Caminhos para Superar uma Lógica Equivocada

É certo que podemos evoluir, podemos ser melhores, podemos mudar nossos conceitos sobre o mundo e sobre nós mesmos.

O bom hábito de ser grato àqueles que de algum modo contribuíram para alcançarmos nossos objetivos é algo ainda um pouco raro nos dias de hoje segundo os pesquisadores da área de recursos humanos e essa dificuldade de reconhecer suas limitações pode muitas vezes impedir excelentes profissionais de alavancarem grandes projetos pessoais.

Isso me faz lembrar um termo interessante que muitas vezes é mal interpretado, a burocracia. As referências mais comuns a ele são a grande empresa emperrada e, principalmente, a máquina pública insensível, que atrapalha a vida dos cidadãos.

Todavia para Weber (1864-1920), sociólogo alemão, autor do primeiro estudo importante sobre as organizações formais, a maneira mais racional de atingir objetivos por meio da cooperação está no “tipo ideal” de organização chamado burocracia. A ação racional é aquela em que há adequação dos meios em relação aos fins que se quer atingir. Quanto menos ações, menos dificuldades, mais rapidez, maior a racionalidade.

A atual visão sobre esse tema demonstra como algo que foi criado para atingir um objetivo útil e proveitoso foi totalmente desvirtuado de seu propósito original e hoje ao invés de causar benefícios, nos trás é uma certa aversão e descrédito em sua utilidade.

Algo é certo, independentemente do que já conquistamos, da idade ou da maturidade que temos, das nossas forças ou dos medos cotidianos, todos nós temos algo em comum: podemos evoluir, podemos ser melhores, podemos mudar nossos conceitos sobre o mundo e sobre nós mesmos. Portanto, deve-se aproveitar a oportunidade de viver integralmente essa experiência mesmo diante desse momento econômico desafiador que nos encontramos.

ExibirMinimizar
aci baixe o app