 2015, a China anunciou a flexibilização da política de controle da fecundidade , elevando de um para dois o número máximo de filhos por casal.

Segundo dados do governo , deixaram de nascer 400 milhões de pessoas de 1979 até hoje.

Agora o país vai enfrentar os problemas da política de filho único. O número de chineses entre 20 e 24 anos que era de 116 milhões em 2010, cairão para 94 milhões em 2010, 20% a menos.

Em 2010, havia uma pessoa com 65 anos para cada dez com idade entre 15 e 64 anos.

Em 2020 serão duas . Em 2040 serão quatro.

Em 2000 eram seis trabalhadores para cada pessoa com mais de 60 anos. Em 2040 serão dois para um.

Mas na China, a taxa de fecundidade caiu não só pela política oficial, mas por outras razões. Em 1960 , 81% dos chineses viviam no campo e em 2018 apenas 40%.

Nas cidades as taxas de fecundidade são menores. A taxa cai também com o aumento da escolaridade e a China investiu pesadamente em educação nas últimas décadas. E hoje na China, 64% da força de trabalho é feminina e quanto mais a mulher trabalha, menos filhos quer ter. No Japão , 70% das mulheres que saem de licença para dar à luz, não voltam. Diz-se por lá que mulher que tem filho não trabalha e que mulher que trabalha não tem filho.

Portanto, a taxa de fecundidade na China iria cair , com ou sem política do filho único, como caiu em muitos países.

Na Dinamarca a taxa de fecundidade é de 1,7 filho por mulher. No Brasil é de 1,72. Em Singapura, a taxa caiu de 6,6 filhos em 1950, para 1,2.

Estima-se que , no fim deste século, 60% dos países devam apresentar decrescimento da população. ( Revista Veja, 6.1.2015, p. 44-46) .

Crise no mercado chinês

Preocupações com a desaceleração chinesa , que teve forte retração na produção industrial em dezembro, levaram a uma derrubada de mais de 7% e à suspensão dos negócios com ações nas Bolsas de Shangai e de Shenzen.

A notícia motivou a desvalorização de moedas , matérias-primas no mundo todo, no dia 4 de janeiro , primeiro dia de negócios de 2016, nos mercados.

Bolsas caíram por todo o mundo . No Brasil o dólar disparou mais de 2% e encerrou o dia a R$ 4,053, e a Bovespa teve queda de 2,79%. Mas Frankfurt teve queda de 4,28%, Milão 3,20%, Tóquio 3,06%, Paris 2,47%, Madri , 2,42%, Londres, 2,39%, Nasdaq , 2,08% , México , 2,08%, Dow Jones, 1,58% e S&P 500, 1,53%.( F S P , 5.1.2016, p. A-12) .

O Banco Central chinês decidiu injetar em 5 de janeiro, US$ 20 bilhões para segurar os preços das ações no país e reduzir a apreensão dos mercados com a desaceleração da economia no país. Foi a maior intervenção desde setembro no mercado chinês. Preocupações com a desaceleração chinesa , que teve forte retração na produção industrial em dezembro, levaram a uma derrubada de mais de 7% e à suspensão dos negócios com ações nas Bolsas de Shangai e de Shenzen.

A notícia motivou a desvalorização de moedas , matérias-primas no mundo todo, no dia 4 de janeiro , primeiro dia de negócios de 2016, nos mercados.

Bolsas caíram por todo o mundo . No Brasil o dólar disparou mais de 2% e encerrou o dia a R$ 4,053, e a Bovespa teve queda de 2,79%. Mas Frankfurt teve queda de 4,28%, Milão 3,20%, Tóquio 3,06%, Paris 2,47%, Madri , 2,42%, Londres, 2,39%, Nasdaq , 2,08% , México , 2,08%, Dow Jones, 1,58% e S&P 500, 1,53%.( F S P , 5.1.2016, p. A-15) .

Segundo o relatório “Panorama Econômico Global”, divulgado em 19 de janeiro, pelo FMI, a China deve ter crescimento em 2016 de 6,3% e em 2017 de 6%, depois do avanço de 6,9% em 2015. ( F S P, 20.01.2016, p. A-16) .

O vice-presidente chinês , Li Yuanchao , disse em Davos no dia 21 de janeiro que a China apenas entrou em um “novo normal”, ou seja, “ crescimento constante em vez de crescimento acelerado”.

“Apesar da volatilidade na economia mundial, a China ainda conseguiu um aumento do PIB de mais de US$ 500 bilhões, estimado o mais elevado do mundo”.

Ou seja, a China teve em 2015 o menor crescimento em 25 anos, mas mesmo assim acrescentou à sua economia o equivalente a meio Brasil.

O setor de alta tecnologia cresceu 2,2%, as vendas varejistas on-line, aumentaram 30% e os robôs industriais 42%. O consumo representou 66% do crescimento de 2015 que foi de 6,9%. ( F S P , 22.01.2016, p. A-19) .

A China vive hoje uma saída de capitais como há muito não se via. Entre meados de 2014 e o final de 2015, US$ 1 trilhão saíram do país de acordo com as estimativas da agência de risco Fitch. Uma parte desse dinheiro é de gente amedrontada pela ampla campanha anticorrupção do governo. Outra parte é de empresas locais pagando dívidas em dólares para diminuir a exposição à moeda americana.

Mas, mesmo perdem US$ 320 bilhões em reservas cambiais desde agosto de 2015, a China ainda tem US$ 3,3 trilhões em moeda forte.

A China está na transição de um modelo que sempre enfatizou a indústria pesada e o investimento do setor público para outro , que tem como base uma economia de consumo privado e de serviços.

Esta transição tem problemas. Um deles é o elevado endividamento. A dívida está em torno de 240% do PIB. Investimentos foram feitos e não há retorno. Há rotas de trens pouco usadas, estradas vazias e aeroportos com poucos aviões. Em um grande número de cidades chinesas , blocos de apartamentos novos permanecem vazios.

Em 2003 , a própria agência de planejamento do governo , identificou excesso de capacidade em três setores da indústria e dados mais recentes elevam este número para 19.

Para alguns analistas a China está passando por uma bolha tripla: de crédito, de investimento e imobiliária. Essa situação está refletindo no mercado de ações. A bolsa de Xangai , até o dia 22 de janeiro, teve queda de quase 18% no índice das principais ações negociadas.

Recentemente a China passou a permitir que os casais tenham dois filhos , tomando medidas para atacar o envelhecimento da população. Os chineses com 65 anos ou mais são hoje 10% da população e esse percentual deverá chegar a 20% nos próximos 20 anos.

Devido ao alto custo de ter dois filhos na China , o medo dos demógrafos é que o país fique velho antes de se tornar rico.

Nick Lardy , especialista em China do centro de estudos Peterson Institute , em Washington , entretanto, destaca que o crescimento dos salários é de 10% ao ano , o que está gerando forte aumento do consumo por parte das famílias chinesas. ( Revista Exame, 3.2.2016, p. 28-35) .

COLÕMBIA

O governo da Colômbia e as Farc pediram no dia 19 de dezembro à ONU, uma missão de inspetores para verificar o desarmamento dos dois lados.

A medida é parte do cessar-fogo definitivo que compõe o acordo de paz do governo com a guerrilha e que deverá ser fechado em março.

O pedido é que os observadores sejam de países da Celac – Comunidade de Estados Latino-Americanos e do Caribe e observem a aplicação da trégua e a entrega das armas no período de um ano a partir da entrada em vigor do acordo de paz.

No dia 19, o procurador-geral colombiano, Alejandro Ordóñez , enviou uma carta ao Tribunal Penal Internacional em que considera as negociações com as Farc um estímulo à impunidade.

Ele argumenta que a jurisdição especial proposta nas negociações levará a processos futuros do TPI contra governantes, guerrilheiros e militares envolvidos em crimes graves no conflito. ( F S P, 20.01.2016, p. A-12) .

Os estudos mostram que a guerra contra as Farc fracassou. A guerrilha sucumbiu em razão do aumento na produção de cocaína em outros países da região , fora de sua área de controle , e da diminuição do consumo por parte dos americanos, historicamente os principais compradores da droga colombiana.

Portanto, em crise financeira devida à queda na receita com a produção e venda de cocaína, os “guerrilheiros de esquerda” , não encontraram outra saída , senão negociar.

O desafio para o governo colombiano é encontrar uma forma de garantir o desenvolvimento das regiões que ainda sobrevivem da produção de coca. Isso aconteceu na Tailândia na década de 1970 para eliminar a produção de ópio, que foi substituído por outras culturas e a área plantada do produto caiu 99%, mas o processo levou três décadas. ( Revista Exame, 20.01.2016, p. 89).

Segundo o presidente Juan Manuel Santos , a missão da ONU para o monitoramento do cessar-fogo entre o governo da Colômbia e as Farc, operada por países da Celac, tornará “irreversível” o processo de paz. ( F S P, 28.01.2016, p. A-9) .

CORÉIA DO NORTE

O regime comunista coreano, dirigido por um ditador , voltou à mídia e mais uma vez do lado negativo. O país anunciou no dia 6 de janeiro ter feito o seu primeiro teste “ com sucesso” de uma bomba de hidrogênio, com potencial destrutivo muito maior do que a bomba atômica tradicional.

O teste-surpresa foi autorizado pessoalmente pelo ditador Kim Jong-un, dois dias antes de seu aniversário de 33 anos. O país está na mão de um maluco de apenas 33 anos.

A explosão , no nordeste da Coréia do Norte, às 11 horas locais, produziu um tremor de magnitude 5,1 .

Cientistas com base nos níveis de energia registrados , veem com ceticismo a alegação de que seria uma bomba de hidrogênio , mais parecendo uma bomba convencional. Portanto, o ditador Jong-un está blefando.

Segundo os principais centros de estudos de armas, o abalo de magnitude 5,1 equivale à detonação de uma bomba de 6 quilotons. Para uma bomba H, a detonação deveria ser dez vezes maior, gerando tremores de magnitude superior a 7 pontos na escala Richter. Há duas possibilidades. Ou a bomba atômica era do tipo convencional, ou efetivamente se tentou usar uma bomba H , mas o teste fracassou, alcançando apenas a primeira fase da explosão, a da fissão nuclear, já que para explodir uma bomba H, usa-se uma bomba atômica como espoleta.

Somente possuem bombas de hidrogênio os EUA, a URSS, a Grã Bretanha, a China e a França. Os demais países só possuem bombas atômicas, Índia, Paquistão e Israel. ( F S P , 7.1.2016, p. A-9) .

Mostrando que a Coréia do Norte está fora de controle, a China, principal aliado de Pyongyang afirmou não ter sido informada da explosão. “Exortamos fortemente a Coreia do Norte a honrar o seu compromisso de desnuclearização e a cessar qualquer medida que possa deteriorar a situação”, disse a agência estatal chinesa Xinhua. Sem o freio da China , o regime norte-coreano fica mais imprevisível e perigoso.

O conselho de segurança da ONU, em reunião de emergência convocada a pedido dos EUA e do Japão , condenou no dia 6 fortemente o teste e anunciou que começará a trabalhar em novas punições aos norte-coreanos. ( F S P , 7.1.2016, p. A-8) .

Um diplomata norte-coreano afirmou que o teste nuclear objetivou pressionar os EUA a negociar um acordo de paz e indicar que o país está protegido contra ataques.

O Brasil e Cuba são os dois únicos países da América Latina com representação diplomática em Pyongyang. ( F S P , 8.1.2016, p. A-10) .

As potências ocidentais e a China estão tentando descobrir se o regime comunista tornou-se capaz de instalar ogivas nos seus doze mísseis Masudan. Estes equipamentos ainda não foram testados oficialmente e, por causa de seu alcance restrito , não representam um risco para os Estados Unidos, mas para a Coréia do Sul e o Japão sim. ( Revista Veja, 13.01.2016, p. 52-53) .

Um avião bombardeio B-52 Stratofortress , que pode transportar armas nucleares , sobrevoou no dia 10 de janeiro, por alguns minutos a base aérea militar de Otan, a 70 km ao sul da fronteira coreana, antes de retornar para sua base.

Foi uma demonstração de força dos EUA em retaliação ao teste nuclear norte-coreano. ( F S P , 11.01.2016, p. A-8) .

A comunidade internacional tem a obrigação de agir , pondo em ação todos os meios ao seu alcance, para acabar com um regime que se transformou em um risco para o resto do planeta”. Mario Vargas Llosa. ( Revista Veja, 20.01.2016, p. 35) .

CORRUPÇÃO

O secretário de Estado norte-americano , John Kerry em discurso no dia 22 de janeiro no Fórum da Davos, disse que a corrupção , pelas suas contas, causa perdas de US$ 1 trilhão.

Ele chegou a colocar a corrupção como “uma prioridade de segurança nacional”.

A corrupção “ não é um problema novo, mas está crescendo a um ritmo alarmante e ameaça o crescimento e a estabilidade globais”.

Para ele , a corrupção funciona como “ferramenta de recrutamento “ para grupos terroristas. ( F S P , 23.01.2016, p. A-11).

CUBA

Relaxamento de sanções

Pouco mais de um ano após iniciarem sua reaproximação com Cuba, os EUA anunciaram no dia 26 de janeiro novas medidas de relaxamento das sanções ao país.

Financiamento: Empresas dos EUA poderão fazer empréstimos em bancos americanos para exportação de alguns produtos para Cuba, o que antes tinha que ser feito à vista ou por meio de um terceiro país.

Exportação: será ampliada a concessão de licenças de exportação para produtos como software , itens de aviação civil e telecomunicação e equipamentos agrícolas.

O relaxamento busca estimular o intercâmbio cultural , simplificando a realização de atividades na ilha em áreas como jornalismo, cinema e música para cidadãos dos EUA.

Abre-se caminho para a participação de empresas americanas em projetos de infraestrutura com estatais cubanas. A concessão de licenças será decidida caso a caso. ( F S P , 27.01.2016, p. A-10).

Cultura assunto de Estado

Leonardo Padura destaca que ao longo de quase seis décadas , “ as instituições políticas cubanas decidiram o que o cidadão deve consumir culturalmente”.

É isso mesmo. Em um regime comunista , o totalitarismo se estende à esfera cultural e os cidadãos só tem oportunidade de ver e consumir apenas o que é aprovado pelo governo.

Padura destaca que esta situação leva a aberrações e uma das maiores foi a promoção do “livro do ano” em Cuba. O mais destacado em 2015 foi um livro de receitas culinárias. Para escancarar ainda mais a pobreza cultural deste fato, um programa jornalístico da TV oficial cubana dedicou vários minutos a uma entrevista com o “escritor “ vitorioso. O caso é sintoma da degradação da capacidade intelectual dessa sociedade , produto de um regime totalitário.

Padura conclui com pessimismo “ Depois de tanto controlar e decidir o que devíamos consumir culturalmente, será que vamos acabar assistindo a televisão ‘trash’ , ouvindo baixarias de reggaeton em alto volume e lendo livros de receita de cozinha em lugar de literatura? Depois de tanto esforço e controle, estaríamos vivendo uma alarmante regressão à banalidade e ao mau gosto? “ ( F S P , 30.01.2016, p. C-8) .

EGITO

Explosão do avião no Sinai

Um mecânico da companhia aérea EgyptAir , cujo primo se juntou ao Estado Islâmico na Síria, é suspeito de ter plantado uma bomba no avião de passageiros russo que explodiu no Egito em outubro de 2015, matando todas as 224 pessoas a bordo.

Uma das fontes disse: “ Após saber que um de seus membros tinha um parente que trabalhava no aeroporto , o Estado Islâmico entregou a bomba em uma mala àquela pessoa. Ele foi orientado a não fazer nenhuma pergunta e colocar a bomba no avião.

O primo do suspeito havia se juntado ao EI na Síria um ano e meio antes. Outros dois policiais são suspeitos de desempenhar um papel ao fazer vista grossa durante a checagem de segurança.

O mecânico, os dois policiais e um carregador de bagagem foram detidos pela polícia , todos suspeitos de terem ajudado a plantar a bomba no avião, segundo fontes da agência Reuters. ( F S P , 30.01.2016, p. A-19) .

ESPANHA

O premiê Mariano Rajoy, desistiu , ao menos temporariamente de tentar formar novo governo e coube ao rei Felipe 6º , informar ao secretário-geral do PSOE ( Partido Socialista Operário Espanhol) , Pedro Sanchez, que Pablo Iglesias, líder do Podemos, deseja ocupar a vice-presidência em sua possível coalizão de esquerda.

O rei espanhol, com papel quase simbólico, está exercendo o único papel possível que é de ser árbitro na disputa política.

A monarquia enfrenta ainda os problemas do desafio independentista na Catalunha e o julgamento da princesa Cristina de Borbón, como um dos 18 réus no caso Nóos, uma trama de corrupção, fraude fiscal e lavagem de dinheiro. ( F S P , 25.01.2016, p. A-9) .

A Justiça da Espanha confirmou no dia 29 de janeiro que a infanta Cristina, irmã do rei Felipe 6º será julgada por corrupção, acusada de ajudar a desviar verbas públicas para uma entidade presidida por seu marido, Iñaki Urdagarian.

A decisão, tomada em tribunal de Palma de Mallorca , anula o pedido, feito pela defesa, de arquivamento das denúncias contra Cristina.

Outras 17 pessoas, inclusive Urdagarian estão sendo julgadas no caso de corrupção, conhecido como Nóos. ( F S P , 30.01.2016, p. A-19) .

ESTADO ISLÂMICO

Cancelamento de comemorações

O Estado Islâmico conseguiu acabar com as comemorações de Ano Novo em quase toda a Europa.

Em Bruxelas a festa foi cancelada. Na França, foram mobilizados 66 mil policiais , sendo 11 mil só em Paris. A queima de fogos na capital foi cancelada e o acesso às áreas próximas à festa na Champs Elysées, foi restrito.

Em Berlim, todos tiveram mochilas e bolsas revistadas na chegada ao Portão de Brandemburgo. Medidas similares foram tomadas em Londres e Madri. Em Moscou, a Praça Vermelha, onde ocorre a tradicional queima de fogos, foi interditada pelo governo.

Até em Nova York, a segurança na Times Square foi reforçada e mochilas proibidas. ( F S P, 1.1.2015, p. A-6) .

“Torturem e matem civis inocentes. Explodam mesquitas e outros edifícios cheios de pessoas. E certifiquem-se de que as câmeras do local estão ligadas para capturar a brutalidade”. Manual atribuído ao Estado Islâmico apresentado pelo Pentágono. O manual orientava os militantes a usarem fardas do exército iraquiano, para que a culpa recaísse nos militares. ( Revista Veja, 6.1.2015, p. 30) .

O Estado Islâmico planeja uma série de atentados em grande escala na Europa, alertou no dia 25 de janeiro , Rob Wainwright , diretor do Europol ( Serviço Europeu de Polícia).

Segundo o órgão , a França é atualmente o principal alvo da milícia. “ Os membros do EI tem liberdade tática para adaptar seus planos a circunstâncias locais , o que dificulta ainda mais sua detecção pelas autoridades (...) Os ataques serão dirigidos a alvos fáceis, para mortes em massa”.

A Europol disse não haver evidências de que terroristas tenham se infiltrado no fluxo de mais de 1 milhão de refugiados que chegaram à Europa em 2015.

“Um perigo real e iminente, no entanto, é a possibilidade de refugiados sírios sunitas ficarem vulneráveis à radicalização após terem chegado à Europa, tornando-se alvo de recrutadores do EI”.

Segundo a Europol , a maioria das células terroristas que hoje planejam atentados na Europa, já está no continente. “Seus membros podem ter treinado na Síria , como foi o caso dos envolvidos nos atentados de Paris ,mas não é um imperativo”.

Mas, deve-se destacar a afirmação de que 20% dos estrangeiros que atuam no EI – a maioria jovens – foram diagnosticados com algum problema mental antes de se filiarem à facção terrorista.

Oitenta por cento dos recrutas também teriam ficha criminal. Essas informações confirmam a tese de que o efetivo de terroristas do Estado Islâmico é formado por criminosos e desequilibrados mentais.

Foi inaugurado um novo centro antiterrorismo da polícia europeia em Haia ( Holanda) que inicialmente contará com 40 analistas responsáveis por monitorar os 5.000 europeus radicalizados na Síria e no Iraque que voltaram ao continente . O centro vai reforçar a troca de informações entre diversos órgãos de inteligência europeus. ( F S P , 26.01.2016, p. A-10) .

Comunicações

O Estado Islâmico utiliza uma complexa estrutura de comunicações nas mídias sociais para divulgar seus vídeos de decapitação e destruição de patrimônio histórico na Síria e no Iraque..

O EI tem forte presença em dezenas de plataformas virtuais: Facebook, Twitter , Telegram , WhatsApp , e em aplicativos desenvolvidos pelos próprios terroristas.

A facção tem uma revista oficial em inglês, a “Daqib”. ( F S P, 31.01.2016, p. A-14) .

EUA

Venda de Armas

O presidente Barak Obama decidiu lançar mão de medidas executivas , que não precisam passar pelo Congresso, para aumentar o controle de armas de fogo no país.

Uma das principais apostas é a exigência de licenças de pequenos comerciantes e vendedores particulares, com o objetivo de que eles chequem os antecedentes de que compra armas, reduzindo as brechas que existem atualmente.

O FBI deve contratar 230 funcionários para fazer estas checagens, cujo sistema será aperfeiçoado.( F S P , 6.1.2016, p. A-9) .

Rastreamento de bens

O Departamento do Tesouro dos EUA anunciou no dia 13 de janeiro que começará a identificar e rastrear compradores secretos.

A iniciativa vai começar por Manhattan e Miami em busca de aquisições pagas à vista por empresas de fachada e o objetivo é combater a lavagem de dinheiro. ( F S P , 14.01.2016, p. A-14) .

General Eletric

A GE vendeu seus negócios de eletrodomésticos para a chinesa Qingdao Haier, por US$ 5,4 bilhões. A transação inclui a fatia de 48,4% da GE Applicances na Mabe, uma empresa mexicana de eletrodomésticos. ( F S P , 16.01.2016, Mercado, p. 6) .

PIB

Segundo o relatório “Panorama Econômico Global”, divulgado em 19 de janeiro, pelo FMI, os EUA devem ter crescimento em 2016 de 2,6% e em 2017 de 2,6%, depois do avanço de 2,5% em 2015. ( F S P, 20.01.2016, p. A-16) .

Emprego

Os indicadores de emprego nos EUA, mostram que a economia está conseguindo superar o trauma da crise de 2008.

Hoje, somente 5% dos americanos acima dos 16 anos estão desempregados, metade do nível de 2009, auge da recessão.

Mas , dados do professor Jan Rivkin, da Harvard Business School , mostram que a geração de postos de trabalho pelo setor privado está em ritmo inferior à média histórica , de 2% ao ano, e o desemprego cai porque menos pessoas estão buscando trabalho.

Os dados mostram ainda que a renda familiar mediana nos EUA está em queda desde 1999, quando chegou ao pico de US$ 59.000 e em 2014 está em US$ 54.000 , a mesma de 1997. Isso significa que a atual fase de prosperidade das empresas não está se refletindo em benefícios para a população de classe média, como no passado. ( Revista Exame, 20.01.2016, p. 88).

Blue Origin

A empresa de transporte espacial, Blue Origin , do fundador e presidente da Amazon, Jeff Bezzos, lançou e aterrissou com sucesso um foguete suborbital, no dia 22 de janeiro, pela segunda vez, passo fundamental para desenvolver propulsores reutilizáveis.

O foguete e cápsula New Shepard , projetado para transportar seis passageiros, pela segunda vez, decolou de uma base em West Texas e aterrissou de volta minutos depois na plataforma de lançamento. O primeiro teste bem sucedido ocorreu dois meses atrás.

Já a Space X , tentou aterrissar um foguete em uma plataforma flutuante no Oceano Pacífico , mas uma das quatro pernas de aterrissagem do propulsor cedeu, e o foguete tombou e explodiu. ( F S P , 25.01.2016, p. A-18) .

Solitária para menores

Enquanto no Brasil os menores continuam impunes, nos EUA, Barak Obama determinou o fim do encarceramento em solitárias de menores de idade e pessoas que cometam crimes menos graves em prisões federais.

A decisão se ampara em um estudo sobre os excessos cometidos no sistema prisional norte-americano.

Há 100.000 presos em solitárias nos EUA e 10 mil serão beneficiados. Os EUA tem 2,2 milhões de detentos, que custam US$ 18 bilhões por ano. ( F S P , 27.01.2016, p. A-10).

Iphone

As vendas do iphone da Apple cresceram apenas 0,4% no último trimestre de 2015, o menor ritmo dede 2007. Foram vendidos 74,8 milhões de aparelhos no último trimestre de 2015, só 300 mil a mais do que no mesmo período de 2014. Mas o lucro da empresa só no último trimestre foi de US$ 18,4 bilhões, o maior da história de uma empresa americana. ( F S P , 27.01.2016, p. A-16).

Fed

O Fed mencionou a desaceleração da economia dos EUA e a turbulência na economia global e nas Bolsas internacionais ao anunciar no dia 27 de janeiro a manutenção da taxa de juros americana na faixa entre 0,25% e 0,5%.

A próxima reunião será em março, mas aumentaram as dúvidas sobre um novo aumento de juros nesta reunião. ( F S P, 28.01.2016, p. A-17) .

FRANÇA

Segundo o Ministério do Interior, o marroquino Ali Sallah , nascido em 1995, sem teto, entrou em uma delegacia no 18º distrito de Paris no dia 7 de janeiro, por volta das 11h30 e atacou com uma faca de açougueiro um dos agentes, que ficou levemente ferido.

Ele dizia levar um cinto de explosivos, que depois verificou-se que era falso e gritou “Allahu Albar ( Alá é o Maior ) , frase comumente dita por radicais islâmicos em atentados .

Foi morto em seguida. Tinha um papel dizendo que o ataque seria feito em nome do Estado Islâmico.

Não há pistas de ligação dele com o EI e é mais provável que fosse uma pessoa desequilibrada mentalmente, como o são a maioria dos terroristas.( F S P , 8.1.2016, p. A-11) .

“Diante desses atos de terrorismo , acabamos encontrando explicações e justificativas que de fato soam como desculpas. É inaceitável. Para mim, trata-se apenas de rejeitar uma ideologia totalitária, baseada em dogmas religiosos”. Gerard Biard, redator-chefe do satírico Charlie Hebdo , um ano após o atentado que matou doze integrantes da redação. ( Revista Veja, 13.01.2016, p. 30) .

Retirada de nacionalidade

A ministra da Justiça da França, Christiane Taubira renunciou ao cargo no dia 27 de janeiro , por divergir do governo em relação ao projeto que prevê a retirada da cidadania francesa de pessoas acusadas de terrorismo.

Nascida na Guiana Francesa, e até então a única ministra negra de Hollande, Taubira é conhecida por sua militância em defesa dos direitos das mulheres e das minorias e sua saída foi comemorada pela principal líder direitista, Marine Le Pen, que a acusava de deteriorar a segurança do país.

“Ás vezes, resistir é ficar; às vezes, resistir é sair”. Christiane Taubira. ( Revista Veja, 3.2.2016, p. 38) .

A proposta foi enviada pelo primeiro-ministro , Manuel Valls a uma comissão do Parlamento no dia 27 de janeiro. ( F S P, 28.01.2016, p. A-11) .

IÊMEN

Um míssil atingiu o hospital de Razeh Rajeh, na província de Saada ( norte) , no Iêmen, da Organização Médicos sem Fronteiras no dia 10 de janeiro, matando pelo menos quatro pessoas e ferindo dez.

A região é um bastião de rebeldes houthis, que combatem o governo. Em outubro de 2015, outro hospital da MSF foi destruído por um bombardeio dos EUA, no Afeganistão, com 30 mortos. ( F S P , 11.01.2016, p. A-9) .

IMIGRANTES

Segundo as pesquisas de opinião, mais de metade dos europeus quer a redução do fluxo migratório. ( Revista Veja, 3.2.2016, p. 734) .

Suécia

A Suécia a partir de 4 de janeiro de 2016 passou a conferir os documentos de pessoas entrando no país por meio de trem, ônibus e balsa, vindos da Dinamarca, medida que não ocorria desde o início dos anos 1950. A Suécia é o segundo maior destino de refugiados na União Europeia , com 160 mil pedidos de asilo em 2015, atrás da Alemanha.

A Suécia anunciou no dia 28 de janeiro que pretende expulsar de 60 mil a 80 mil estrangeiros que tiveram seus pedidos de asilo negados pelas autoridades de migração.

Segundo o ministro sueco do Interior, Anders Ygeman, inicialmente o governo pedirá a saída dos estrangeiros de forma voluntária. Caso não se alcance o número determinado, começarão as deportações compulsórias.

Os principais prejudicados com a medida são imigrantes de países considerados seguros , embora pobres. Dentre eles, os balcânicos Albânia e Kosovo, nações do oeste da África , e asiáticos como Paquistão e Bangladesh.

A Suécia é o terceiro país que mais acolhe refugiados na Europa, atrás de Alemanha e Hungria.

A Suécia está rejeitando 45% dos pedidos de asilo e refúgio que recebe. Em 2015, foram 162 mil, uma proporção de um para cada 60 habitantes, a segunda maior da Europa. Estima-se que haja hoje mais de 100 mil pessoas em centros suecos de refugiados. ( F S P , 27.01.2016, p. A-11).

A medida foi aprovada três dias depois que um adolescente de 15 anos que buscava refúgio na Suécia, esfaqueou e matou , Alexandra Mezher, 22, que trabalhava num abrigo para menores solicitantes de asilo perto de Gotemburgo. ( F S P , 29.01.2016, p. A-12)

Dinamarca

A Dinamarca, irritada com a decisão sueca, anunciou que estabelecerá controles temporários na fronteira com a Alemanha “ de maneira equilibrada”, medida que não afetará dinamarqueses e alemães “comuns”. Isso é para evitar que viajantes com destino à Suécia, fiquem “presos” no solo dinamarquês. ( F S P, 5.1.2016, p. A-7) .

O Parlamento da Dinamarca aprovou no dia 26 de janeiro uma polêmica lei que permite ao governo confiscar bens de refugiados no país , no valor superior a 1.340 euros ( R$ 5,9 mil), para cobrir custos com habitação e alimentação , enquanto seus pedidos de asilo são julgados.

Os dinamarqueses só podem receber benefícios sociais se seus bens não chegarem a 1.340 euros, 10 mil coroas. Em 2015, a Dinamarca recebeu 20 mil requerentes de asilo , muito para um país com 5,6 milhões de habitantes. ( F S P , 27.01.2016, p. A-11).

Finlândia

A Finlândia se ajuntou a uma iniciativa da Suécia e anunciou que pretende expulsar até 20 mil dos 32 mil estrangeiros que pediram asilo no país em 2015.

Em 2014, 56% dos pedidos foram negados pela Finlândia e agora deve aumentar a recusa para 62%. ( F S P , 30.01.2016, p. A-19) .

Alemanha

A polícia federal alemã anunciou no dia 8 de janeiro que identificou 19 solicitantes de asilo entre o grupo de 55 suspeitos de cometerem crimes na festa de Ano-Novo de Colônia , no oeste do país.

Um bando de mil marmanjos atacou principalmente mulheres que participavam da festa de Réveillon em frente à estação de trem. Algumas vítimas sofreram abuso sexual e estupro.

Cerca de 736 delas prestaram queixa, sendo metade por crimes sexuais . Os que as atacavam estavam bêbados ou drogados. Eram de origem árabe e norte-africana e mostraram que não sabem comemorar o réveillon sem violência.

Além dos crimes sexuais foram praticados crimes de agressão furto e roubo. Entre os presos, há nove argelinos, oito marroquinos, cinco iranianos , quatro sírios , dois alemães, um iraquiano, um sérvio e um americano.

O chefe da polícia de Colônia , Wolfgang Albers foi afastado . O ministro do Interior da Renânia do Norte-Westfália, Ralf Jager, disse que os crimes foram intoleráveis.

“A imagem que a polícia de Colônia ofereceu é inaceitável. Não só não pediram reforços como disseram que a situação tinha sido tranquila e a atuação policial, boa”.

O vice-chanceler Sigmar Gabriel defendeu medidas que dificultem o asilo para criminosos e que após condenados, os refugiados deveriam ser deportados para seus países de origem. “ Por que os contribuintes alemães devem pagar por abrigar criminosos estrangeiros?” ( F S P , 9.1.2016, p. A-10).

A chanceler Ângela Merkel defendeu em 9 de janeiro enrijecer as regras para expulsar refugiados condenados, ao afirmar que mesmo quem receber uma suspensão condicional da pena, deve deixar a Alemanha.

“Se um refugiado não cumpre as normas, deve haver consequências . Isso significa que deve perder o direito de residência. Se a lei não é suficiente, ela deve ser alterada[...] O direito ao asilo pode ser perdido se uma pessoa for posta em condicional ou presa”.

A lei alemã determina que é preciso haver condenação a pelo menos três anos de prisão para que um solicitante de asilo seja expulso do país ainda durante a análise do seu caso. Além disso, sai vida ou saúde não podem estar em risco no país de origem. Isso deverá ser alterado. ( F S P , 10.01.2016, p. A-15) .

No domingo dia 20 de janeiro, 20 pessoas atacaram seis paquistaneses , dois dos quais passaram pelo hospital de Colônia com ferimentos leves. Pouco depois, um sírio foi atacado por cinco pessoas e ficou ferido.

Investigadores dizem que os autores se organizaram nas redes sociais para fazer justiça com as próprias mãos depois do ataque às mulheres no Ano-Novo. A maioria deles era membro de grupos nacionalistas. O caso pode motivar novos episódios de ódio racial por grupos neo-nazistas e de extrema-direita. ( F S P , 12.01.2016, p. A-12) .

O governo alemão anunciou já no dia 12 de janeiro um projeto que facilitará a deportação de migrantes e refugiados que tenham cometido crimes sexuais ou delitos graves como homicídios e sequestros.

Dentre os delitos que podem levar à expulsão estão crimes sexuais , contra a vida, à integridade física e à propriedade. A pena será adotada quando houver uma sentença definitiva e após avaliação do criminoso. ( F S P , 13.01.2016, p. A-9)

A Promotoria de Colônia anunciou no dia 14 de janeiro que vai pagar 10 mil euros de recompensa a quem der detalhes sobre o paradeiro dos autores de abusos sexuais e outros crimes nas comemorações do Ano-Novo. Fotos e vídeos da festa foram pedidos. ( F S P , 15.01.2016, p. A-11) .

Aumentaram as vendas de spray de pimenta e pistolas de pressão para defesa de ataques.

A coalizão de partidos que governa a Alemanha, chegou a um acordo no dia 28 de janeiro para endurecer as regras de asilo e controlar o grande fluxo de migrantes e refugiados.

As novas medidas incluem proibir por dois anos, familiares de visitar refugiados , reduzir o apoio financeiro para os que buscam asilo e acelerar a deportação de estrangeiros que tiverem seus pedidos recusados.

O ministro da Economia e vice-chanceler da Alemanha, Sigmar Gabriel, disse que o governo pretende declarar Argélia, Marrocos e Tunísia , como “países de origem segura”, o que tornará muito difícil para migrantes destes países conseguirem asilo. ( F S P , 30.01.2016, p. A-19) .

Em Borheim, na região de Colônia, refugiados com mais de 18 anos , foram proibidos de frequentar as piscinas públicas depois de uma série de casos de assédio. ( Revista Veja, 3.2.2016, p. 73) .

Reino Unido

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, afirmou no dia 18 de janeiro que poderão ser deportados os imigrantes que não tiverem melhorado seu nível de inglês em dois anos e meio.

Se aprovada, a medida afetará os cônjuges de cidadãos britânicos ou residentes, que hoje são obrigados a ter o inglês básico para conseguir o visto de cinco anos e terão que passar por nova avaliação na metade do período.

Para Cameron, o aprendizado da língua inglesa melhora a capacidade de integração das mulheres à sociedade britânica e a falta de conhecimento da língua , estimula a infiltração do extremismo. ( F S P , 19.01.2016, p. A-9) .

EUA

Donald Trump, candidato a presidente dos EUA defendeu um bloqueio temporário da entrada de muçulmanos no país, “até podemos determinar e entender esse problema e a ameaça que ele representa, nosso país não pode ser vítima de ataques horrendos de pessoas que só acreditam na jihad e que não tem respeito pela vida humana. Não temos escolha”.( Revista Exame, 20.01.2016, p. 62) .

Controle de passaportes

No dia 26 de janeiro, a União Europeia aprovou ampliar para dois anos a reinstalação dos controles de passaportes entre os 26 países do Espaço Schengen – zona de livre trânsito no continente.

Segundo o Alto Comissariado da ONU para refugiados a milhão de refugiados e imigrantes entraram na Europa pelo mar em 2015, o maior fluxo desde a Segunda Guerra Mundial. De 01 a 20 de janeiro de 2016, já entraram mais 54.518 pessoas, dos quais 50 mil pela Grécia. ( F S P , 29.01.2016, p. A-12).

ÍNDIA

Com um crescimento anualizado de 7,4% para o seu PIB, no terceiro trimestre, a Índia está se expandindo mais rápido do que a China , ou qualquer grande economia e supera de longe mercados emergentes , abalados pela crise.

A Índia é uma potência nuclear que lançou um satélite a Marte. Mas, os desafios ainda são imensos. A infraestrutura de transportes no país é ruim. Os governos paralisam a indústria com políticas ridiculamente contraproducentes, a educação e a saúde fornecidas pelo Estado são chocantemente pobres e os políticos corruptos e burocratas obstrutores são muitos.

Ainda é um sistema manifestamente disfuncional onde há apenas 30 milhões de indianos com emprego formal, 6% da força de trabalho total e a maioria funcionários públicos. ( F S P , 16.01.2016, Mercado, p. 2) .

Ninan, TN. “The Turn of the Tortoise. Oxford University Press.

INDONÉSIA

Estado Islâmico

Por volta de 10h30 locais, de 14 de janeiro, um número indeterminado de agressores detonou explosivos e abriu fogo perto de uma cabine de polícia e um café da rede Starbucks, ambos próximos ao Palácio Presidencial, à embaixada americana e um escritório da ONU em uma área comercial no centro de Jacarta, capital da Indonésia.

Ao menos dois civis, um canadense e um indonésio, e cinco atiradores morreram e 20 ficaram feridos, entre eles, um argelino, um austríaco, um alemão e um holandês.

Depois de cinco horas de tensão e troca de tiros a polícia declarou ter retomado o controle da região. A ação foi reivindicada pelo Estado Islâmico , em uma mensagem que circulou em fóruns radicais islâmicos. Os “cruzados”, como o EI se refere aos europeus e aos americanos, “ não terão segurança na casa dos muçulmanos”. ( F S P , 15.01.2016, p. A-10) .

IRÃ

O Irã apreendeu dois pequenos barcos militares dos EUA que estavam em patrulha no Golfo Pérsico e entraram em águas territoriais iranianas perto da ilha de Farsi, no meio do golfo, depois que um deles teve problemas mecânicos. Os dez marinheiros a bordo foram detidos. ( F S P , 13.01.2016, p. A-9).

Os marinheiros foram libertados no dia seguinte. Porém, os rivais republicanos interpretaram a captura como um sinal de fraqueza do presidente Barak Obama. ( F S P , 14.01.2016, p. A-10) .

Fim das sanções

Os EUA e a União Europeia anunciaram no dia 16 de janeiro a revogação das sanções contra o Irã , que já duravam décadas, abrindo caminho para o país se integrar à economia mundial.

A decisão foi tomada como consequência do acordo nuclear fechado em 2015 , e após a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), braço da ONU, certificar que o país cumpriu as obrigações a que se comprometeu.

O anúncio ocorreu horas após o Irã libertar quatro americanos-iranianos , em troca de sete iranianos presos ou indicados nos EUA.

Os presos libertados pelo Irã são o repórter do “The Washington Post”, Jason Rezaian , o ex-fuzileiro naval Amir Hekmati, o pastor Saeed Abedini e Nosratollah Khosravi-Roodsari

Os EUA como contrapartida anunciaram a libertação de sete iranianos, seus com dupla cidadania , acusados de violar as sanções americanas contra o Irã. Os EUA suspenderão junto à Interpol , mandados para a extradição de outros 14 iranianos supostamente envolvidos com tráfico de armas.

O anúncio foi feita por Federica Mogherini, chefe de política externa da União Europeia , ao lado do chanceler iraniano , Mohammad Jawad Zarif, em Viena.

Com a revogação das sanções, o Irã voltará a ter acesso a US$ 100 bilhões de bens congelados e poderá voltar a comercializar normalmente petróleo.

O Irã tirou 11,4 mil kg de urânio enriquecido do país. Desmontou dois terços de suas centrífugas nucleares e inutilizou seu reator nuclear e deu acesso para que fiscais vistoriassem suas instalações nucleares.

A maioria das sanções de negócios com os EUA continua em vigor porque o Irã segue na lista dos países que patrocinam o terrorismo e infringem os direitos humanos. ( F S P , 17.01.2016, p. A-14) .

Os aiatolás que comandam um regime teocrático , tudo farão para evitar abertura política. Eleições parlamentares serão realizadas em 26 de fevereiro, mas seis em cada dez candidatos reformistas foram barrados na disputa.

O país sofre de corrupção endêmica, tem um setor privado encolhido e má administração. Mais de 70% da economia está nas mãos do governo, que além de ineficiente, continua sob sanções não nucleares. ( Revista Veja, 27.01.2016, p. 65) .

Programa de mísseis

Os EUA impuseram no dia 17 de janeiro novas sanções, limitando cidadãos e companhias do Irã , em resposta à violação de resoluções da ONU proibindo testes com mísseis balísticos.

São sanções limitadas e afetam apenas 11 empresas e indivíduos envolvidos no fornecimento de tecnologia usada em um teste de mísseis balísticos realizado pelo Irã em outubro de 2015. O teste foi considerado uma violação das obrigações internacionais do Irã e empresas e pessoas envolvidas com ele foram punidas. ( F S P , 18.01.2016, p. A-9) .

A chancelaria iraniana disse em comunicado no dia 18 de janeiro:” A República Islâmica responderá a essas medidas agravantes e propagandísticas desenvolvendo mais do que nunca seu programa legal de mísseis e suas capacidades de defesa”.

O líder supremo, aiatolá Ali Khamenei disse que novas sanções, sob qualquer pretexto, constituiriam uma violação do acordo nuclear. ( F S P , 19.01.2016, p. A-8) .

Khamenei pediu no dia 19 que se mantenha a vigilância para assegurar que as potências mundiais cumpram seus compromissos no acordo nuclear recém-implementado e expressou pessimismo em relação às intenções americanas. ( F S P, 20.01.2016, p. A-10) .

Encontro com o papa

O presidente do Irã, Hasan Rowhani, visitou o Vaticano no dia 26 de janeiro e teve um encontro privado com o papa Francisco

“Muito obrigado por sua visita . Eu espero pela paz”. Papa Francisco.

“ Por favor , ore por mim . Fez-me muito bem encontra-lo e desejo-lhe um bom trabalho”. Hasan Rowhani. ( Revista Veja, 3.2.2016, p. 38) .

Rowhani busca melhorar a posição diplomática de Teerã no cenário internacional e conquistar espaço nas negociações de paz para conflitos no Oriente Médio. ( F S P , 27.01.2016, p. A-12).

França

O presidente Hasan Rowhani foi recebido no dia 28 de janeiro por empresários e autoridades francesas inclusive o presidente Hollande e encomendou 118 aviões comerciais Airbus para a Iran Air . A montadora Peugeot Citroen anunciou acordo para produzir 200 mil automóveis/ano no Irã.

Mas o almoço previsto pelo cerimonial da Presidência da França foi cancelado, porque a delegação do Irã, não permitiu que houvesse vinho à mesa. Na Itália , as autoridades tiraram o vinho da mesa e cobriram estátuas nuas na recepção a Rowhani . ( F S P , 29.01.2016, p. A-12).

IRAQUE

Estado Islâmico

A Turquia, em retaliação ao atentado realizado em Istambul no dia 12 de janeiro, atacou com suas Forças Armadas posições do Estado Islâmico no Iraque e na Síria , matando cerca de 200 membros da milícia radical em 48 horas. ( F S P , 15.01.2016, p. A-10) .

Pesquisa recente em países árabes mostrou baixas porcentagens de aprovação ao Estado Islâmico, como Egito ( 3%) , Arábia Saudita ( 5%) e Líbano ( 1%).

Mas , considerando a selvageria praticada pelo EI, mesmo estas baixas percentagens são elevadas. Mas, o número de militantes efetivos e que se sentem atraídos pela selvageria, em relação à população total é muito pequeno.

Mohamed bin Rashid Al Maktun , primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos afirma: “ Só uma coisa pode deter u a juventude suicida que está disposta a morrer pelo EI: uma ideologia mais sólida que a guie pela senda correta e a convença de que Deus nos criou para melhorar nosso mundo , não para destruí-lo”. ( F S P , 25.01.2016, p. A-9) .

Neste sentido, fica clara a responsabilidade dos clérigos muçulmanos. O islamismo seja sunita, seja xiita tem que condenar claramente a selvageria praticada pelo EI e firmar posição de que matar pessoas indiscriminadamente não totalmente contra os princípios da religião criada por Maomé.

Jihadi John

A revista “Dabiq”, ligada ao Estado Islâmico, confirmou a morte de Mohammed Emwazi, cidadão britânico conhecido pelo apelido de “Jihadi John”, que ganhou notoriedade por aparecer em vídeos de decapitações de prisioneiros pelo EI. ( F S P, 20.01.2016, p. A-10) .

Violência e morte de civis

Relatório da ONU publicado no dia 19 de janeiro afirma que a violência no Iraque continua “assombrosa” sendo que mais de 18 mil civis morreram e outros 36 mil ficaram feridos entre janeiro de 2014 e outubro de 2015. Isso corresponde a metade do total de mortos e feridos no país no período.

Os conflitos no país provocaram o deslocamento de 3,2 milhões de pessoas nesse período, entre as quais 1 milhão de crianças em idade escolar.

A região mais afetada pela violência foi Bagdá , que registrou quase 1.800 mortos e 4.300 feridos entre maio e outubro de 2015.

A violência sectária cresceu no país, estimulada pela ascensão do Estado Islâmico, que declarou em 2014 um califado em partes do país e da Síria.

O relatório aponta que o EI cometeu diversos crimes contra a população civil, como assassinatos em locais públicos, recrutamento de crianças-soldado , escravização e exploração sexual de crianças e mulheres, a maioria da minoria religiosa yazidi.

Mas são citados também violações de direitos humanos cometidas pelas Forças Armadas iraquianas, por milícias aliadas e pelas tropas peshmerga, da minoria curda. Entre elas , há bombardeios contra civis e restrições de movimento pelo país. ( F S P, 20.01.2016, p. A-10) .

Massacre dos yazidis

Foi descoberta mais uma vala comum no Iraque , com cerca de 130 cadáveres de indivíduos da etnia yazidi, quase todos assassinados com tiros na nuca.

Atualmente, segundo relatório da ONU , há cerca de 3,5 mil mulheres e crianças da etnia yazidi sendo usados pelo EI como escravos-sexuais ou crianças-bomba.

O relatório da ONU não afirma de forma taxativa que os massacres configuram genocídio: “ [Os atos do EI] podem, em alguns casos, ser crimes de guerra, contra a humanidade e, possivelmente genocídio”. ( F S P, 20.01.2016, p. A-10) .

ISRAEL

Palestino morto

Um palestino jogou seu veículo contra as forças de segurança perto de Wuwwara , no norte da Cisjordânia ocupada , feriu um soldado e foi baleado pelos agentes e morreu.

Desde 1º de outubro, 137 palestinos , 20 israelenses , um americano e um eritreu morreram em ataques de palestinos. A maioria dos palestinos foram mortos após cometer ou tentar cometer um ataque. Para os palestinos , a maioria foi assassinada, pois eles poderiam ser neutralizados e não mortos. ( F S P, 1.1.2015, p. A-6) .

Palestino Mata

Um árabe-israelense de 29 anos, que mora em Wadi Ara, no norte de Israel entrou em um bar em Tel-Aviv e começou a atirar no dia 1º de janeiro, matando duas pessoas e deixando ao menos oito feridas.

Ele conseguiu fugir, mas toda a ação foi filmada por câmeras de segurança que permitiram a identificação do assassino. ( F S P , 2.1.2016, p. A-6) .

Judeus ortodoxos indiciados

Israel indiciou quatro extremistas judeus por envolvimento no ataque incendiário à casa de uma família palestina em Duma, na Cisjordânia , em 31 de julho de 2015, enquanto a família dormia, que terminou com a morte de um casal e de seu filho de 18 meses e alimentou uma onda de violência entre israelenses e palestinos iniciada em setembro de 2015.

Amiram Ben-Uliel , 21, Yinon Reuveni, 20 e dois adolescentes responderão pelo crime. ( F S P , 4.1.2016, p. A-6) .

Carta de clemência de Eichman

No dia em que foram completados 71 anos da liberação do campo de concentração e extermínio de Auschwitz, o presidente de Israel, Reuven Rivlin, revelou um pedido de clemência escrito pelo nazista Adolf Eichmann ( 1906-1962), dois dias antes de ele ser executado em 1962. O texto era inédito.

No texto, dirigido ao então presidente israelense , Yitzhak Bem-zvi ( 1884-1963) , Eichmann diz que o tribunal que o condenou à morte exagerou ao avaliar seu papel no plano de extermínio dos judeus: “ Não é certo dizer que eu fosse tal figura importante que pudesse supervisionar ou acompanhar de forma independente a perseguição de judeu. Nunca servi em uma posição elevada que implicasse em tal autoridade”.

“Nunca dei ordens em meu nome, mas sempre atuei seguindo ordens. No caso de ter sido uma força fanática motora da perseguição aos judeus, isto teria se refletido em minha promição, mas nunca me concederam benefícios”

“Não estive a cargo das coisas e por isso não me considero culpado”.

Escrito à mão em 19 de maio de 1962, o pedido de indulto foi negado pelo presidente israelense e dois dias depois ele foi enforcado. Além dele, a mulher, Vera Eichmann , e seus cinco irmãos, fizeram pedidos semelhantes a Israel. ( F S P, 28.01.2016, p. A-11) .

JAPÃO

No Japão, a previsão é que a força de trabalho em 2060, será a metade da registrada atualmente devido ao envelhecimento da população e à relutância do país em aceitar a entrada de imigrantes.

Com isso o governo está incentivando o setor de inovação, principalmente as áreas voltadas para a robótica e internet das coisas. ( Revista Exame, 3.2.2016, p. 66) .

MARROCOS

O Marrocos não passou por mudança de regime. O poder continua com Mohammed 6º , cuja dinastia governa desde o século 17. Com controle do rentável mercado de fosfato, ele é um dos monarcas mais ricos do mundo.

O Marrocos tem controlado cada vez mais rigidamente as instituições religiosas . O Estado abraça o discurso islâmico e se promove como o defensor do que considera “islã real”. E desta forma , está tentando usar o seu aparato burocrático para impedir a expansão de interpretações violentas como a adotada pelo terrorista Estado Islâmico.

Assia Alaoui , embaixadora itinerante e conselheira do rei Mohammed 6º afirma: “ Protegemos o Islã. Reformamos os ensinamentos dos imãs, introduzindo filosofia , história e história comparada das religiões” , referindo-se aos líderes religiosos do islã, que estão sendo vigiados de perto pelo governo.

“ No resto da região é uma selva. Extremistas podem pregar”. Alaoui classificou o Estado Islâmico como “ federação de todos os descontentes”. ( F S P , 3.1.2016, p. A-11) .

MEIO AMBIENTE

O ano de 2015 foi o mais quente desde 1880. Dos 16 anos mais quentes desde 1880, quando começaram os registros, o mais antigo é de 1998 e os outros quinze são após 2.000.

Os dados são da Noaa e da Nasa. O ano de 2015, foi 0,90º C , mais quente que a média do século 20, 13,9 º C. ( F S P , 21.01.2016, p. B-4) .

MÉXICO

Seis meses após uma fuga cinematográfica, o líder do poderoso cartel de Sinaloa , Joaquin “El Chapo” Guzman, voltou a ser capturado.

O próprio presidente mexicano , Enrique Peña Nieto anunciou pelo Twitter: “ Missão cumprida: nós o pegamos. Quero informar aos mexicanos que Joaquin Guzman Loera foi detido”.

Sua captura ocorreu após meses de intenso e cuidadoso trabalho de inteligência e investigação criminal. A operação ocorreu no município de Los Mochis, Estado de Sinaloa, terra natal de Chapo.

A ação foi comandada por fuzileiros navais . Cinco suspeitos teriam sido mortos e outros seis presos. Chapo foi capturado vivo e sem ferimentos. No local , estaria um dos líderes do cartel de Sinaloa, Ivan Gastelum Cruz, que conseguiu fugir.

Chapo tem vários processos com a Justiça americana e por isso deverá ser extraditado para os EUA. ( F S P , 9.1.2016, p. A-10).

Sua organização criminosa esteve envolvida em metade das 40.000 mortes associadas ao narcotráfico que ocorreram no México nos últimos dez anos, das quais 1.000 foram ordenadas diretamente por ele. As execuções rivalizam em brutalidade com as do Estado Islâmico , tendo já sido divulgado um vídeo onde são cortadas cabeças de adversários com uma motosserra. ( Revista Veja, 20.01.2016, p. 48) .

ORIENTE MÉDIO

Debate no Fórum Econômico Mundial em Davos chegou a conclusão que cinco anos após o início da chamada “Primavera Árabe”, o que restou em boa parte do mundo árabe é o desaparecimento do Estado, substituído por milícias , seitas , religiões e o Estado Islâmico.

Segundo Amr Moussa, ex-secretário-geral da Liga Árabe, “ Mesmo que desapareça o Estado Islâmico, como o que conhecemos hoje, surgirão o Estado Islâmico 1, o Estado Islâmico 2,3, 4 , porque as causas que deram origem a ele permanecem”.

O Estado faliu na Líbia, no Iraque, na Síria, no Iêmen . Somente instituições realmente fortes é que devem surgir para superar este impasse. Hoje há uma geração jovem conectada como jamais houve na região. Para onde esta geração for é que irá o futuro do mundo árabe. ( F S P , 21.01.2016, p. A-12) .

PAQUISTÃO

Taleban

Uma célula do Taleban , com quatro terroristas armados com fuzis Kalashinikov, invadiram a Universidade Bacha Khan , em Charsadda, no nordeste do Paquistão, por volta das 9 horas do dia 20 de janeiro e atiraram indiscriminadamente, gritando “Allahu Akbar” ( Deus é maior, em árabe), deixando ao menos 20 mortos , incluindo estudantes e professores e mais de 30 feridos.

Invadiram salas de aula e o alojamento masculino e quando tentaram atacar o alojamento feminino o exército chegou e no confronto, os quatro terroristas foram mortos.

O atentado foi reivindicado pelo chefe tribal local do Taleban, Uman Mansour, mas o comando nacional do grupo condenou o ataque.

Foi o Taleban paquistanês que tentou matar a Prêmio Nobel da Paz , Malala Yousafzai em 2012. Em dezembro de 2014, foram mortos 132 pessoas em uma escola de Peshawar, a 50 km de Charsadda, também tendo Mansour como mentor. Os autores da ação foram executados em dezembro de 2015. ( F S P , 21.01.2016, p. A-13) .

Pena de Morte

Mais de 300 pessoas foram enforcadas desde que o governo paquistanês retomou a pena capital em dezembro de 2014.

Com isso o país fica atrás de China e Irã em execuções. ( F S P , 24.01.2016, p. A-16) .

PERU

No Peru, em abril serão realizadas eleições presidenciais para escolher o sucessor de Ollanta Humala, um nacionalista de esquerda que migrou para o centro após assumir , em 2011.

Mas, por conta de acusações de corrupção e pela queda no desempenho econômico do país , após o fim do ciclo do boom das commodities, Humala tem apenas 16% de popularidade.

As pesquisas indicam uma clara liderança da candidata Keiko Fujimori , filha do ex-ditador Alberto Fujimori ( 1990-2000) , que está preso após ser condenado por crimes de lesa-humanidade e corrupção durante a sua gestão.

Keiko tem 33% das intenções de voto . É seguida pelo ex-ministro da economia Pedro Pablo Kuczynski , com 16% e pelo empresário Cesar Acuña , com 13% e pelo ex-presidente Alan Garcia , com 8%.

Mas, os três candidatos são identificados com a direita e o Peru deverá ser o próximo país da América Latina a embarcar na onda antigovernos de esquerda que começou com a derrota do kirchnerismo na Argentina e do chavismo na Venezuela. ( F S P , 2.1.2016, p. A-7) .

PETRÓLEO

O petróleo fechou o dia 6 de janeiro , abaixo de US$ 35, pela primeira vez desde 2004, após um aumento acentuado nos estoques de gasolina nos EUA.

O petróleo Brent caiu 6,01%, para US$ 34,23 e o WTI recuou 5,56% , para US$ 33,97. ( F S P , 7.1.2016, p. A-12) .

Em 11 de janeiro , o Brent caiu ainda mais, , foi negociado a US$ 31,55 por barris , e o WTI a US$ 31,41.

Em 15 de janeiro , o Brent fechou a US$ 28,94 e o WTI a US$ 29,42. ( F S P , 16.01.2016, Mercado, p. 1) .

Em 21 de janeiro uma reviravolta. O Brent subiu 4,9%, a US$ 29,25 por barril e o WTI ,4,2% a US$ 29,53. ( F S P , 22.01.2016, p. A-19) .

Em 22 de janeiro forte alta. O Brent subiu 10%, para US$ 32,18 e o WTI , 9% , para US$ 32,19. O frio intenso no hemisfério Norte, alimentou esperanças de aumento no consumo. ( F S P , 23.01.2016, p. A-23).

Em 25 de janeiro nova queda. O Brent caiu 5,22% e foi negociado a US$ 30,50 e o WTI , 5,75% , a US$ 30,34. A justificativa foi o anúncio do Iraque de alta recorde na produção de petróleo, alimentando temores sobre excesso de oferta. Isso indica claramente que o preço do petróleo continuará com fortes oscilações. ( F S P , 26.01.2016, p. A-13) .

No Canadá, a couve-flor é um alimento de luxo. Um maço de couve-flor sai por cerca de 8 dólares canadenses ( US$ 5,70). Portanto, 6 couves-flores já estão valendo um barril de petróleo. ( F S P , 28.01.2016, p. A-20) .

Adam Longson, analista do Morgan Stanley faz a incrível afirmação : “Petróleo na casa dos US$ 20 é possível”.

A desaceleração da economia chinesa, cujo crescimento resultou na ascensão da demanda mundial por petróleo, criou novos temores de excedente de oferta.

O Goldman Sachs e o Bank of America Merril Lynch também estão apostando na derrubada dos preços do petróleo por razões diferentes. Entre eles existe o temor de que os estoques dos EUA atinjam a capacidade máxima e que os preços tenham que cair a um patamar que torne viável estocar em tanques em alto-mar.

A derrocada nos preços devastou orçamentos de países produtores e forçou as grandes petroleiras a cortar empregos e planos de investimento. No patamar em que está, começa a inviabilizar a exploração do petróleo do pré-sal do Brasil. ( F S P , 12.01.2016, p. A-18) .

Projetos de petróleo e gás avaliados em US$ 380 bilhões foram adiados ou cancelados desde 2014 conforme as empresas cortam custos para sobreviver à derrocada nos preços do petróleo, incluindo US$ 170 bilhões em projetos planejados para entre 2016 e 2020, segundo a consultoria em energia Wood Mackenzie.

As companhias de petróleo e gás estão sendo forçadas a lutar pela sobrevivência , conforme os preços caem para níveis não vistos desde 2004. O impacto dos preços mais baixos ,sobre os planos das companhias tem sido brutal.

O barril de petróleo está a US$ 30 e o break-even médio [ ponto de equilíbrio] dos novos projetos postergados é de US$ 62 por barril de petróleo equivalente. ( F S P , 15.01.2016, p. A-16) .

De 2012 a 2015, a oferta mundial subiu 6 milhões de barris ao dia e apenas 1 milhão de países da OPEP. A demanda só subiu 4 milhões de barris ao dia.

Para se ter uma ideia, na Arábia Saudita, o campo de Ghawar, o maior do mundo, responde sozinho por metade da produção saudita. Estima-se que dele saiam 5 milhões de barris de petróleo por dia. A Petrobrás, em todo o país, incluindo o pré-sal, consegue produzir 2 milhões de barris por dia. Portanto, os sauditas controlam o mercado mundial somente com a produção deste campo.

Mas, entraram no mercado novos produtores. O Iraque voltou a ser um grande exportador. O Brasil tem grande potencial de produção futura com o pré-sal. Os avanços tecnológicos permitiram a exploração de áreas como as rochas de xisto nos EUA e no Canadá.

Com a produção menos concentrada nas mãos dos árabes, a capacidade da Opep de controlar os preços diminuiu. A Opep então decidiu aumentar a produção e os preços desabaram. O objetivo é que caiam mesmo para expulsar produtores com custo maior como o Brasil e os EUA. Mas, os EUA tem uma vantagem. A extração de óleo de xisto pode ser interrompida em períodos de baixa de preços sem problemas, enquanto a exploração no mar em águas profundas não tem a mesma flexibilidade.

Em fevereiro, o desemprego no setor de mineração e gás dos EUA pode atingir 10%, o dobro da taxa geral. O número de plataformas ativas no país, caiu 61% em 2015, em comparação com 2014. ( Revista Veja, 27.01.2016, p. 66) .

No caso do pré-sal brasileiro as estimativas indicam que só é viável produzir com o petróleo acima de US$ 40, 45. Para se ter uma ideia, o custo de produção de um barril na Arábia Saudita é de apenas 5 dólares.

Deve haver também uma queda no consumo de petróleo, pelos compromissos de redução das emissões de gases de efeito estufa, mas a queda nos preços de petróleo deverá atrasar este novo cenário. ( F S P , 17.01.2016, p. A-22) .

O fim das sanções ao Irã, anunciado em 16 de janeiro, deve derrubar ainda mais os preços do petróleo.

O Irã é detentor da quarta maior reserva de petróleo do mundo , o equivalente a 10% do total e reduziu fortemente sua presença no mercado por causa das sanções, mas está ansioso para retornar com força e rápido.

O país diz ter condições de elevar a produção e as exportações em 500 mil barris de petróleo ao dia imediatamente e pretende chegar aos 3,5 milhões em 2017. O volume é equivalente a 2% das exportações da OPEP, cartel do qual o Irã é membro.

Segundo o “Financial Times”, há de 19 a 24 navios petroleiros carregados na costa iraniana, aguardando para zarpar.

A queda nos preços do petróleo é péssima notícia para grandes exportadores. Perdem a Rússia, o Irã e principalmente , a Venezuela. ( Revista Veja, 20.01.2016, p. 59-61) .

PORTUGAL

Os portugueses elegeram no dia 24 de janeiro o candidato apoiado pelos partidos de direita , Marcelo Rebelo de Souza, como novo presidente.

Líder absoluto nas pesquisas desde o começo da campanha, Rebelo de Souza, 67, obteve 52,14% dos votos, garantindo a vitória já no primeiro turno, para um mandato de cinco anos , com direito a concorrer a reeleição uma vez.

Souza tornou-se muito conhecido em Portugal devido aos 15 anos em que esteve à frente de uma coluna sobre política no horário nobre da televisão. Já foi deputado e eurodeputado, vereador e presidente do PSD ( Partido Social Democrata, de centro-direita).

Resultado surpreendente foi a terceira colocação de Marisa Marias, 39, candidata do Bloco de Esquerda, com 10,11% dos votos. O BE criado em 1999, era uma legenda “nanica “, até ás ultimas eleições legislativas em outubro de 2015 , e com críticas à política de austeridade da União Europeia e ao sistema bancário do país, ganhou fôlego e elegeu 19 deputados.

Em Portugal o sistema é parlamentarista e quem governa é o primeiro-ministro. O presidente, embora com poderes mais limitados, tem uma função bastante significativa. Pode, entre outras coisas, demitir o governo, dissolver a Assembleia de República, convocar eleições.

Rebelo de Souza garantiu que pretende dar condições de governabilidade ao primeiro-ministro. Ele tem laços fortes com o Brasil. Seu pai, viveu no país entre 1974 e 1992 e o filho mais velho, Nuno Rebelo de Souza, 42, vive em São Paulo desde 2010. ( F S P , 25.01.2016, p. A-9) .

RÚSSIA

Estado Islâmico

O Estado Islâmico reivindicou a autoria do tiroteio do dia 30 de dezembro que deixou um morto e 11 feridos perto de um local turístico no Daguestão, no Cáucaso russo.

Desconhecidos abriram fogo contra um grupo de pessoas perto das muralhas da fortaleza de Derbent, incluída na lista do patrimônio mundial da Unesco.

A região é fronteiriça com a Tchetchênia , na qual existe há anos uma rebelião islamita. ( F S P, 1.1.2015, p. A-6) .

Segurança Nacional

Documento sobre a “Estratégia de Segurança Nacional da Federação da Rússia”, assinado por Vladimir Putin afirma que a Rússia conseguiu aumentar o seu papel na resolução de conflitos internacionais , o que levou à reação de países ocidentais que não querem abrir mão de seu protagonismo em assuntos globais.

“ A condução de uma política independente, tanto nacional , quanto internacional, causou oposição dos EUA e de seus aliados , que se esforçam para manter o domínio nos assuntos globais”.

Mas, o documento afirma também que a Rússia “ está interessada na construção de uma parceria de pleno direito com os EUA baseada em interesses comuns , incluindo os econômicos , tendo em vista a influência das relações russo-americanas sobre a situação internacional como um todo”. ( F S P , 3.1.2016, p. A-9) .

SÍRIA

Estado Islâmico mata mais cinco

Um novo vídeo atribuído ao Estado Islâmico mostra o assassinato de cinco homens acusados de serem espiões a serviço do Reino Unido.

Com roupas laranjas, similares às usadas por outras vítimas da facção , eles se ajoelham em uma área de deserto, são mortos por tiros na cabeça por executores mascarados.

Antes dos disparos, um carrasco com sotaque britânico , que por isso logo será identificado, zomba do primeiro ministro David Cameron , a quem chama de “escravo da Casa Branca” e “ imbecil” por crer que pode derrotar “ com um punhado de aviões” o “poderoso” Estado Islâmico na Síria e no Iraque.

O carrasco chama as pobres vítimas de espiões e diz que o Estado Islâmico irá no futuro , invadir o Reino Unido e impor sua visão da lei islâmica no país.

No final do vídeo, uma criança em roupa militar afirma “ Nós vamos matar o kafir [ infiel] lá [ no Reino Unido]”. ( F S P , 4.1.2016, p. A-6) .

Comida para sitiados

O regime sírio concedeu no dia 7 de janeiro , permissão à ONU para entregar ajuda humanitária à cidade de Madaya, na periferia de Damasco, e a outras duas cidades sitiadas pelo Exército, Fua e Kafarya, no norte do país.

As localidades, dominadas pelos rebeldes, deixaram de receber comida e remédios a semanas.

Em Madaya, os 42 mil habitantes não recebem ajuda desde 18 de outubro. Os habitantes estão sitiados por forças do regime sírio e do movimento xiita libanês Hizbullah.

A missão da ONU na Síria, em nota, afirmou ter recebido informações de mortes por inanição na cidade e de centenas de famintos.

Rami Abdel Rahman , do Observatório Sírio de Direitos Humanos, sediado em Londres, afirma que um quilo de pão era vendido na cidade por até US$ 300. “ Muitos habitantes comem plantas para sobreviver, ou precisam pagar quantias elevadas nos postos governamentais para obter comida”. Segundo ele, 1.200 habitantes na cidade sofrem com doenças crônicas e 300 crianças estão desnutridas e com outros problemas de saúde devido à falta de comida. ( F S P , 8.1.2016, p. A-11) .

Comboios de caminhões partiram no dia 11 de janeiro levando ajuda humanitária para civis famintos.

De Kasweh, no sul de Damasco, partiram caminhões da Cruz Vermelha com destino a Madaya, perto da fronteira com o Líbano e de Homs saíram com destino às vilas xiitas de Fua e Kafarya , na província de Idlib , no norte do país. ( F S P , 12.01.2016, p. A-12) .

Irã

O presidente Hasan Rowhani , em entrevista na França no dia 28 de janeiro disse que o principal problema na Síria é o terrorismo , “não quem a governa” , e acrescentou que cabe aos próprios sírios decidir sobre seu futuro, rechaçando intervenção externa no país. ( F S P , 29.01.2016, p. A-12).

Negociações em Genebra

O principal grupo de oposição da Síria, o Alto Comitê de Negociações, que condicionava a participação nas negociações de paz em Genebra , que começaram no dia 29 de janeiro, ao fim dos ataques aéreos e cercos às regiões dominadas por rebeldes, mudou de ideia e decidiu participar.

As negociações serão indiretas. O enviado especial da ONU, Staffan de Mistura, recebeu no dia 29 uma delegação do governo sírio e no dia 31, deve se reunir com os opositores. ( F S P , 30.01.2016, p. A-19) .

Holanda

A Holanda concordou no dia 29 de janeiro em ampliar seu papel na coalizão contra o Estado Islâmico e passará a bombardear a milícia terrorista em seus domínios na Síria. ( F S P , 30.01.2016, p. A-19) .

TAILÂNDIA

Com 68 milhões de habitantes, a Tailândia é um único país da região que não foi colonizado , apesar das pressões britânica ( da Birmânia à Índia) e francesa – na antiga Indochina , hoje Vietnã , Laos e Camboja.

O rei da Tailândia, reverenciado e adorado pelo povo tailandês , está no poder há 70 anos e hoje é o mais longevo do planeta.

Nos últimos dez anos ocorreu forte ingresso de investimentos que permitiram inserir a Tailândia nas cadeias globais de suprimento , com um modelo voltado para a exportação de produtos de maior valor adicionado. Com isso, a produção automotiva no país, já é a maior do Sudeste Asiático e posiciona-se entre as dez maiores do mundo.

O país ainda carece de maior infraestrutura e educação e luta para vencer a desigualdade social, a baixa produtividade e a corrupção.

No agronegócio, a Tailândia está entre os três maiores exportadores mundiais de arroz, borracha, açúcar e carne de frango. Mas metade da população ainda vive na zona rural, onde a renda é bem inferior à das áreas urbanas.

No turismo, o país ocupa a 10ª posição mundial. Em 2015, recebeu 27 milhões de turistas e o Brasil apenas 6,5 milhões. ( F S P , 9.1.2016, p. A-18) .

TUNÍSIA

A Tunísia está controlando a religião islâmica. Depois do atentado ao balneário de Sousse, em junho de 2015, mesquitas foram inspecionadas e fechadas . ( F S P , 3.1.2016, p. A-11) .

TURQUIA

Estado Islâmico ataca em Istambul

O Estado Islâmico fez mais um atentado com um terrorista suicida e em local turístico da cidade de Istambul, no dia 12 de janeiro , às 10 horas locais.

O atentado foi no bairro turístico de Sultanahmet , a poucos metros do Obelisco de Teodósio , instalado no século 4º pelo imperador romano Teodósio.

A 25 metros dali está a entrada da Mesquita Azul , construída entre 1609 e 1616 e que ainda funciona como local de culto islâmico e é conhecida pela sua arquitetura imponente.

Do outro lado da praça de Sultanahmet está a Basílica de Santa Sofia, erguida como igreja no século 6º , após a conquista otomana. Desde 1935 funciona como um museu.

Trata-se de local de intensa movimentação de turistas, com outros monumentos e museus, vários hotéis, bares e restaurantes e por isso mesmo foi escolhido para o atentado.

Um homem-bomba se detonou no local causando ao menos dez mortes, sendo nove turistas alemães e um peruano e 15 feridos.

Pelas informações da polícia, o terrorista tinha nacionalidade síria, nasceu em 1988, teria entrado na Turquia pela fronteira com a Síria. ( F S P , 13.01.2016, p. A-8)

A policia turca prendeu no dia 13 de janeiro cinco suspeitos de ter conexão com o atentado. Também prendeu 13 supostos membros do Estado Islâmico , incluindo três russos que foram detidos na cidade costeira de Antalya. Os demais dez foram presos em Izmir e Konya. No dia 12 já tinham sido presos outros 59 supostos membros do EI , mas não há conexão entre esntes 72 presos e o atentado. ( F S P , 14.01.2016, p. A-10) .

No dia 14, mais sete suspeitos foram presos.

Curdos

Na noite do dia 13 de janeiro, militantes curdos realizaram um ataque com um carro-bomba e morteiros contra uma delegacia em Cinar, no sudeste do país , matando seis pessoas e ferindo 39. Um policial foi morto e seis feridos.

É um dos maiores ataques desde a retomada das hostilidades entre as forças de segurança do país e separatistas curdos. ( F S P , 15.01.2016, p. A-10) .

URBANIZAÇÃO

Cerca de 5,6 bilhões de pessoas viverão em áreas urbanas em 2030, segundo estudo do Grupo Allianz. Isso equivalerá a dois terços da população mundial. Hoje, pouco mais de metade dos habitantes da Terra está nas cidades.

Hoje existem 29 megacidades , com mais de 10 milhões de habitantes, incluindo as brasileiras São Paulo e Rio de Janeiro. Em 1950, eram apenas Nova York e Tóquio.

Daqui a quinze anos serão 41. Cerca de 10 das novas megacidades que vão surgir até 2030 ficam na África, como a angolana Luanda e na Ásia , como a vietnamita Saigon e a chinesa Chengdu. ( Revista Veja, 13.01.2016, p. 27) .

VENEZUELA

Parlamento Paralelo

Como muito bem define Demetrio Magnoli “ sombra farsesca do sistema soviético , o parlamento paralelo criado por decreto terá poderes legislativos, funcionando como câmara de anulação das leis aprovadas pela NA. No seu outono, o chavismo tenta cassar pela força as prerrogativas da maioria, despindo-se da fantasia, já em andrajos , da ‘democracia burguesa’. A cumplicidade tácita do governo Dilma desmoraliza a cláusula democrática do Mercosul e oferece uma solitária muleta diplomática à tirania venezuelana”. ( F S P , 2.1.2016, p. A-5) .

Golpe Judicial

Clóvis Rossi destaca o “golpe judicial”, dado pelo governo de Nicolás Maduro , que conseguiu na Justiça a cassação de três dos deputados da oposição, para derrubar a supermaioria da oposição no Parlamento.

E enfatiza: “ O governo brasileiro não tem o direito de ignorar que a Justiça venezuelana é mero apêndice do Executivo. Um estudo feito há um par de anos, mostrou que nenhuma iniciativa governamental foi contestada pela Justiça - recorde mundial de incompetência em um governo notoriamente incompetente”. ( F S P , 3.1.2016, p. A-12) .

Posse do Parlamento da Oposição

A posse da oposição no Parlamento Nacional, em 5 de janeiro, ocorre em clima de alta tensão.

Grupos civis armados pelo chavismo prometem ocupar o centro de Caracas “ contra a Assembleia burguesa que se instala” e “ para enfrentar a contrarrevolução”.

Líderes do MUD pediram ajuda às Forças Armadas que, segundo opositores, já intervieram nos bastidores da eleição de 6 de dezembro, para obrigar o governo a aceitar a humilhante derrota.

O ministro da Defesa, Vladimir Padrino López disse que as Forças Armadas são respeitosas do Estado de Direito, mas também “profundamente bolivarianas e revolucionárias”.

Sobre o “golpe judicial” por parte de Maduro, a MUD diz que a medida é inconstitucional e que ela será ignorada.

“ O povo elegeu 112 deputados e, 112 deputados serão juramentados. A partir de 5 de janeiro teremos uma república onde os Poderes se controlam mutuamente”.

O jurista José Ignacio Hérnandez, diz que a decisão do TSJ viola o artigo 200 da Constituição , pelo qual deputados eleitos não só não podem ser destituídos, como gozam de imunidade parlamentar desde a proclamação de sua vitória nas urnas. ( F S P , 4.1.2016, p. A-7) .

Na véspera da posse da nova legislatura opositora, o novo presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, o opositor Henry Ramos Allup foi impedido por chavistas de entrar no prédio administrativo do Parlamento e teve que ser escoltado por policiais para não ser agredido.

Chavistas também saquearam equipamentos do canal de TV parlamentar , cujo sinal foi tirado do ar. Chavistas fecharam as portas do prédio e o chefe de segurança anunciou a Ramos Allup que não lhe permitiria acesso. ( F S P, 5.1.2016, p. A-6) .

A oposição assumiu o controle da Assembleia Nacional no dia 5 de janeiro e o novo presidente , Henry Ramos Allup, deixou claro que o antichavismo buscará abreviar o governo de Nicolás Maduro.

Maduro em resposta disse “ Que convoquem um referendo revogatório e o povo decidirá. Agora, se eles vierem por outras vias, será também com a Constituição na mão que o povo decidirá e estarei eu, como presidente , dando apoio à defesa da democracia”.

Os parlamentares suspensos pelo Tribunal Eleitoral foram impedidos de tomar posse , e o MUD pode usar uma sessão especial convocada para o dia 6 de janeiro para juramentá-los,

Ramos Allup também deixou claro que o novo Parlamento não concederá mais leis habilitantes , que permitiria a Maduro governar por decreto em temas como economia e defesa . ( F S P , 6.1.2016, p. A-8) .

Brasil muda de posição

O governo brasileiro rompeu no dia 5 de janeiro com a tradicional passividade, por meio de nota oficial:

“ Não há lugar na América do Sul, no século 21, para soluções políticas fora da institucionalidade e do mais absoluto respeito `democracia e ao Estado de Direito...

O governo brasileiro confia que será plenamente respeitada a vontade soberana do povo venezuelano , expressada de forma livre e democrática nas urnas. Confia igualmente , que serão preservadas e respeitadas as atribuições e prerrogativas constitucionais da nova Assembleia Nacional venezuelana e de seus membros ,eleitos naquele pleito”.

O rompimento do Brasil com os excessos do chavismo, deixa Caracas isolada no Mercosul, porque Maurício Macri, novo presidente argentino já deixou claro que discorda de Maduro. ( F S P , 6.1.2016, p. A-9) .

Oposição juramenta deputados

A Assembleia Nacional Venezuelana, agora controlada pela oposição, juramentou em 6 de janeiro quatro deputados cuja eleição havia sido impugnada pela Justiça sob acusação de compra de voto.

A bancada chavista disse que irá denunciar a oposição por desacato a decisão judicial e anunciou que poderá deixar de reconhecer a legitimidade do Parlamento.

Os deputados são Julio Ygarza, Nirma Guarulla e Romel Guzamana, da cota de representação indígena. Todos integram a coalizão opositora MUD

Em um vídeo gravado recentemente, Ramos Allup aparece instruindo funcionários a eliminar todos os retratos de Hugo Chávez e símbolos chavistas da sede do Parlamento.” Que levem estas coisas para Miraflores, mas aqui nada”. O vídeo está causando furor nas redes sociais na Venezuela. ( F S P , 7.1.2016, p. A-11) .

Repórteres e fotógrafos voltaram a ter acesso ao Parlamento após seis anos. A antiga diretoria chavista só concedia credenciais a meios de comunicação alinhados e agora todos entraram com carteira de imprensa ou passaporte. ( F S P , 8.1.2016, p. A-10) .

Reforma Ministerial

Nicolás Maduro anunciou uma mudança no ministério em 6 de janeiro.

O ministro da Defesa , Vladimir Padrino López, foi mantido no cargo o que surpreendeu a oposição.

Deputados eleitos pelo MUD dizem que militares obrigaram o fechamento de vários centros de votação às 18h, apesar do pronunciamento do órgão eleitoral para que continuassem abertos para, supostamente , permitir votos governistas na última hora.

Soldados mantiveram á distância os “motorizados” , chavistas armados que circulam em motos para intimidar opositores.

Muitos venezuelanos também atribuíram à proteção velada dos militares o fato de os grupos chavistas armados não concretizarem sua ameaça de hostilizar a posse do novo Parlamento , no dia 5.

Fontes militares especulam que o ministro ficou no cargo por pressão do alto comando das Forças Armadas, que refletem a insatisfação generalizada dos soldados. O salário de um capitão , gira em torno de 20 mil bolívares, miseráveis US$ 24 na cotação paralela dominante nas operações de câmbio privado.

As Forças Armadas também reclamam do desaparecimento de benefícios sociais devido à crise econômica e do sucateamento de equipamentos .

Outro aspecto é que Maduro tirou três militares próximos de Diosdado Cabello , inclusive ser irmão José David Cabello , que era ministro do Comércio e da Indústria. Cabello um dos homens mais temidos do país , não foi nomeado para nenhum alto cargo e vai ficar como simples deputado.

Maduro também ordenou que milhares de militares onipresentes em estatais como a PDVSA, voltassem aos quartéis, por constatar a incompetência na gestão econômica destes elementos. ( F S P , 8.1.2016, p. A-10) .

Henry Ramos Allup

O novo presidente da Assembleia, veterano opositor, Henry Ramos Allup, 72 assumiu prometendo fazer o possível para derrubar o presidente Nicolás Maduro.

A declaração de guerra deixou claro que a ala radical da coalizão opositora MUD está no comando do antichavismo , embaralhando a disputa interna pela sucessão presidencial, prevista para 2019.

Ramos Allup é do partido Ação Democrática (AD) e derrotou facções que defendiam uma abordagem menos incendiária.

O Primeiro Justiça (PJ), liderado pelo governador de Miranda e ex-candidato presidencial Henrique Capriles, por ter o maior número de cadeiras, 33 de 112 se viu no direito de escolher o chefe do Legislativo, mas a candidatura do moderado Julio Borges, 46 obteve apoio de parte dos 21 deputados eleitos pelo partido Um Novo Tempo (UNT), mas acabou torpedeada pela união entre o AD de Ramos Allup e o Vontade Popular (VP) de Leopoldo López , opositor radical preso há quase dois anos sob acusação de instigar protestos violentos. Em votação secreta, Ramos venceu.

Ramos Allup tem experiência e combatividade que são vistos como trunfos contra a hostilidade do chavismo.

Caso o pleito presidencial seja antecipado pela abreviação do mandato de Maduro por um referendo revogatório ou mudanças na Constituição, Capriles já se diz candidato e López, embora preso, também almeja a presidência.

Perdendo a presidência da Assembleia, Capriles não poderá usar o Parlamento como trampolim de campanha . Ramos Allup também pode candidatar-se à presidência. ( F S P , 9.1.2016, p. A-9) .

Tribunal anula atos do Congresso Venezuelano

O Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela acolheu no dia 11 de janeiro , o pedido chavista de anulação das decisões da Assembleia Nacional dominada pela oposição ao presidente Nicolás Maduro, que deu posse a três deputados impugnados.

O TSV, instância mais alta do Poder Judiciário, mas dominado pelo chavismo , considerou que o presidente do Legislativo, Henry Ramos Allup , desacatou sua decisão ao juramentar os deputados Nirma Guarulla, Julio Harón Ygarza e Romel Guzamana.

Os três foram impedidos em 30 de dezembro de assumirem seus cargos por suspeitas de compra de votos. Um chavista teve a posse suspensa pelo mesmo motivo.

Com isso, todas as decisões tomadas pelo Parlamento ficam sem efeito para o Executivo e o Judiciário até que os deputados impugnados sejam retirados das votações.

Maduro passou para si o poder de indicar a diretoria e o presidente do Banco Central , antes prerrogativa exclusiva do Legislativo. ( F S P , 12.01.2016, p. A-12) .

O presidente da Assembleia Nacional , Henry Ramos Allup , suspendeu a sessão do dia 12 de janeiro por falta de quórum depois do esvaziamento provocado tanto por governistas , como por oposicionistas.

Diosdado Cabello, ex-presidente da Assembleia disse que os 54 chavistas não darão quórum à oposição enquanto a posse dos deputados não for cassada.

Cabello chegou ao cúmulo de afirmar que a Sala Constitucional do TSJ deveria assumir funções legislativas caso não seja anulada a posse dos impugnados. Ou seja, ele quer que o TSJ, que é descaradamente chavista, substituía o Legislativo. ( F S P , 13.01.2016, p. A-9).

Sobre a compra de votos a favor dos deputados da oposição que levou à impugnação de seus mandatos, pouco antes da reunião do plenário, o chefe da bancada chavista, Héctor Rodriguez, apresentou uma gravação onde um homem que o chavista afirma ser o governador do Estado do Amazonas, Liborio Guarulla, informava a respeito da oposição a um membro de uma mesa de um centro eleitoral.

Guarulla nega as acusações e disse que vai pedir à Promotoria que processe o governo por escutas ilegais. Ele disse: “ Eles não entendem que foi o país inteiro que votou contra o governo”. ( F S P , 13.01.2016, p. A-9).

Deputados afastados

Os três deputados oposicionistas cuja eleição foi impugnada pelo TSJ, pediram a “ desincorporação”, ( uma espécie de licença), sob o argumento de que precisam preparar suas defesas no processo aberto sob a acusação de compra de voto.

O pedido foi aceito e eles não mais participarão dos trabalhos da Assembleia.

Mas , o presidente da Assembleia afirmou que a licença dos três não eliminará a supermaioria de 2/3 obtida pela oposição , indispensável para tomar iniciativas que possam frear o governo.

Para Ramos Allup, a licença derruba o total de deputados de 167 para 163 , e o quórum de 2/3 passaria a valer para o novo total e seria alcançado com 109 deputados e não mais com 112.

Obviamente os chavistas não vão aceitar de maneira alguma esta interpretação. ( F S P , 14.01.2016, p. A-5) .

Sobre o afastamento dos deputados , o secretário-geral da OEA, Luís Almagro em carta, condena a “erosão da democracia” na Venezuela e diz que “ tudo aquilo que signifique impedir um único deputado de assumir seu assento é um golpe contra a vontade do povo”. ( F S P , 14.01.2016, p. A-9) .

Emergência na Economia

  1. econômica”.

A medida mais grave é que as autoridades poderão intervir em empresas públicas e privadas para recolher definitivamente ou temporariamente meios de transporte, depósitos, fábricas e outros bens para garantir o abastecimento.

Ou seja, a saída é a mais estatização dos meios de produção de primeira necessidade, o aprofundamento do estatismo comunista. Para Maduro, a crise é produto de guerra econômica , mas para a oposição é devido á absurda incompetência do governo.

O governo declarou guerra ao setor privado e está radicalizando um modelo fracassado.

O desabastecimento afeta até 87% dos produtos , e o PIB afundou 8.2% em 2015 , e vai afundar ainda mais,. A inflação chegou a 148% em 12 meses.

O decreto pode ser derrubado pela Assembleia Nacional e pelo Tribunal Supremo de Justiça.

O governo prevê usar poupança feita no Orçamento de 2015 e recursos previstos para 2016 em investimentos para elevar a produção , garantir o abastecimento de alimentos e outros itens e melhorar o atendimento na saúde , na educação e na habitação.

Fará compras sem licitação em caso de urgência e liberará das restrições no câmbio órgãos e empresas que importem produtos em falta no mercado venezuelano.

O decreto é ridículo pois ao mesmo tempo em que prevê expropriações, o governo promete “ adotar as medidas necessárias “ para aumentar o investimento estrangeiro na Venezuela para desenvolver a indústria e a agropecuária no país. ( F S P , 16.01.2016, p. A-11) .

Como não poderia deixar de ser, a Assembleia Nacional da Venezuela rejeitou em 22 de janeiro o decreto de Maduro, por 107 dos 163 deputados sob a justificativa de que agravaria a crise.

Não teria o menor sentido a Assembleia dar poderes excepcionais a Maduro na atual situação. ( F S P , 23.01.2016, p. A-10).

Medida a favor de opositores presos aprovada

O novo Parlamento da Venezuela aprovou, na noite de quinta feira dia 14 de janeiro, um acordo que exige que o governo Maduro acate as decisões de organizações internacionais de direitos humanos no caso dos oposicionistas presos.

O acordo refere-se às resoluções de organismos como a Comissão Interamericana de Direitos Humanos , da qual a Venezuela se desligou em 2013, e órgãos da ONU como o Grupo de Trabalho sobre Detenções Arbitrárias e o Comitê de Direitos Humanos.

A ONU já instou Maduro a libertar Leopoldo López, preso e Daniel Ceballos e Antonio Ledezma em prisão domiciliar. Obviamente a bancada chavista votou contra. ( F S P , 16.01.2016, p. A-12) .

Proposta de Anistia

Júlio Borges, deputado, chefe da bancada do MUD afirma que “ vamos propor uma lei de anistia e reconciliação para os exilados, os presos políticos e os cassados”

Mas, quem vai avaliar esse projeto de lei é Tarek Willian Saab, chefe da Defensoria do Povo da Venezuela , órgão oficial para questões de direitos humanos e que é alinhado ao chavismo. ( F S P , 19.01.2016, p. A-9) .

Crise Econômica deve se agravar

Para o diretor do FMI para o Hemisfério Ocidental, Alejandro Werner, crise e desabastecimento na Venezuela deverão causar nova e fortíssima elevação dos preços.

A situação econômica , agravada pela degringolada do preço do petróleo, derrubará o PIB do país em 2016, em 8%. Somando-se à retração de 10% em 2015, a Venezuela pode sofrer em dois anos, retração de 18%.( F S P , 23.01.2016, p. A-10).

Petróleo

Mais de 96% da receita de exportação da Venezuela vem do petróleo. O barril já está sendo vendido por valor abaixo do custo de produção.

A gasolina no país é vendida a 0,01 dólar o litro, o mais barato do mundo, o que estimula um contrabando estimado em 100.000 barris diários nas fronteiras com a Colômbia e o Brasil. ( Revista Veja, 27.01.2016, p. 66) .

Títulos de propriedade

Júlio Borges, deputado, chefe da bancada do MUD afirma que “ aprovaremos uma lei que favoreça os beneficiários da Missão Moradia e os milhões de venezuelanos que vivem em nossas favelas, dando-lhes títulos de propriedade , para que não sejam apenas ocupantes, mas proprietários, com os direitos que isso implica”. ( F S P , 19.01.2016, p. A-3) .

O Parlamento, agora de maioria opositora, pretende transformar em proprietários os ocupantes das casas populares construídas pelo chavismo.

Maduro disse que vai resistir ao projeto de lei: “ A burguesia busca privatizar as casas que a revolução construiu para o povo. Vocês acham que permitirei isso? Jamais(...) Essa lei não vai passar e fim de papo”.

Maduro quer continuar usando as casas e apartamentos da Grande Missão Casa, para barganha em troca de votos. ( F S P , 29.01.2016, p. A-13).

Ouro

O barril venezuelano , mais barato por exigir maior refino, fechou a semana de 22 de janeiro a US$ 21,63. Com custo de produção em US$ 18 , a Venezuela está tendo apenas US$ 3,63 por barril exportado.

O país, que detém as maiores reservas petroleiras do mundo, pressiona inutilmente os outros produtores para elevar os preços.

José Toro Hardy, ex-diretor da PDVSA, mostra o que Chávez fez: “ O presidente Hugo Chávez [ 1999-2013] estava convencido de que o petróleo iria subir indefinidamente e não só não alimentou fundos como gastou tudo e se endividou a níveis impressionantes”.

José Manuel Puente confirma:” Foram US$ 900 bilhões em arrecadação petroleira nestes 17 anos de revolução. E o país acaba com uma situação muito mais vulnerável e com maior número de pobres do que em 1999. Há risco de colapso generalizado”.

Incrível. O chavismo recebeu US$ 900 bilhões em petróleo e está com apenas US$ 15 bilhões em reservas.

Caracas deve pagar até o fim de 2016, US$ 9,5 bilhões em títulos de dívida soberana. O Banco Central tem apenas US$ 15 bilhões em reserva, portanto , se o governo usar seus dólares para pagar a dívida, haverá menos capacidade de importar , agravando a escassez de alimentos e remédios.

Como a maior parte das reservas está em ouro e não em dólar , a Venezuela está vendendo parte de seu estoque de ouro para transformá-lo em dinheiro. Os estoques caíram de US$ 14,5 bilhões em janeiro de 2015, para US$ 11,7 bilhões em maio de 2015.

Maduro terá que aumentar o preço da gasolina, a mais barata do mundo. ( F S P , 29.01.2016, p. A-21).

Venezuela pede ajuda ao Brasil

A chanceler da Venezuela, Delcy Rodriguez, veio a Brasília no dia 29 de janeiro e em encontro com o chanceler brasileiro , Mauro Vieira , pediu ajuda ao Brasil para enfrentar a catastrófica situação econômica que ameaça a estabilidade social e política do país.

A chanceler ecoa o discurso oficial de Caracas, que insiste em culpar fatores externos pelo cenário de recessão e desabastecimento geral de produtos e remédios.

Mostrando o quanto esta fora da realidade do país, a ministra disse que Maduro anunciará, nos próximos dias, medidas econômicas que somadas ao apoio dos países aliados , transformarão a Venezuela numa “potência”.

A Venezuela pretende aumentar a compra de remédios de empresas brasileiras. O ministro de Economia Produtiva venezuelana, Luis Salas , que estava na comitiva, encontrou-se com representantes do grupo Eurofarma, para tratar do tema.

Os venezuelanos também disseram ter planos de importar mais alimentos do Brasil. O fluxo comercial entre os dois países caiu quase 40% entre 2013 e 2015, de US$ 6 bilhões, para US$ 3,7 bilhões. A Venezuela tem dívidas com empresas brasileiras , estimadas pelo governo em US$ 2 bilhões e isso terá que ser resolvido.

Como as relações com a Argentina esfriaram com a vitória de Maurício Macri, agora a Venezuela só tem o Brasil para apoiá-la, considerando economias de maior porte. ( F S P , 30.01.2016, p. A-17) .

ExibirMinimizar
aci baixe o app